PUBLICIDADE
Topo

Morre Maradona, o quinto maior jogador da história da bola!

Milton Neves

25/11/2020 13h48

O mundo da bola chora.

Morreu nesta quarta-feira, dia 25 de novembro de 2020, um dos maiores gênios que o futebol já viu.

Diego Armando Maradona, que recentemente completou 60 anos, sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa, em Tigre-ARG, e infelizmente não resistiu.

Uma pena, mas o "Díos" dos argentinos, ainda tão jovem, acabou pagando um alto preço pelo seu estilo de vida tão radical.

E é claro que Maradona desperta muitas discussões futebolísticas no Brasil e no Mundo.

Na Argentina, eles não têm dúvidas: o camisa 10 campeão do mundo em 1986 foi o maior de todos os tempos.

Aqui em terras tupiniquins e no restante do planeta, muita gente debate se ele foi melhor do que Messi ou até do que Pelé.

Contra Pelé, é claro, ele não tem a mínima chance neste ranking.

Mas, creiam, principalmente os mais jovens, Diego jogou muito, mas muito mais bola que Lionel Messi.

Umas 12 vezes mais.

Sim, e no meu top-10, Maradona é o quinto colocado.

Sim, eu coloco Pelé em primeiro, em segundo, em terceiro, e em quarto.

Depois disso, em quinto vem Maradona, seguido por Garrincha, Messi e Zico.

Se não tivesse desperdiçado em 65% o enorme talento que Deus lhe deu por causa das drogas, ele poderia ter chegado, sim, muito mais perto do Rei do Futebol.

Infelizmente, a escolha foi dele.

E nós, achando certo ou não, devemos respeitar a forma como ele decidiu conduzir a sua vida.

E jamais me esquecerei da épica entrevista que fiz com Maradona no Camarote da Brahma no Rio em 2006 por 1h36min, ao vivo.

Foi a mais longa entrevista do quinto melhor jogador do mundo de todos os tempos para a TV brasileira.

Você relembra nos players abaixo:

Maradona em dois momentos

 

Acima, vemos Maradona e Zico. Abaixo, Neymar e Messi. Duas gerações que marcaram história no futebol. Imagem: Placar

 

Da esquerda para a direita, Maradona, Maurício Torres e Júnior. Foto: Portal TT

 

Roberto Perfumo escalou assim sua Seleção de todos os tempos. Goleiro: Fillol; zagueiros: Albrecht e Procópio; laterais: Marzolini e Carlos Alberto Torres; volante: Zito; meias: Maradona; Dirceu Lopes e Didi; atacantes: Pelé e Kempes. Imagem: Placar

 

Imagem do encontro entre Maradona, Fidel Castro e Hugo Chávez. Foto: Reprodução/UOL

 

Confira a matéria da edição de março de 2013 da Revista Placar, onde vemos: Leonardo, Fabio Capello, Di Stéfano, Pep Guardiola, Evaristo de Macedo, Vicente Del Bosque, Frank Rijkaard e Diego Maradona. Imagem: Revista Placar

 

Jairo Lenzi escalou assim sua Seleção de todos os tempos. Goleiro: Taffarel; laterais: Leandro e Itá; zagueiros: Vilmar e Gottardo; meias: Roberto Cavalo, Zidade, Zico e Maradona; atacantes: Ronaldo e Éder Aleixo; técnico: Felipão. Imagem: Revista Placar

 

Bruno, o inimigo íntimo; Armando, Maradona? e Eurico que manda. Edição de novembro de 2012 da Revista Placar (1372). Imagem: Revista Placar

 

Neymar, craque do Peixe, divulgou em seu twitter no 52º aniversário de Maradona, em 30 de outubro de 2012, uma foto com ambos antes de uma partida de Showbol. Foto Twitter Neymar

 

Você já tinha visto Maradona tão novinho? Foto: In My Ear

 

O jornalista brasileiro João Nassif, primeiro da esquerda para a direita, ao lado do craque Maradona. Foto: arquivo pessoal de João Nassif

 

Maradona tenta passar pela marcação de Zico. Foto reprodução da Revista Placar

 

Maradona carrega a bola com sua ótima perna esquerda enquanto Ricardo Rocha e Careca o observam. Foto reprodução da Revista Placar

 

Em junho de 1996, o Boca Juniors venceu seu maior rival, o River Plate, dentro de La Bombonera, por 4 a 1. Mas o fato que ganhou força não foi a goleada e sim o beijo de Claudio Caniggia em Maradona após um tento anotado pelo clube xeneíze. Foto: UOL

