PUBLICIDADE
Topo

Milton Neves

Flávio Araújo, um dos grandes nomes do rádio, completa 87 anos!

Conteúdo exclusivo para assinantes

Milton Neves

29/07/2021 20h37

Foto: Marcos Sanches

Um dos principais nomes do rádio Brasileiro, com uma trajetória de quase 25 anos narrando pela Rádio Bandeirantes-AM, Flávio Araújo  está completando 87 anos.

Natural de Presidente Prudente, onde nasceu em 29 de julho de 1934, Flávio Araújo atualmente reside em Poços de Caldas-MG, e segue na ativa diariamente pela Rádio Cultura e semanários para "O Imparcial", de Presidente Prudente-SP.

No player abaixo, ouça o histórico Flávio Araújo no "Domingo Esportivo" da Rádio Bandeirantes, que foi ao ar no dia 21 de janeiro de 2018, entrevistado por Milton Neves:

Em pé, da esquerda para a direita: Homero Brandão, Eurico, Nando, Luis Moreira, Fiori Giglioti, Salim, Léo, Chico de Assis, Felipe, Tuca, Ennio Rodrigues, Carlão e Esquerdinha. Agachados: Luis Lima, Sandoval, Zé Obis, José Carlos Silva, Pavãozinho, Flávio Araújo, Valcir, Oslain Galvão, Walter, Coronel, Paulinho e Paraná. Foto enviada pelo internauta Antonio Carlos Nogueira de Oliveira

Na tabela aparecem, na horizontal: Fiori Gigliotti, Mauro Pinheiro, Flávio Araújo e Barbosa Filho. Na vertical: Ênnio Rodrigues, Fernando Solera, Luiz Augusto Maltoni e Borghi Junior. Foto enviada por Frank Fortes

Nas imagens, de cima para baixo: Fiori Giglioti, Flávio Araújo, Mauro Pinheiro, Ênnio Rodrigues, Darcy Reis, Fernando Solera, Loureiro Júnior, Chico de Assis, Roberto Silva, Barbosa Filho, Luiz Augusto Maltoni e J. Hawilla

Da esquerda para a direita, em pé: Vilibaldo Alves (Itatiaia), Jorge Marins (operador da Mauá, Rio), Luís Orlando (Mauá), Paulo Roberto (Itatiaia), João Saldanha (Globo), um mexicano, atrás dele Jorge Cury (Globo), na frente Valdir Amaral (Globo), o grande árbitro, escritor e jornalista Pedro Escartin (Fifa), Orlando Batista (Mauá), um mexicano, Flávio Araújo (Bandeirantes) Joseval Peixoto (Jovem Pan), Denys Menezes (Globo), Osvaldo Faria (Itatiaia), Roberto Silva (Bandeirantes) e Luiz Carlos Alves. (Itatiaia). Agachados: Luís Mendes (Globo), Flávio Alcarraz Gomes (Coordenador Geral), Ademir Marques de Menezes (Mauá), um mexicano, outro mexicano e Januário de Oliveria (Mauá)

À direita da foto, com os braços cruzados, aparecem Flávio Araújo e Walter Abrahão. À direita, com as mão unidas, está o jornalista Alfredo Borba. Sentados, da esquerda para a direita, estão Caetano Carlos Paioli, Emílío Colella, Abreu Sodré, Ary Silva e Flávio Iazetti. Em pé, entrevistando o então governador do estado de São Paulo, aparecem J. Hawilla, o braço de José Goes e Pereirinha. Foto: Arquivo ACEESP

Veja a ficha de filiação de Flávio Araújo na Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo

Festa dos 31 anos de confraternização e amizade. Flávio Araújo e Loureiro Júnior (estão de costas à esquerda e em pé). Atrás da mulher sentada à frente, estão Osvaldo dos Santos (olhando para direita) e o carequinha Cláudio Carsughi

Festa dos 31 anos de confraternização e amizade. Mauro Pinheiro entrevistando Loureiro Júnior e Flávio Araújo ao lado. Na frente à direita observando a entrevista, encontramos Zé Italiano. Ao fundo à esquerda, sentado é Silvio Luiz (com círculo amarelo) e à direita, em pé é Flávio Iazetti (com círculo vermelho)

Festa dos 31 anos de confraternização e amizade. Loureiro Júnior entrevistando Mauro Pinheiro e Flávio Araújo observando a entrevista. E quem aparece à frente com grossas costeletas é Paulo Edson. Ao fundo, sentado é Silvio Luiz (com círculo amarelo)

Festa dos 31 anos de confraternização e amizade. Loureiro Júnior entrevistando Michel Lawrence

