PUBLICIDADE
Topo

Histórico

"Mineiramente" o Santos vai fazendo bonito na Libertadores!

Milton Neves

25/09/2020 00h54

Foto: Conmebol/Divulgação

Delfín 1 x 2 Santos.

Bem, não temos nenhuma equipe mineira nesta edição da Libertadores da América, mas o Peixe está fazendo cumprir a tradição da expressão "mineiramente", como aquele que chega de mansinho, comendo pelas beiradas, não é mesmo?

A dupla Soteldo e Marinho fez a diferença (como tem feito ultimamente) aos 17 minutos de bola rolando.

O baixinho venezuelano, que estava infernizando a defesa do Delfín, levantou na segunda trave e encontrou o sempre decisivo Marinho, que escorou para abrir o marcador para o Peixe.

As coisas pareciam resolvidas quando um defensor do Delfín foi expulso, no final do primeiro tempo.

Mas foi o Delfín quem fez o seu, empatando na etapa final, com Rojas.

Para alívio do time santista, Jean Mota, em seguida, recolocou o Peixe em vantagem.

Nos minutos finais, pressão dos anfitriões, mesmo com um homem a menos, mas deu para o time comandado por Cuca garantir os três pontos.

Pois é, minha gente…

Para aqueles que não botavam muita fé no time da Vila Belmiro, acho melhor revisarem os prognósticos.

O Santos hoje soma os mesmos dez pontos do todo poderoso Palmeiras, com seus cofres explodindo de dinheiro, que também lidera o seu grupo.

São os dois melhores brasileiros na Libertadores/2020.

Junte-se à dupla já citada, Soteldo e Marinho, o nome de Cuca, que mesmo em um elenco sem tantos "ovos do tipo jumbo", está conseguindo fazer um bom omelete e tem estrela!

Jean Mota, que ele havia acabado de colocar no lugar de Kaio Jorge, fez o gol que desempatou a partida.

É um verdadeiro "Mestre Cuca"!

OPINE!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.