 

Entre 1995 e 1998, Claudio Caniggia, o primeiro à esquerda, defendeu as cores do Boca Juniors, que tinha Maradona, à direita, como principal destaque. Foto: UOL

 

Veja o craque argentino em 1974, com apenas 14 anos. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na época, os jogadores defendiam o Barcelona, no início dos anos 80. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, Maradona e Platini posam para a foto com Pelé. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona posa para a foto ainda na cama, na época em que defendia a equipe do Napoli. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, Maradona aparece com Bernd Schuster. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona jogou no time espanhol de 1982 a 1984. Foto: Reprodução/In My Ear

 

O time italiano viveu os melhores momentos de sua história de 1984 a 1991, com Diego Armando Maradona. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Veja o adolescente Diego Armando Maradona. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, Giuseppe Bergomi, da Itália, e Maradona, da Argentina, aparecem conversando com o árbitro francês Michel Vautrot. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Diego Armando Maradona e Bobby Charlton. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, Kevin Keegan cumprimenta Maradona. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, Maradona aparece sendo marcado por Júnior, seguido por Luizinho e Sócrates. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona jogou no Napoli até a temporada 1991. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, Lothar Matthäus aparece marcando Maradona. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Companheiros de Napoli, Maradona e Salvatore Bagni deixam o campo abraçados após o empate em 1 a 1 entre Argentina e Itália. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, de uma partida entre Napoli e Milan, aparece também, atrás, o holandês Gullit. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, Maradona aparece consolando Platini. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona se prepara para a cobrança, enquanto Baresi e Ancelotti reclamam com o árbitro. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona e Gullit, antes de mais um duelo entre Napoli e Milan. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona liderou um grande time do Napoli. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona jogou no Napoli de 1984 a 1991. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona na Seleção Argentina, em 1979. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Careca e Maradona vibram com mais um título do Napoli, no final dos anos 80. Foto: Reprodução/In My Ear

 

O melhor momento da história do Napoli foi com o argentino Diego Armando Maradona. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Para parar Maradona precisava acompanhar cada passo do argentino. Maldini que o diga. A imagem é de mais um confronto entre Napoli e Milan, no final dos anos 80. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona, à época no Napoli, é cercado por fotógrafos. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Platini e Maradona, em um dos confrontos entre Juventus e Napoli, na década de 80. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Foto: Reprodução/In My Ear

 

Diego Armando Maradona defendeu a equipe italiana de 1984 a 1991. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na época, os argentinos defendiam Napoli e Verona, respectivamente. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, Baresi levanta Maradona, enquanto Van Basten aparece ao fundo. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Com Maradona, o time do Napoli conquistou seus principais títulos. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na partida entre Argentina e Itália, que terminou empatada em 1 a 1, Scirea aparece marcando Maradona. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona bate falta em uma partida entre Napoli e Milan, em 1987. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona é desarmado em mais uma partida entra Napoli e Milan, na segunda metade dos anos 80. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, aparecem Alain Giresse e Maradona. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona jogou na equipe do Sul da Itália de 1984 a 1991. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, Kenny Dalglish aparece marcando o jovem Diego Armando Maradona. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, Maradona aparece batendo na bola, recebendo a marcação de Ray Wilkins e Paolo Maldini. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona, já no fim de sua passagem pelo Napoli, que aconteceu de 1984 a 1991. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Dois grandes craques se enfrentando: com o manto listrado em preto e branco da Juventus, o francês Michel Platini, já com a camisa azul do Napoli, Diego Armando Maradona. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Foi com Maradona que o Napoli conquistou os principais títulos de sua história. O argentino ficou por lá de 1984 a 1991. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona, com 19 anos, em 1979, depois de mais um jogo pela Seleção Argentina. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Maradona defendeu o time do Sul da Itália de 1984 a 1991. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Na imagem, Maradona, defendendo o Napoli, recebe a marcação de Giuseppe Baresi, da Inter de Milão. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Encontro de craques históricos: Maradona e Zico, no Maracanã, em 1979. Reprodução/In My Ear

 

Maradona, em partida festiva no Brasil, no final dos anos 90

 

 

Maradona esteve no Brasil no final da década de 90

 

Em um jogo comemorativo, El Pibe esteve no Brasil: da esquerda para a direita, Edmar, Careca, Maradona e Luiz Ceará.

