PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Blog do Milton Neves

Obrigado, Nilton Santos! Se não fosse você na Copa de 62...

Milton Neves

16/05/2021 07h00

Nilton Santos e Milton Neves em 9 de agosto de 2001, em Brasília, quando receberam a Comenda da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho, honra maior concedida pelo Tribunal Superior do Trabalho

Nilton Santos, um dos maiores jogadores da história do Botafogo de Futebol e Regatas, completaria 96 anos neste domingo (16). Ele nos deixou em 27 de novembro de 2013, aos 88 anos, em decorrência de uma parada respiratória. Ele sofria de Mal de Alzheimer.

Lateral-esquerdo brilhante, foi um dos raros casos da história futebolística por ter jogado em apenas um clube, para alegria dos alvinegros cariocas.

E, na Seleção Brasileira, teve papel decisivo no jogo diante da Espanha na Copa de 1962, no Chile, na vitória canarinho por 2 a 1, de virada, resultado que carimbou o passaporte do Brasil à fase seguinte.

Quando a Espanha vencia por 1 a  0 (gol de Adelardo), Enrique Collar foi derrubado por Nilton Santos dentro da área, mas, malandro, o lateral brasileiro deu um passo à frente, levantou os braços e o árbitro acreditou que a infração tivesse acontecido fora da área…

VEJA O LANCE, NO VÍDEO ABAIXO:

Ufa…

Para completar a "lambança" do árbitro, na cobrança da falta, Puskás marcou de bicicleta mas o tento foi anulado, com a justificativa de impedimento absolutamente inexistente.

Um apito amigo canarinho descarado!

Aí, psicologicamente abalada, a Espanha viu o Brasil se encorajar para empatar e virar, dois gols de Amarildo, que substituiu Pelé, contundido.

Resumo da ópera: se não fosse a astúcia de Nilton Santos, o caminho para o bicampeonato teria sido bem mais complicado.

Eu gosto do VAR, mas reconheço: ainda bem que não contávamos com essa modernidade na Copa do Chile…

Obrigado, Nilton Santos e o "não Var" na Copa de 62…

E, quanta saudade de Nilton Santos, com quem me encontrei diversas vezes e merecidamente hoje é nome de estádio de futebol no Rio de Janeiro!

OPINE!

No TST (Tribunal Superior do Trabalho), o mestre Nilton Santos, à direita, fez questão de homenagear crianças carentes que o poder público do Distrito Federal abrigou. Milton Neves também estava presente

 

Em pé, da esquerda para a direita, Nilton Santos, Gylmar, Gino, Paulinho, De Sordi, Didi. Djalma Santos, Canhoteiro, Evaristo de Macedo, Déquinha, Zózimo e o técnico Flávio Costa

 

No centro da imagem, está o ainda garoto Pelé, tendo Nilton Santos (de boné) e Gylmar ao seu lado. Atrás do Rei (apoiando a cabeça com a mão), está Pepe, tendo Garrincha aparecendo atrás. Mais para a esquerda, de touca, aparece o preparador físico Paulo Amaral. Foto: In My Ear

 

Nilton Santos e Pelé se abraçam após a partida decisiva da Copa de 1958. Foto: In My Ear

 

Da esquerda para a direita, em pé: Vicente Feola, Djalma Santos, Zito, Bellini, Nilton Santos, Orlando Peçanha e Gylmar dos Santos Neves. Agachados: Garrincha, Didi, Pelé, Vavá, Zagallo e Paulo Amaral. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Da esquerda para a direita, em pé: Djalma Santos, Zito, Gylmar dos Santos Neves, Zózimo, Nilton Santos e Mauro Ramos de Oliveira. Agachados: Mário Américo, Garrincha, Didi, Vavá, Amarildo e Zagallo. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Da esquerda para a direita, De Sordi, Didi, Pelé, Zagallo, Garrincha, Zito, Vavá, Orlando Peçanha, Nilton Santos, Gylmar dos Santos Neves e Bellini. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na escada do avião da esquerda para a direita e de cima para baixo: Didi, Vavá e Nilton Santos. Bellini e Djalma Santos. Gylmar dos Santos Neves e Pelé. Garrincha, pessoa não identificado, Orlando Peçanha, Zagallo à frente e Pedro Luiz Paoliello (fora da escada). No canto esquerdo da foto, Moacir. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Da esquerda para a direita, em pé: Índio, Didi, Humberto Tozzi, Maurinho, Djalma Santos, Brandãozinho, Nilton Santos, Pinheiro, Julinho Botelho, Castilho e Bauer. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Da esquerda para a direita, em pé: Vicente Feola, Djalma Santos, Zito, Bellini, Nilton Santos, Orlando Peçanha e Gylmar dos Santos Neves. Agachados: Garrincha, Didi, Pelé, Vavá, Zagallo e Paulo Amaral. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Nilton Santos com a Taça Rio conquistada pelo Botafogo naquela temporada. Foto: Divulgação

