PUBLICIDADE
Topo

Internacional humilha o SP, que paga o maior mico de sua história

Milton Neves

20/01/2021 23h21

São Paulo 1 x 5 Internacional

Ficou muito frustrado quem estava esperando um grande duelo na "final antecipada" do Brasileirão, envolvendo São Paulo e Internacional, nesta quarta-feira.

Sim, é que não é nenhum exagero dizer que praticamente não teve jogo no Morumbi.

A sensação era de que só o Inter tinha entrado em campo e ficou chutando a bola no gol vazio.

No primeiro tempo, até que o time de Diniz ameaçou dar certo tempero ao confronto.

Mas essa impressão passou logo que começou o segundo tempo e, consequentemente, o massacre colorado.

Gente, não existe um time brigando pelo título perder por CINCO A UM!

E EM SUA CASA!

Não existe!

Esse foi um dos piores vexames do Tricolor paulista no Morumbi.

Se não for o maior!

E foi o maior mico que um time que liderou por várias rodadas o Brasileirão pagou na história!

A taça estava na mão, gente!

Era até mais difícil deixar escapar…

O São Paulo se tornou nesta temporada no maior Cavalo Paraguaio da história!

Culpa de quem?

De Fernando Diniz, que desestabilizou o elenco com aquele chilique com Tchê Tchê quando da derrota são-paulina para o Red Bull Bragantino?

Ou dos consagrados Daniel Alves e Juanfran, que seguem em campo por pura grife?

Talvez uma considerável parcela de culpa para cada um dos três.

E agora, o que fazer?

Pode ser que a diretoria acabe demitindo Diniz e, não sei, efetive Muricy, que já está no clube, para o cargo de técnico.

Mas isso pouco mudará nesta altura do campeonato.

Com requintes de crueldade, o Internacional arrancou hoje a taça de dentro do Morumbi para não devolver mais.

E com o outrora tão criticado Abel Braga.

Isso serve para que coleguinhas aprendam a respeitar a história de vitoriosos técnicos brasileiros e parem de bajular gringos que usam o nosso futebol como trampolim.

Certo?

Opine!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.