 

Em 1981 e em 2010

 

Eliminatórias para o Mundial de 1986. A Argentina enfrentou o Peru no Estádio Monumental de Nuñez. Da esquerda para a direita: o peruano Chumpitaz, Romualdo Arppi Filho, Carlos Sérgio Rosa Martins e Maradona. Foto enviada por Adriana Martins, filha de Carlos Sérgio Rosa Martins

 

Zico e Maradona, frente a frente, na Copa de 82. Foto: Placar

 

A equipe italiana do Napoli recebe os brasileiros do América-RJ para um amistoso internacional. Na foto, o craque do time, Diego Armando Maradona posa ao lado de Nival, do clube carioca. Foto: arquivo pessoal de Nival

 

Maradona com a camisa do Barcelona. Foto: Site oficial do Barcelona

 

Ex-craque argentino questiona ausência de exames antidoping em jogos da repescagem contra a Austrália, que garantiu vaga na Copa dos EUA. Foto iG/Getty Images

 

Maradona foi pego no exame antidoping durante a Copa do Mundo dos Estados Unidos, em 1994, após a partida contra a Nigéria. Foto: iG/Getty Images

 

Enquanto Maradona comemora em pé, Batista abraça Burruchaga, o camisa 7 daquela Seleção Argentina. Foto: Site Oficial

 

Em pé, da esquerda para a direita: Batista, Cucciufo, Enrique, Pumpido, Brown, Ruggere e Maradona. Agachados: Olarticochea, Burruchaga, Giusti e Valdano. Foto: Site Oficial

 

Maradona sendo entrevistado e o alfaiate Thomazini (à direita da foto). Foto enviada por Thomazini

 

Maradona e Dunga já travaram vários duelos, nos clássicos entre Argentina a Brasil. Na foto, as Seleções se enfrentaram na Copa de 1990 e Maradona saiu feliz, na ocasião. A Argentina eliminaria a Seleção Brasileira com um gol de Caniggia no final. Foto: iG

 

No Museu do Boca Juniors, em La Bombonera, existe um painel com todos os jogadores que atuaram, pelo menos uma vez, pelo clube argentino na primeira divisão.

 

Maradona em um quadro no Museu do Boca Juniors

 

Milton Neves na casa do Boca Juniors encontrou uma estátua homenageando o craque argentino.

 

A equipe do sul da Itália da temporada 1989/1990. A fileira de cima, da esquerda para a direita: Carnevale, Alemão, Di Fusco, Giuliani, Francini e Corradini. No meio: Rigliardi, Tarantino, Mauro, All Bigon, Maradona, Crippa e Ferrara. Sentados: Renca, Di Napoli, Careca, Neri, Zola, Fusi e Baroni

 

O ex-jogador alemão Lothar Mathaus também esteve no camarote da Brahma em 2006

 

Além de Maradona, Milton (em pé), recebeu outros ilustres convidados, como Lothar Mathaus e Antônio Lopes. Nesta foto, da esquerda para a direita: Kevin Kurany, Renata Fan, Lothar Mathaus, o intérprete de Mathaus, Dona Elza e o marido Antônio Lopes

 

A esposa de Milton Neves, Lenice Magnoni Neves e Dona Elza, esposa do treinador Antônio Lopes, acompanharam a entrevista de Maradona

 

Entre outros assuntos, o craque argentino falou sobre a Seleção Argentina para Renata Fan, Milton Neves e Mauríciio Torres. Foto: Portal TT

 

Renata Fan, Milton Neves, Maradona, Maurício Torres e Júnior no camarote da Brahma, gravando especialmente para o Terceiro Tempo, na ocasião na Record. Foto: Portal TT

 

Júnior, ex-craque do Flamengo não aparece neste imagem, mas é ele que está fazendo pergunta a Maradona, com Milton Neves ao seu lado. Foto: Portal TT

 

A conversa entre Milton e Maradona teve momentos muito descontraídos. Foto: Portal TT

 

Maradona, ouvindo atentamente os comentários de Milton Neves. Foto: Portal TT

 

Milton, muito feliz com a presença do craque argentino no tradicional camarote da Brahma. Foto: Portal TT

 

Maradona relembrou diversas passagens de seus momentos áureos no futebol. Renata Fan, Milton, Maradona e Maurício Torres. Foto: Portal TT

 

Maradona relembrou diversas passagens de seus momentos áureos no futebol. Renata Fan, Milton, Maradona e Maurício Torres. Foto: Portal TT

 

Renata Fan, Milton, Maradona, Maurício Torres e Júnior. Foto: Portal TT

 

No camarote da Brahma, em 2006. Maradona falando para Milton Neves. Foto: Portal TT

 

