PUBLICIDADE
Topo

Santos avança com muita sorte e pouco juízo

Milton Neves

01/12/2020 21h27

Santos 0 x 1 LDU

Quem será que inventou essa máxima de que "determinado time jogou com o regulamento debaixo do braço?".

Teria sido o grande frasista Mauro Beting?

Ou foi Denilson Show?

Bom, mas esse ditado, de autor desconhecido, casa muito bem com o que foi o Santos hoje na Vila Belmiro.

Contra a LDU, o Peixe de Marinho e cia. decepcionou, abdicou do jogo por causa da vantagem conquistada no Equador e não se deu mal por muito pouco.

Não é exagero, inclusive, dizer que o equipe equatoriana merecia melhor sorte na Baixada.

Afinal, só ela estava querendo jogar de verdade.

Foi, honestamente, uma das piores atuações do Santos nesta segunda passagem de Cuca pela Vila.

Claro, passou, conseguiu a classificação mesmo assim.

Mas a vaga certamente foi conquistada com mais sorte do que com juízo.

Um verdadeiro banho de água fria nos mais otimistas torcedores do Peixe, que já estavam contando com uma vaguinha pelo menos nas semifinais da Libertadores.

Ainda pode acontecer, é verdade.

Mas se o time de Cuca jogar o que jogou hoje, corre sério risco até de levar duas goleadas do Grêmio de Renato Gaúcho na próxima fase do torneio continental.

É claro que o Peixe está indo muito mais longe do que era esperado no início da temporada.

Mas, depois de tudo que já foi realizado, é preciso caprichar para não transformar uma jornada heroica em um grande mico.

Opine!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.