PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Blog do Milton Neves

Entregar? Timão perderá por ruindade, e não por querer prejudicar o Verdão

Milton Neves

07/05/2021 09h35

Em 2009, jornal corintiano comemorou a derrota para o Flamengo, que prejudicou Palmeiras e São Paulo

Pois é, meus amigos, praticamente todo ano vivemos um dilema como esse. 

Um time grande dependendo de um rival para alcançar uma classificação, para escapar do rebaixamento ou até mesmo para conquistar um título. 

Pegando exemplos bem recentes, o São Paulo no ano passado garantiu a classificação do Corinthians para a segunda fase do Paulista ao vencer Guarani na última rodada do Estadual. 

Já no Brasileirão, o Timão salvou o título do Flamengo ao empatar com o Internacional em Porto Alegre. 

Mas é claro que já tivemos jogos que foram "entregues" descaradamente. 

Quem não se lembra daquele Corinthians e Flamengo de 2009, que prejudicou São Paulo e Palmeiras na luta pelo Campeonato Brasileiro?

No ano seguinte, os rivais do Choque-Rei devolveram a "gentileza" fazendo pouquíssima força contra o Fluminense, que desbancou o Timão na briga pela taça do Nacional. 

Bem, mas e agora, o que esperar deste Corinthians x Novorizontino, que pode ou não garantir a sequência do Palmeiras no Campeonato Paulista?

Desta vez, creio que a chance de o Corinthians entregar o jogo esteja próxima de zero!

E o motivo é muito simples.

O Timão mal consegue SE AJUDAR. 

Logo, já classificado, não conseguiria vencer a equipe interiorana na Neo Química Arena nem se quisesse…

Não é verdade?

Portanto, palmeirense, esqueça o Paulistão e saiba que a eliminação na primeira fase é vexame, sim! 

Só não maior do que o vexame que o Santos está prometendo na última rodada do Estadual…

Opine! 

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.