Milton saudando o craque argentino. Foto: Portal TT

 

Milton elogiou o trabalho de Maradona, que na ocasião apresentava um programa esportivo na Argentina. Foto: Portal TT

 

Em 2006, o craque argentino gravou para o Terceiro Tempo da Record, apresentado por Milton Neves durante o Carnaval do Rio de Janeiro. Da esquerda para a direita: Renata Fan, Milton Neves, Maradona e Maurício Torres. Foto: Portal TT

 

Em 2006, o craque argentino gravou para o Terceiro Tempo da Record, apresentado por Milton Neves durante o Carnaval do Rio de Janeiro. Da esquerda para a direita: Renata Fan, Milton Neves, Maradona e Maurício Torres. Foto: Portal TT

 

O árbitro mexicano Rubio Vasquez, expulsa Maradona na partida contra o Brasil. Foto: iG/AP

 

 

 

Após cumprir suspensão, Maradona vestiu a camisa do Sevilla. Foto: iG

 

 

Em 1994, na Copa do Mundo da Itália

 

Na imagem, Diego disputa bola com Lothar Matthäus, craque alemão. Foto: Reuters

 

O capitão, Diego Maradona, tentou segurar seus companheiros que reclamavam da expulsão de Gustavo Dezotti. Foto: iG

 

Na Copa do Mundo de 1990, já com 29 anos. Foto: IG

 

Com Carlos Bilardo, seu treinador na Copa do Mundo. Foto: Reuters

 

Mike Tyson e Diego Maradona juntos. Foto: iG

 

Lionel Messi é consolado pelo técnico Diego Maradona, após a derrota por 4 x 0 para a Alemanha, na Copa de 2010. Foto: Reuters

 

Maradona usa a mão para vencer o goleiro inglês, Peter Shilton. Foto: Reuters

 

Pelo Boca Juniors, o craque argentino tenta uma jogada de efeito. Foto: Reuters

 

Lionel Messi, Diego Maradona e Carlos Tevez, três grandes jogadores do futebol argentino. Foto: Reuters

 

Maradona em uma partida de showbol entre Argentina e Brasil, disputada em Brasília. Foto: Reuters

 

O ex-jogador argentino participa de uma partida beneficiente. Foto: Reuters

 

O ex-jogador nunca mostrou uma forma física exemplar, mas usava e abusava do talento na canhota. Foto: Reuters

 

Maradona mostra o troféu de Campeão Mundial para o presidente da Argentina Raul Alfonsin. Foto: Reuters

 

Na partida contra a Coréia do Sul, o argentino sofreu com os pontapés dos adversários. Foto: Reuters

 

Contra a Bulgária, na primeira fase, Maradona foi decisivo. Foto: iG

 

Maradona entrevista Emanuel Ginobili e Guilhermos Coria para um programa de televisão argentino. Foto: iG

 

Dieguito disputa bola com Holger Quinonez, do Equador. Foto: Reuters

 

O ex-meia argentino deixa a Clínica Parque, onde esteve internado desde maio de 2004 para tratamento de dependência de cocaína. Foto: iG

 

Maradona conversa com Fidel Castro, em Havana. Foto: iG/EFE

 

Maradona consola a presidente argentina Cristina KIrchner, no velório do ex-presidente Néstor Kirchner. Foto: iG/AFP

 

Diego Armando Maradona, comandando treino da Seleção Argentina. Foto: iG/EFE

 

Com esposa e as filhas. Foto: iG

 

Maradona, conquistou mais uma Copa para a Argentina. Foto: Reuters

 

O meia argentino é carregado após a conquista do título mundial. Foto: iG

 

Na final da Copa de 1986, Maradona sofreu com as entradas da zaga alemã. Foto: iG

 

Diego beija o gramado do estádio La Bombonera, em Buenos Aires. Foto: iG

 

Maradona ao lado do ex-vice-presidente do Barcelona. Foto: iG

 

Maradona acompanha discurso de Hugo Chavez, presidente da Venezuela. Foto: iG

 

Lance polêmico que marcou a carreira do craque. Foto: iG

 

Maradona indo para cima da zaga inglesa. Foto: iG

 

Em 1998, três argentinos de Rosário fundaram a igreja "Maradoniana". Foto: iG

 

Com mais de 120 quilos, Maradona fez cirurgia de redução de estômago na Colômbia, em 2005. Foto: iG

 

Maradona em Ação. Foto: iG

 

Maradona morava em Vila Fiorito, periferia de Buenos Aires. Foto: iG

 

