PUBLICIDADE
Topo

Milton Neves

Seleção ‘abriu a porteira’ na Rio-2016 e deve levar ouro de novo no Japão

Conteúdo exclusivo para assinantes

Milton Neves

03/08/2021 08h13

México 0 (1) x (4) 0 Brasil

O ouro olímpico da seleção brasileira de futebol demorou a sair, como vocês bem sabem. 

Conquistamos o primeiro lugar do pódio apenas na Rio-2016, com um time "apelão" que contava até mesmo com Neymar, nosso maior craque. 

Na edição deste ano, não apelamos tanto, levando para o Japão apenas os veteranos Santos (goleiro de nome mais bonito do mundo), o zagueiro Diego Carlos e o experientíssimo lateral Daniel Alves.

E, pelo visto, essa estratégia também pode e deve dar certo. 

Afinal, após bater o México nos pênaltis, o Brasil vai novamente disputar uma final Olímpica. 

E o jogo contra os mexicanos foi duríssimo, é verdade. 

O escrete canarinho até que conseguir ter posse de bola e levou perigo algumas vezes ao gol de Ochoa.

E lembra dele da Copa de 2014?

Pois é, ele pegou tudo contra o Brasil na primeira fase do Mundial disputado por aqui. 

Mas, hoje, nos pênaltis contra a nossa seleção, o arqueiro não teve tanta sorte. 

Não defendeu nenhuma das quatro cobranças brasileiras, enquanto seus companheiros desperdiçaram duas penalidades. 

Pois é, parece que a porteira do ouro olímpico abriu depois da medalha de 2016, não é mesmo?

É claro que teremos ainda na briga pela medalha dourada Espanha ou Japão. 

Mas inegavelmente a seleção brasileira é favorita!

Só não pode agora cair na boa e velha "Lei de Milton", que diz que quando um atleta ou equipe do Brasil é favorito, acaba perdendo. 

Mas acho pouco provável que isso aconteça no futebol. 

Concorda?

Opine! 

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.