Festa dos 31 anos de confraternização e amizade. Flávio Aráujo entrevistando Odair Pimentel e sentada à mesa ao lado de Odair Pimentel, encontra-se sua esposa

Festa dos 31 anos de confraternização e amizade. Salomão Pavlovsky sendo entrevistado por Flávio Araújo. Foto arquivo ACEESP

Festa dos 31 anos de confraternização e amizade. Loureiro Júnior, Mauro Pinheiro e Flávio Araújo

Festa dos 31 anos de confraternização e amizade. Salomão Pavlovsky (é o primeiro) e Flávio Araújo (é o segundo)

Narrando pela Rádio Bandeirantes, em Cáli, na Colômbia. Foto enviada por José Eduardo Martins

Geraldo Soller (esq) e Flávio Araújo, em 1954, no Parque São Jorge

Da esquerda para a direita: Bendrah Jr., José de Alencar, Flávio Araújo e Wilson

Ele, Flávio Araújo, parou o país em uma uta de Éder Jofre

Equipe da Rádio Gazeta AM, em 1974: Sergio Cunha, José Roberto Papacídero, o saudoso Constantino Cury, Flávio Araújo, o chefe da equipe técnica da emissora e Chico de Assis.

Em meio à Copa de 70, um nervoso amistoso Paulistas x Cariocas somente entre jornalistas esportivos. Pela equipe paulista, estão em pé: Michel Lawrence, Vital Bataglia, Francisco José, um cinegrafista não identificado, Juarez Soares, Roberto Olho Vivo (goleiro) e o saudoso Aroldo Chiorino como técnico. Agachados: Belmiro Sauthier, Sebastião Marinho, Flávio Araújo, Lemyr Martins e Paulo de Aquino. Ah, o fotógrafo de costas é nada menos que Rivellino, o Reizinho do Parque.

E, quando Milton Neves recebeu o título de Cidadão Prudentino, teve até banda da PM na Câmara Municipal. Uma honra

O anfiteatro da Câmara Municipal de Presidente Prudente (SP) esteve lotado na homenagem a Milton Neves. À frente, os ex-craques Polaco, Reginaldo e Antônio Casarotti

Tabela Paulistão – Em pé: Jaime Madeira, Ennio Rodrigues, Flávio Araújo, Mauro Pinheiro, Fiori Giglioti, Luiz Augusto Maltoni, Domingos Leoni, Fernando Solera e Jorge Mello. Agachados: Borghi Júnior, Luiz Carlos Moreira, José Paulo de Andrade, Osvaldo dos Santos, Alexandre Santos, Carlos Alberto de Castro e Dinamérico Aguiar

Festa de fim de ano da Rádio Bandeirantes, em 1968: o locutor noticiarista Franco Neto (hoje na Jovem Pan) está com o paletó no ombro, Fernando Solera posa ao lado de Moacyr Bombig que segura um troféu (depois de rachão do Scratch do Rádio) e Flávio Araújo (ao fundo) segura um de seus filhos pelo braço. O menino à esquerda também é filho de Flávio Araújo (Flávio Araújo Filho, que morreu no triste desastre do avião da TAM, em Congonhas – caiu no bairro do Jabaquara -, em 1996). O último, segurando uma blusa, é Amaury Bahia, irmão do famoso repórter Bahia Filho.

Flávio Araújo e Mário Vianna, o ex-árbitro da Copa de 1954, hoje mora no céu

O garoto Flávio Araújo (dir) ao lado de Oberdan Catani (goleiro do Palmeiras), em 1949, antes do empate em 2 a 2 entre Prudentina e Palmeiras. O jogo aconteceu na tarde do dia 20 de fevereiro (domingo) no estádio Municipal de Presidente Prudente. O atacante Lero fez os dois gols do Palmeiras. Hélio e Beijinho fizeram os dois da Prudentina

Flávio e o mineiro Oswaldo Faria, já falecido.

Marco Antonio Mattos (de chapéu), Mauro Pinheiro e Flávio Araújo: em 1996, o rádio esportivo viajava muito

Novamente ao lado de seu pai. Da esquerda pra direita: Kid Jofre, Éder Jofre e Flávio Araújo, em Tóquio, no Japão. Infelizmente nosso Galo de Ouro perdeu para o japonês Harada. MAs foi uma derrota muito suspeita. Muito suspeita…

Em 1970, Pedro Luiz transmitiu sua última copa como narrador de rádio

Walter Abrahão, da extinta TV Tupi, inventor do replay com seu "bilance"

Flávio Araújo e Waldir Amaral, da Rádio Globo do Rio, hoje mora no céu

Juarez Soares não era um mexicano puro em 1970?