Maradona volta à Itália, e mostra carinho especial pelo Napoli. Foto: iG/AP

 

Na Copa dos Estados Unidos, o craque é pego no antidoping. Foto: iG

 

Em 1981, em uma partida contra a Seleção Brasileira. Foto: iG

 

Em 1987, Fidel Castro dá um presente para o craque argentino no Palácio da Revolução, em Havana. Foto: Reuters

 

Com 17 anos, já vestia a camisa 10 do time albiceleste. Foto: iG

 

O argentino foi vendido para o Napoli-ITA, em uma transação milionária. Foto: iG

 

Maradona já era ídolo na Argentina, e aproveitava o tempo livre para decansar. Foto: iG

 

Em 23 de agosto de 2008, Ronaldinho Gaúcho e Maradona. Foto: iG

 

Pelo Boca, Diego é campeão nacional de 1981. Foto: iG

 

Maradona é acompanhado por enfermeira da FIca para realizar o exame andidoping. Foto: iG

 

Diego comemora a vitória sobre a Bélgica, na semifinal da Copa de 1982. Foto: iG

 

Maradona é cercado por seis marcadores na partida entre Argentina e Bélgica. Foto: iG

 

Depois de passar 15 meses suspenso por uso de cocaína, Diego deixou o Napoli-ITA e foi para o Sevilla-ESP. Foto: iG

 

Maradona participa de um programa italiano de televisão. Foto: iG

 

Maradona disputa seu terceiro mundial, desta vez na Itália. Foto: iG

 

Comissão Técnica da Seleção Argentina. Foto: iG

 

Em 2006, vai à Alemanha torcer pela sua pátria. Foto: iG

 

Maradona reclama com o juíz mexicano, Edgar Codesal. Foto: iG

 

O capitão da Argentina, participa da escolha de campo antes da partida contra a Itália, na Copa do Mundo de 1986. Foto: iG

 

Maradona e o ex-presidente da Argentina, Nestor Kirchner. Foto: iG

 

Em 2008, Maradona participa do lançamento de seu filme. Foto: iG

 

Um ano antes de deixar os gramados, Maradona luta em um evento beneficiente. Foto: iG

 

Depois de um período sem jogar, volta à Argentina para jogar no Boca. Foto: iG

 

Em 1979, vence o Mundial Juvenil, disputado no Japão. Foto: iG

 

Após receber proposta do River Plate, Maradona vai para o Boca Juniors, seu time de coração. Foto: iG

 

Bem antes de ser uma estrela mundial, o jovem Diego Maradona relaxa com a família durante um passeio à praia. Foto: iG/Getty Images

 

Depois da Copa, Maradona acerta sua transferência para o Barcelona-ESP. Foto: iG

 

Astro é escoltado pela polícia após confusão com jornalistas na cidade de Mercedes, cerca de 100 quilômetros de Buenos Aires. Foto: iG/AFP

 

 

Em setembro de 1981, em Paris. Foto: iG/AFP

 

Maradona comemora. Foto: iG

 

Como capitão, Maradona levanta a taça do segundo título mundial da Argentina. Foto: iG

 

Em 1982, disputa o primeiro mundial. A Argentina é eliminado pelo Brasil. Foto: iG

 

Maradona ficou de fora do mundial de 78 e volta a ser convocado um ano depois, em um amistoso contra a Escócia. Foto: iG

 

No auge da depressão provocada pelas drogas, Maradona ficou obeso e quase morreu

 

Zico e Maradona no Maracanã

 

Maradona sempre foi apaixonado pelo Boca

 

Veja Maradona em ação ainda garoto, com a camisa do Cebollitas, time das divisões de base do Argentinos Juniors

 

O argentino Maradona e os brasileiros Careca e Alemão arrasaram no Napoli. Foto: Site Oficial

 

Maradona comandou Sergio Agüero na Copa de 2010. O atacante do Atlético de Madri é casado com a filha do ídolo, Gianina

 

Craques da bola e amantes da folia. Foto: AP

 

Imagem: Divulgação

 

Maradona, bastante à vontade, na paradisíaca praia de Varadero, em Cuba. Ele está acompanhado de sua ex-mulher, Claudia Villafañe e de sua primeira filha, Dalma. A outra filha de Maradona (Gianina) é casada com o jogador Aguero. A foto é de 1988 e foi publicada na Revista Placar, em março de 2000.

