PUBLICIDADE
Topo

Corinthians ou São Paulo: qual vai passar mais vexame no Paulistão?

Milton Neves

01/03/2021 10h20

Fotos: Rodrigo Coca (Ag. Corinthians) e Rubens Chiri (saopaulofc.net)

A tomar por base a rodada inaugural do Campeonato Paulista, é possível antever que Corinthians e São Paulo não terão vida fácil…

O Timão só não perdeu para o Red Bull Bragantino porque o time do interior não foi tão competente quanto na reta final do Brasileiro.

O Alvinegro conseguiu a proeza de, em 90 minutos de bola rolando, mais os acréscimos, conseguir apenas quatro finalizações, nenhuma delas acertando a meta do Bragabull…

Em síntese: um show de horrores…

No final das contas, 0 a 0 nem foi tão ruim para o time de Vagner Mancini.

O São Paulo, estreando seu novo treinador, Hernán Crespo, voltou a repetir defeitos comumente vistos ao longo do biênio 2020/2021, empatando em 1 a 1 com o Botafogo de Ribeirão Preto.

Como eu disse em post anterior, o Botinha jogou mais que o Flamengo, o sortudo que levou o título do Brasileiro.

É bom lembrar que o time de Ribeirão Preto foi rebaixado da Série B para a C do Brasileiro e, por conta disso, promoveu uma ampla reformulação, trazendo 17 jogadores e mais um treinador, Alexandre Gallo.

Vejam só, o São Paulo enfrentou um time recém montado, e mesmo assim não conseguiu superá-lo,  jogando no Morumbi.

Ah, e nem vou colocar o Santos no mesmo "barco", pois o time da Vila (que empatou com o Santo André em 2 a 2), jogou muito mais desfalcado que Timão e Tricolor.

Por isso, não é maldade perguntar, entre Corinthians e São Paulo, qual passará mais vexame no Campeonato Paulista?

Eles tem um problema insolúvel a curto prazo: a escassez de dinheiro para reforços…

Será que conseguirão chegar entre os quatro melhores e brigar pelo caneco?

OPINE!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.