Fiori Giglioti e Flávio Araújo: os dois eram geniais na Rádio Bandeirantes

Fernando Solera era o narrador titular da TV Bandeirantes

Ademir de Menezes teve gols narrados por Flávio Araújo. Em 1970, eram colegas de imprensa

Willy Gonser, hoje na Rádio Itatiaia de Belo Horizonte, era da Jovem Pan em 1970

Homero Neves, Flávio Araújo e Milton Neves: no dia 7 de abril de 2001 Milton Neves tornava-se Cidadão Prudentino.

Flávio Araújo, aos 20 anos, em Presidente Prudente (SP)

Anúncio publicitário da equipe da Rádio Bandeirantes. Fiori está lá comandando o time

EM PÉ: Sérgio Arapuã de Andrade, Ennio Rodrigues, Flávio Araújo, Mauro Pinheiro, Fiori Gigliotti, Luiz Augusto Maltoni, Luiz Aguiar, Ethel Rodrigues e Jorge Mello. AGACHADOS: Barbosa Filho, Dante Borghi Júnior, Alexandre Santos, Estevam Sangirardi, José Paulo de Andrade, Engenheiro Bottini, Dieter Glaeser e Fernando Solera

Grandes jornalistas reunidos EM PÉ: Dieter Glaeser, Roberto Silva, Luiz Augusto Maltoni, Dinamérico Aguiar, José Carlos Silva, Luís Moreira, Tony Lourenço e Alexandre Santos. SENTADOS: Chico de Assis, Osvaldo dos Santos, Ennio Rodrigues, Fiori Gigliotti, Flávio Araújo, J. Hawilla, Barbosa Filho e Borgui Júnior

Time da Bandeirantes PRH-9, em 1960. Da esquerda para a direita, em pé: pessoa não identificada, João Batista Filho, Aniz Neme, Odilon César Brás, Sérgio Galvão, Garcia Neto, José Carlos Romeu e Ethel Rodrigues. Agachados: bandeirinha, Flávio Araújo, Válter Silva, Muibo César Cury, Silvio Luiz, Luiz Augusto Maltoni e outro bandeirinha. Foto enviada por Magalhães Júnior

Caro Milton, li há poucos dias notícias do lamentável passamento em Belo Horizonte do Willy Gonser e como havia na mesma, algumas informações desencontradas e que fogem a verdade dos fatos envio a foto anexa para comprovar o que narro aqui. Conheci o Willy em 1962 quando fui convidado pela Rádio Nereu Ramos, de Blumenau, para participar de uma entrevista naquela cidade. Posteriormente, em 1963 houve duas debandadas no chamado Escrete do Rio Rádio. No começo do ano saíram Pedro Luiz e outros para a Rádio Tupi, para onde já fora o Haroldo Fernandes. Em outubro saíram Darcy Reis, Braga Junior, Joseval Peixoto, Silvio Luiz, Cláudio Carsughi e outros para a Record. Ficamos praticamente Mauro Pinheiro e eu na Bandeirantes. Por solicitação do Murilo Leite, o superintendente da Rádio, fui encarregado de montar nova equipe. Foi quando fomos buscar o Fiori Giglioti, que não estava bem na Pan-americana, fui a Araraquara buscar o Ênio Rodrigues e a Curitiba em busca do Willy Gonser. A foto anexa foi feita na sacada do último andar do prédio da rua Paula Souza onde estava a Bandeirantes. O Willy veio comigo de Curitiba (a foto foi feita para divulgação) narrou um jogo e depois de algum tempo alegou que não queria vir para a Bandeirantes por ter a mesma uma equipe onde ele teria poucas chances de crescer. Só depois é que veio para a Pan-americana. Se for de seu interesse faça o registro. Lamento o passamento do Willy, um excelente companheiro e profissional e lembro que do pessoal que estava na Bandeirantes quando ali cheguei, 1º de janeiro de 1958 somente Alexandre Santos e este seu amigo ainda estão por aqui. O Zé Paulo, do Pulo do Gato chegou um pouco depois. vindo da Rádio América, onde começou. Abraço, Flávio Araújo. Foto enviada por Flávio Araújo

O querido Flávio Araújo, em 2017, em São José dos Campos. Foto enviada pelo internauta Carlos Cólon

Em 1954 e em 2010

Flávio Araújo em 2010, na cidade paulista de Presidente Prudente. Foto: Marcos Sanches

O casal Yvette Pinheiro e Flávio Araújo em 2010, em Presidente Prudente. Foto: Marcos Sanches

O casal Flávio Araújo e Yvette Pinheiro em 2010, em Presidente Prudente. Foto: Marcos Sanches

 

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.