 

Maradona cumprimenta Ronaldinho Gaúcho, nas Olimpíadas de 2008. Foto iG

 

No duelo entre Brasil e Argentina na Copa de 1982, Maradona foi expulso, após falta violenta em Batista (que não aparece na imagem). O árbitro é o mexicano Rubio Vasques e o camisa 4 do Brasil é Luizinho, quarto-zagueiro muito técnico, daqueles que não dava "chutão" de jeito nenhum. O placar, no extinto estádio Sarriá, foi 3 a 1 para o Brasil, gols de Zico, Serginho e Júnior para a seleção canarinho, enquanto Ramon Diaz descontou para a Argentina. Foto iG

 

No dia 10 de março de 2009, o jornal Olé publicou que a relação entre Maradona e Riquelme, o principal jogador em atividade na Argentina, estava desgastada. Em seguida, o meia do Boca Juniors anunciou que deixaria de atender as convocações da seleção nacional por causa de divergências com o treinador e ídolo argentino

 

Da esquerda para a direita: Zanetti, Samuel, Maradona e Massimo Moratti.

 

Maradona e Ibrahimovic sorriem. Obinna observa.

 

… e Maxwell fizeram questão de posar para foto.

 

Os brasileiros também quiseram eternizar o momento com o grande Maradona. Maicon…

 

O eterno "Pibe de Oro" e o Imperador Adriano

 

Os brasileiros também quiseram eternizar o momento com o grande Maradona. Maicon…

 

Dieguito brincou com o compatriota Nicolas Burdisso…

 

Maradona e o defensor colombiano Iván Córdoba.

 

O meio-campista Esteban Cambiasso fez questão de ser clicado ao lado de Maradona.

 

Diego Maradona e o 'lateral-ala-volante-meia' Javier Zanetti.

 

Maradona e Massimo Moratti, mandatário maior da Inter de Milão.

 

Os sorridentes José Mourinho e Diego Armando Maradona.

 

O bom relacionamento entre os treinadores mundiais é muito importante. Principalmente quando sua seleção tem um monte de jogadores em um mesmo time, como na Inter de Milão. Certo, Maradona?

 

Maradona cumprimenta o técnico português José Mourinho. O sueco Ibrahimovic (sem camisa) e o nigeriano Obinna observam.

 

Maradona tem o apoio do presidente da AFA, Julio Grondona (atrás de Dieguito).

 

No dia primeiro de novembro de 2008, Diego Armando Maradona foi oficialmente apresentado por Julio Grondona, presidente da AFA, como novo técnico da seleção argentina.

 

Ídolo sempre reverenciado, Maradona ilustrou várias capas de revista enquanto jogou

 

Maradona, em sua vitoriosa passagem pela Itália, após uma vitória do Nápoli sobre a Juventus por 3 a 1. Quem nos enviou a imagem foi o excelente Carlos Eduardo Cavichioli, o Broinha.

 

Em 1985, o ex-atacante Jacozinho participou de jogo festivo no Maracanã que marcou a volta de Zico ao Flamengo. Teve a chance de conhecer alguns dos maiores jogadores do mundo como Maradona e Falcão, com quem aparece nesta foto guardada com todo carinho do mundo

 

O maior ídolo da torcida argentina em todos os tempos à frente do repórter esportivo Eduardo de Menezes

 

Maradona, em 1981, recebendo a camisa do Boca Juniors do bairro da Bela Vista de São Paulo. Ao fundo, sorrindo, o repórter Samuel Ferro. Quem entrega a camisa é o famoso e saudoso fotógrafo Armando Títero

 

Maradona, bem à vontade, com o amigo Rivellino em foto de 1998

 

O ex-craque é agora o técnico da Seleção Argentina de Futebol

 

"Don" Diego Armando Maradona deu um show ao lado de Milton Neves e Renata Fan no camarote da Brahma no Rio

 

O ex-craque argentino pariticipou de programa especial com Milton Neves no camarote da cervejaria no Rio, em 2006

 

Agora em outro clima, bem mais ameno. Dunga e Maradona se reencontram, dessa vez para uma partida de showbol. Foto AFP

 

Copa da Itália, 1990. Dunga tenta desarmar o argentino. Parar Diego Armando Maradona não era tarefa fácil. Neste jogo, vitória argentina por 1 a 0, gol de Caniggia, no final do segundo tempo. Foto iG

 

Maradona foi implacavelmente marcado por Beretta em sua estreia pelo Barcelona contra o Inter no Troféu Joan Gamper, no Camp Nou, em 1982. Foto: Centro de Documentação e Estudos do F.C.Barcelona

 

Carlos Bilardo e Maradona na Copa de 1986, no México. Foto: Divulgação

 

Um comparativo entre Pelé e Maradona

 

A imagem é uma montagem… Mas, vejam como caiu bem a camisa rubro-negra em Maradona… Foto: Instagram/memória rubro-negra

 

Em 24 de junho de 1990, após a vitória da Argentina sobre o Brasil na Copa da Itália. Foto: Divulgação

 

Antes de Argentina x Chile, pela Copa América-1989: Maradona, Arnaldo Cezar Coelho e Rojas

 

Ah, que encontro maravilhoso para uma partida de pebolim (totó para os cariocas), entre Pelé, Zidane e Maradona!

