PUBLICIDADE
Topo

Milton Neves

E se a imprensa te tratasse como você trata os beques mundo afora, Neymar?

Conteúdo exclusivo para assinantes

Milton Neves

10/09/2021 09h57

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Como de costume nessas Eliminatórias, contra a seleção peruana, o Brasil venceu, mas, mesmo assim, garantiu uma ótima noite de sono aos que acompanharam o duelo até o fim. 

Nossa, gente, como é chato assistir à sele-sono de Tite jogando, francamente…

Bem, mas o que deu o que falar, para variar, foi a declaração de Neymar após os 2 a 0 do escrete canarinho diante dos peruanos. 

O desabafo foi feito ao ótimo repórter Eric Faria, da Rede Globo. 

"Estou muito feliz. Não sei mais o que faço com essa camisa para a galera respeitar o Neymar", desabafou. 

Ora, Neymar, logo você, que vive desdenhando e encarando com olhar de desprezo os beques, árbitros e bandeirinhas do mundo inteiro – como, inclusive, fez com muitos peruanos ontem -, falando sobre respeito?

Umas das primeiras lições que aprendemos em nossas vidas, que ouvimos à exaustão de nossos pais, é "respeite para ser respeitado". 

E você, francamente, faz exatamente o oposto. 

Ninguém sente prazer em te criticar.

Muito menos tem gente te perseguindo na imprensa. 

Pelo contrário, todo mundo tem até boa vontade com o melhor jogador brasileiro dos últimos tempos. 

Vibramos quando você está centrado, pega a bola, vai para cima dos zagueiros e marca um golaço. 

Mas é que você dá motivo para receber comentários negativos quase que semanalmente. 

Acontece que, na crônica esportiva, você vai encarar a realidade nua e crua.

E não a "realidade paralela" que seus "parças" e sua família tentam criar para te agradar. 

Claro que você tem todo o direito de viver a sua vida como bem entender. 

Zombe de zagueiros, exagere nas férias, se envolva em polêmicas das mais variadas…

Mas, depois, não adianta chorar em rede nacional dizendo que "não sabe o que fazer para a galera respeitar". 

Opine! 

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.