PUBLICIDADE
Topo

Milton Neves

Holan 'puxou o carro'! E agora, qual será o fim do meu Santos FC?

Conteúdo exclusivo para assinantes

Milton Neves

26/04/2021 10h11

Foto: Ivan Storti/Santos FC

Brinquei muito na última semana com os corintianos sobre a situação atual da equipe que tem a maior torcida do Brasil sem terceirização. 

E é claro que os Deuses da Bola iriam armar uma para mim, não é mesmo?

Dias depois, o mesmo Timão foi até a Vila Belmiro e venceu o meu Santos com uma facilidade tremenda. 

Poderia até ter feito 3 ou 4 a 0…

Mas a verdade é que a situação do Peixe é tão preocupante quanto a do rival Corinthians. 

Principalmente agora, com a saída de Ariel Holan, que pediu demissão do clube praiano na manhã desta segunda-feira. 

O argentino percebeu a terra arrasada lá pelos lados da Vila e que, com poucas condições de trabalho, não conseguiria dar jeito no grupo que anda para lá de insatisfeito e com salário atrasados. 

"Puxou o carro", como a gente diz lá em Muzambinho, com toda razão. 

Mas a verdade é que foi mais uma contratação desastrosa, como a de Jesualdo Ferreira no ano passado. 

Quando se tem uma equipe limitada, não se pode inventar.

Tem que apostar no arroz e feijão, em alguém que chegue e que consiga pelo menos arrumar a casa…

Bem, mas acontece que, em 2020, Cuca estava livre no mercado e o time do Peixe ainda contava com um quarteto fundamental formado por Veríssimo, Pituca, Soteldo e Marinho. 

Agora, dos quatro citados, o Santos conta apenas com Marinho, em má fase, e com uma garotada que tem muito futuro, mas que no presente não está preparada para tamanha responsabilidade. 

No ano passado eu errei feio quando apostei, antes do Brasileirão, que o Alvinegro da Baixada corria sério risco de cair pela primeira vez para a Série B. 

Mas, neste ano, a previsão pode se confirmar, sim. 

Infelizmente… 

Por isso a pergunta da manchete: qual será o fim do meu Santos?

Eu, se fosse o Rueda, iria atrás de Dorival Júnior. 

Ele é bom, conhece muito bem o DNA santista e está acostumadíssimo a trabalhar com times limitados.

Concorda?

Opine! 

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.