 

O meia Elkeson leva a Taça Rio para receber a "benção" de Nilton Santos, em maio de 2012. Foto: Divulgação

 

Veja que, em 20 de março de 1962, Benê estava na seleção de 41 jogadores que poderiam vestir a camisa brasileira no Mundial do Chile – Publicação no Jornal O Globo de 21/03/2012.

 

Da esquerda para a direita, em pé; Gérson dos Santos, Gilson, Nilton Santos, Arati, Bob e Juvenal. Agachados: Garrincha, Geninho, Dino da Costa, Carlyle e Vinícius. Foto enviada por José Alves

 

Da esquerda para a direita, Índio, Didi, Humberto Tozzi, Maurinho, Djalma Santos, Brandãozinho, Nilton Santos, Pinheiro, Julinho, Castilho, Bauer e Mário Américo. Foto enviada por José Alves

 

Da esquerda para a direita, em pé: Beto, Adalberto, Tomé, Nilton Santos, Pampolini e jogador não identificado. Agachados: Garrincha, Paulinho Valentim, Osvaldo Rossi, Édson e Quarentinha. Foto enviada por José Alves

 

O busto de Nilton Santos, no Engenhão. Foto: Reprodução/Revista FootBall

 

Conversa descontraída entre Garrincha e Nilton Santos. Foto: Reprodução/Revista FootBall

 

Um dos inúmeros "entreveros" protagonizados por Armando Marques. Nesta imagem, Nilton Santos, então técnico do Botafogo, empurra o Armando Marques para o fosso do vestiário do Maracanã. Em campo, jogaram Botafogo x Atlético-MG. Foto: Divulgação

 

Em pé, da esquerda para a direita, De Sordi, Mário Américo, Bellini, Dino Sani, Gylmar, Nílton Santos e Zózimo. Agachados, da esquerda para a direita, Joel, Moacir, Vavá, Dida e Zagallo. Foto: Reprodução

 

Em pé, da esquerda para a direita, Cacá, Manga, Nílton Santos, Pampolini, Zé Maria e Chicão. Agachados, da esquerda para a direita, Garrincha, Didi, China, Quarentinha e Amarildo. Foto: Reprodução

 

Da esquerda para a direita, Zagallo, Nílton Santos, Garrincha e Didi. Foto: Reprodução

 

Carlinhos, do Flamengo, aparece na imagem entregando troféu ao grande lateral. Foto: Revista FOOTBALL

 

Nilton Santos fazendo aquecimento no Maracanã. Foto: Reprodução/Revista FOOTBALL

 

A revista FOOTBALL de junho de 2010 destacou os jogadores mais famosos com "Santos" no nome. Foto: Reprodução/Revista FOOTBALL

 

Em pé, da esquerda para a direita: Djalma Santos, Bellini, Zózimo, Nilton Santos, Gylmar e Roberto Belangero. Agachados: Garrincha, Evaristo, Índio, Didi, Joel e Mário Américo

 

Da esquerda para a direita, João Havelange, Nilton Santos e um amigo que eles fizeram em Brasília-DF

 

Nilton Santos à direita da foto com um amigo que fez em agosto de 2001, quando na oportunidade recebeu a comenda da "Ordem do Judiciário", outorgada pelo TST, o Tribunal Superior do Trabalho

 

