PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Blog do Milton Neves

Está terminando a terceira onda de técnicos gringos no Brasil?

Milton Neves

11/06/2021 15h54

Foto: Ricardo Duarte/Internacional

O ano de 2019 foi um divisor de águas no futebol brasileiro. 

Com o Flamengo do luso Jorge Jesus jogando o fino da bola e o argentino Sampaoli tirando leite de pedra do fraco Santos, a cartolada decidiu por aí: só técnico estrangeiro que presta. 

Aí virou uma grande febre! 

O Atlético foi atrás do venezuelano Rafael Dudamel, o Santos, que perdeu Jorge Sampaoli – que passou a ser disputado a tapa no mercado da bola – contratou Jesualdo Ferreira, o Internacional fechou com o argentino Eduardo Coudet…

Nenhum vingou…

Aí, no meio do ano, teve a "segunda onda" de técnicos estrangeiros, que foi exatamente quando o Palmeiras contratou Abel Ferreira, que estava no futebol grego.

Bem, e dessa vez deu mais do que certo, com o português conduzindo o alviverde aos títulos da Libertadores e da Copa do Brasil. 

Mas agora, neste ano, sinto que uma possível "terceira onda" de técnicos gringos no Brasil está acabando. 

O próprio Abel está ameaçadíssimo no Palmeiras. 

Se perder para o Corinthians – o que, convenhamos, é praticamente impossível – ele cai!

E já caiu lá no Sul o badaladíssimo espanhol Miguel Angel Ramírez, que chegou ao Inter com fama de "novo Guardiola" após o belíssimo trabalho desenvolvido no Independiente Del Valle.

Só falta o Crespo, que ainda curte bom momento pelo título paulista, balançar.  

É aquilo, pessoal, competência não tem nada a ver com nacionalidade. 

Os times não podem usar isso como pré-requisito. 

Não é verdade?

O treinador tem que ser bom, seja ele brasileiro, português, argentino, cubano, árabe, japonês, australiano, americano, chileno, angolano… 

Enquanto isso, Abel Braga, que tinha saído cabisbaixo do Inter, agora ri à toa sabendo que tomará lá na Suíça os melhores vinhos da Europa treinando o Lugano (time local). 

Vejamos qual será a próxima moda da cartolada.

Eu aposto que agora eles voltarão a efetivar jovens técnicos da casa, como passaram a fazer por aí quando Carille deu certo no Corinthians em 2017.

E você?

Opine! 

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.