PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Milton Neves

Timão deveria se inspirar no Fla, mas decidiu seguir os passos do Cruzeiro

Conteúdo exclusivo para assinantes

Milton Neves

27/08/2021 10h12

No começo do Campeonato Brasileiro, eu, como bom corintiano, estava morrendo de medo de ver o meu querido e amado Timão caindo novamente para a Série B. 

E esse meu temor tinha fundamento. 

Afinal, a equipe do Parque São Jorge era horrorosa!

Não botava medo nem em time da Série D (os pernambucanos do Retrô que o digam…). 

Mas agora, pelo visto, as coisas estão começando a mudar no Corinthians. 

Duílio Monteiro Alves sentiu a água batendo "naquele lugar" e decidiu abrir os "cofres negativos" do clube. 

Sim, mesmo devendo algo perto de 1 bilhão de reais, o Coringão foi às compras e trouxe Giuliano e Renato Augusto. 

Eles já deram um "tempero" especial ao time, que já vem jogando nitidamente melhor. 

E próxima novidade, pelo visto, será o anúncio do atacante Róger Guedes, que muito sucesso fez no Palmeiras e no Atlético-MG, antes de ir para a China. 

Ah, e pelo que andam dizendo por aí, Willian pode vestir novamente a camisa alvinegra novamente em breve também. 

Mas, olha, sinceramente, será que vale mesmo a pena gastar o dinheiro que não tem para reforçar uma equipe que ficará longe de disputar o título brasileiro?

E que dificilmente alcançará até o G-4? 

Sim, até porque temos apenas uma vaga no G-4, já que Atlético-MG, Flamengo e Palmeiras já estão praticamente garantidos neste seleto grupo. 

E os altos salários, quem pagará? 

É, Timão, era melhor se espelhar no exemplo do Flamengo do que no do Cruzeiro, viu?

Opine! 

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.