 

Maradona e Sócrates, dois gênios parecendo reverenciar a bola em 2 de julho de 1982, dia de Brasil 3 x 1 Argentina na Copa da Espanha, no Estádio Sarriá. Foto: Divulgação

 

Na Vila Belmiro em fevereiro de 1998, a equipe da TV Tribuna com Maradona. Da esquerda para a direita, Nereu Pazos (produtor), Moisé Lopes (câmera), Maradona, Luciano Faccioli (repórter) e Inívio Silva (repórter)

 

Em 2013, praticando um pouco de tênis em Dubai. Foto: Instagram de Flávio Saretta

 

Ao lado de Villinha, nos tempos em que o meia brasileiro jogava na Grécia. Foto: Arquivo Pessoal/Villinha

 

Maradona, terceiro da esquerda para a direita, com a banda Queen, em 8 de março de 1981, no estádio do Vélez Sarsfield, em Buenos Aires. Freddie Mercury estava com a camisa da seleção argentina. Foto: Reprodução/Youtube oficial de Maradona

 

Maradona e Lemyr Martins em Nápoles, após a Copa do México de 1986. Foto: arquivo pessoal de Lemyr Martins

 

Maradona em Nápoles no começo dos anos 90. Ao fundo, o Vesúvio. Foto: Lemyr Martins

 

Em 1979, momento fantástico do Troféu Gandula de Wilson Brasil (à esquerda), entregando o prêmio a Maradaona, que viajou por conta própria ao Brasil e sem receber cachê. Foto: www.lh6.ggpht

 

Em 2018, o então presidente boliviano Evo Morales se encontra com Maradona. Foto: Divulgação

 

Em 15 de maio de 2018, à direita na foto, dia em que anunciou que assumiria a função de presidente do conselho administrativo do Dínamo Brest, da Bielorrússia. Foto: Reprodução/Instagram

 

Marco Aurélio Cunha ao lado de Maradona, quando este formava dupla de ataque com Careca, no Napoli

 

Argentina na semifinal da Copa do Mundo de 1990, dia 3 de julho, quando venceu a Itália nos pênaltis, em Napoli, após empate de 1 a 1 no tempo normal. Em pé: Giusti, Serrizuela, Goycoechea, Ruggeri, Simon (encoberto) e Maradona. Agachados: Burruchaga, Caniggia, Basualdo, Olarticoechea e Calderón.

 

Iván Zamorano e Diego Maradona posam antes de confronto entre Real Madrid e Sevilla em 1992

 

Grande duelo no Campeonato Italiano, Maldini, do Milan, e Maradona, do Napoli

 

Maradona dando entrevista ainda em início de carreira, no Argentinos Juniors

 

Diego Maradona comemora gol contra a Inglaterra, em 1986. (Foto: Reprodução – Instagram)

 

Em 27 de março de 1993, dia em que o Sevilla perdeu por 2 a 0 para o São Paulo no Morumbi, Maradona recebe uma placa do então presidente são-paulino José Eduardo Mesquita Pimenta

 

Em 27 de março de 1993, dia em que o Sevilla perdeu por 2 a 0 para o São Paulo no Morumbi

 

Em 27 de março de 1993, dia em que o Sevilla perdeu por 2 a 0 para o São Paulo no Morumbi, Maradona disputa a bola com Cafu

 

Maradona em ação em 27 de março de 1993, dia em que o Sevilla perdeu por 2 a 0 para o São Paulo no Morumbi. Atrás, veja Raí, o árbitro Ílton José da Costa e o argentino Diego Simeone

 

Em 30 de maio de 1987, no estádio San Paolo. Pelo Napoli, Maradona enfrenta o amigo Careca, que defendia na época o São Paulo

 

Pelé e Maradona em destaque na revista argentina `El Gráfico´. Reprodução

 

No final dos anos 60 e em 2017

 

Encontro de Ronaldo e Maradona em julho de 2017, na Suíça. Foto: Divulgação

 

Batistuta e Maradona em 1994. Foto: site oficial de Maradona

 