Ao centro, João Havelange conversa com um amigo. No canto direito da foto e de perfil está Nilton Santos

 

Da esquerda para a direita, em pé: Joel, Manga, Nilton Santos, Zé Maria, Airton e Rildo. Agachados: Garrincha, Arlindo, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. Foto enviada por José Alves

 

Em pé, da esquerda para a direita: Jair Marinho, Zequinha, Nílton Santos, Zózimo, Gylmar e Mauro Ramos. Agachados: Garrincha, Mengálvio, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Mário Américo. Foto: Revista do Esporte

 

Ex-atleta do Botafogo. Foto: Revista do Esporte

 

Foto: Revista do Esporte

 

O ídolo do passado, Nílton Santos, e o atacante que fazia a diferença em 2011, Loco Abreu. Foto: Site oficial

 

Em 2011, Nílton Santos relembra os tempos que vestiu a camisa do Glorioso. Foto: Site oficial

 

Nílton Santos visita o CT do Botafogo, em 2011. Foto: Site oficial

 

Nílton Santos, o senhor grisalho de agasalho do Botafogo, é cercado pelo elenco do clube carioca em 2011. Em pé, da esquerda para a direita: Elkesson, Alessandro, Antônio Carlos, Loco Abreu, Jefersson, Nílton Santos, Renan, Bruno Tiago, Felipe Menezes, Herrera e Gustavo. Agachados, da esquerda para a direita: Marcelo Mattos, Lucas, Caio, Willian, Bruno Cortês, Maicossuel, Éverton, Alex e Nilton. Foto: Site oficial

Magic Paula, Almir Pazzianotto, Milton Neves, Nilton Santos e o cunhado do saudoso Lelinho, o ex-ministro presidente do TRT de São Paulo e do TST de Brasília, Vantuil Abdala

 

Da esquerda para a direita, dois advogados e, na sequência, Afonsinho, Magic Paula, Almir Pazzianotto, Milton Neves, Nilton Santos e Vantuil Abdala, cunhado de Lelinho, em 2001, no TST de Brasília

 

No imponente hall de entrada do Tribunal Superior do Trabalho, em Brasíia, os comendadores Afonsinho, Magic Paula, Almir Pazzianotto, Milton Neves, Nilton Santos e o Ministro Vantuil

 

Da esquerda para a direita: Afonsinho, Magic Paula, Almir Pazzianotto, Milton Neves, Nílton Santos e Vantuil Abdala, que foi cunhado de Lelinho, quando todos estes recebiam uma comenda no TST, de Brasília

 

O Ministro Vantuil Abdala, primeiro da esquerda para a direita ao lado de Milton Neves, homenageado com a Comenada da Ordem do Mérito Judiciário. Nilton Santos, sorridente, também condecorado, é o quarto

 

Em Brasília, em 09 de agosto de 2001, os homenageados com a Comenda da Ordem do Mérito Judiciário. Da esquerda para a direita: Afonsinho, Magic Paula, o Ministro Almir Pazzianotto, Milton Neves, Nilton Santos e o Ministro Vantuil Abdala

 

Em 09 de agosto de 2001, uma plêiade de homenageados com a Comenda da Ordem do Mérito Judiciário, do Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília. Da esquerda para a direita: Afonsinho, Magic Paula, o Ministro Almir Pazzianotto, Milton Neves, Nilton Santos e o Ministro Vantuil Abdala

 

O Botafogo, campeão carioca em 1957. Em pé, da esquerda para a direita: Adalberto, Thomé, Servílio, Nilton Santos, Pampolini e Beto. Agachados: Garrincha, Paulinho Valentim, Didi, Edson Praça Mauá e Quarentinha. Foto do arquivo de Roberto Porto

 

Na década de 70. Em pé, da esquerda para a direita: dois dirigentes, Djalma Santos, Ramos Delgado, Bellini, Nilton Santos e dois jogadores não identificados. Agachados: Gildo, Dorval, Hélio Ribeiro, jogador não identificado, Servílio e outro jogador não identificado. Foto enviada por Natália Pedroso

Nílton Santos participou do Terceiro Tempo da Record em 2002 com Milton Neves, Figueroa e Leão

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.