PUBLICIDADE
Topo

Lembrem-se, gulosos palmeirenses, que quem tudo quer, nada tem!

Milton Neves

19/01/2021 10h32

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Com razão, os palmeirenses andam eufóricos.

Como se já não bastasse a equipe comandada por Abel Ferreira estar nas finais da Copa do Brasil e da Libertadores, o Verdão, com a histórica goleada aplicada ontem no maior rival, vê também agora crescer as chances de título no Brasileirão.

Até ontem, segundo o matemático Tristão Garcia, a possibilidade de o Palmeiras vencer o Nacional era de 4%.

Após o "chocolate" diante do Corinthians, as chances palestrinas cresceram para 6%.

Além disso, vale lembrar que o Verdão encara ainda adversários diretos na briga pelo troféu, como o São Paulo, o Flamengo e o Atlético-MG.

Ou seja, é claro que ainda dá para chegar!

Mas, pensando bem, até que ponto chegar na reta final desta temporada tão complicada tendo chances de vencer tudo não pode acabar até complicando o Palmeiras?

Afinal, o time terá que entrar "para rachar" em tudo quanto é jogo dessa cansativa maratona que começou já na semana passada.

E isso, claro, pode desgastar o elenco tanto física quanto psicologicamente.

Não estou, claro, dizendo que o Palmeiras teria que abrir mão do Brasileiro, por exemplo, para priorizar as outras competições.

Apenas constato que a situação que o Verdão se encontra no momento, por puro mérito da excelente equipe comandada por Abel Ferreira, pode, sim, desencadear enorme frustração nos palmeirenses.

Afinal, como diria o corintiano Mauro Beting, ainda tão triste após a goleada sofrida pelo seu time para o rival alviverde, "quem tudo quer, nada tem".

E, não querendo secar, mas sinto que o guloso Palmeiras acabará perdendo tudo!

Opine!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.