Maradona e Caniggia em 1994. Foto: site oficial de Maradona

 

Uma divertida montagem para o gol de Jô (de braço), para o Corinthians, contra o Vasco, em 17 de setembro de 2017

 

Em 7 de maio de 2017, dia de sua apresentação como técnico da equipe do Fujairah, dos Emirados Árabes. Foto: UOL

 

Jorge Cyterszpiler, que foi empresário de Maradona entre 1977 e 1985, em uma de suas últimas imagens. Ele se suicidou em 7 de maio de 2017. Foto: Diário Popular/Reprodução

 

Jorge Cyterszpiler, empresário de Maradona ao lado de Maradona na década de 80. Foto: arquivo pessoal de Jorge Cyterszpiler

 

Ex-jogadores que entraram para o Hall da Fama do futebol italiano em janeiro de 2017: Giuseppe Bergomi, Maradona, Paolo Rossi, Falcão e Claudio Ranieri

 

Chespirito, o eterno Chaves, Maradona e Florinda Meza, a famosa Dona Florinda. Foto: Site do SBT

 

Maradona, então menininho. Foto: reprodução

 

Pelé e Maradona participaram de um jogo beneficente em Paris, no dia 9 de junho de 2016. Foto: reprodução do portal UOL

 

No ano de 2016, em Dubai. Valdir Sousa e Maradona. Foto enviada por Valdir Sousa

 

No ano de 2016, em Dubai. Valdir Sousa e Maradona. Foto enviada por Valdir Sousa

 

Maradona, com a camisa 6, cumprimenta Zico antes de amistoso entre Brasil e Argentina no Maracanã

 

Amistoso entre Flamengo, de Zico, e Boca Juniors, de Maradona, no Maracanã. A partida terminou com a vitória da equipe brasileira por 2 a 0

 

Qual é a música? Vejam que linda foto! Pelo sorriso de Maradona, o violão de Pelé estava bem afinado

 

Maradona e Udo Lattek, em 1982. Foto: UOL

 

Carlitos é saudado por seu ídolo Maradona, na apresentação do "Apache" no Boca Juniors, no dia 13 de julho de 2015. Foto: Reprodução/Facebbok/BOCA

 

Chespirito, o eterno Chaves, Maradona e Florinda Meza, a famosa Dona Florinda

 

Seleção Argentina. Da esquerda para a direita, em pé: Passarella, Barbas, Olguim, Galvan, Tarantini e Fillol. Agachados: Gallego, Bertoni, Diaz, Maradona e Osvaldo Ardiles

 

Relaxando, nos tempos de Barcelona

 

Que encontro! Beckenbauer e Maradona, antes de mais uma partida

 

Mais uma histórica foto de Maradona

 

Em 1995, Maradona quase assinou com o Santos

 

A seleção brasileira de Falcão e Sócrates foi muito superior ao time argentino de Maradona, na Copa de 1982, no Estádio Sarriá, extinto. Maradona, aliás, foi expulso. Zico, Serginho Chulapa e Júnior marcaram os gols do time canarinho. Diaz fez para a Argentina. Foto:Revista Placar/Publicado no Facebook da ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e HIstoriadores do Santos Futebol Clube)

 

Pelé cumprimenta Maradona. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos F.C)

 

Francescol e Maradona

 

Goycochea e Maradona celebraram os resultados da Argentina na Copa do Mundo de 1990. Foto: Reprodução/FIFA.com

 

Dois mitos do Boca. Maradona e Schelotto. Foto: Reprodução Taringa

 

Vejam Maradona quando ainda estava acima do peso. Foto: Reprodução Instagram

 

Duelo entre dois ídolos da Argentina. Passarella, defendendo o River Plate, e Maradona, jogando pelo Boca Juniors. Foto: Reprodução

 

Em 1979, Maradona fez fila na Escócioa. Foto: Reprodução/Twitter.com/AntiqueFootball

 

Franco Baresi ajuda Maradona a se levantar no clássico Milan x Napoli.

 

A foto acima não mostra, mas terminou em gol. A destreza de Maradona nas cobranças de falta deixou os torcedores do Milan por muitas vezes com os cabelos em pé, levou o Napoli a vitórias e por duas vezes ao título do Calcio.

 

O trio da Argentina posou para foto antes de perder para o Brasil por 3 a 1, jogo válido pela Copa do Mundo de 1982. Da esquerda para a direita: Osvaldo Ardiles, Diego Maradona e Jorge Ogluín. Foto: Divulgação/Fifa

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.