PUBLICIDADE
Topo

Depois do exame-amigo e do VAR-amigo, o Palmeiras que se cuide na final

Milton Neves

03/08/2020 09h53

É, meus amigos, o Corinthians estava para cair para a Série A2 e, como que por mágica, agora está na final do Campeonato Paulista.

Realmente impressionante!

Mas, claro, não dá para esquecer que o Timão não contou apenas com a sorte para avançar no Estadual.

Ainda na fase de grupos, recebeu belíssima ajuda do São Paulo FC, que acabou bisonhamente eliminado pelo Mirassol na sequência.

Já nas quartas de final, uma passagem muito esquisita envolvendo os jogadores do embaladíssimo Red Bull Bragantino com exames positivos para covid-19.

Diagnósticos liberados nada menos que pelo Hospital Albert Einstein, um dos mais respeitados do mundo.

Muito estranho, mas, claro, impossível afirmar que houve má-fé por parte de algum envolvido em um assunto tão sério.

Mas, e na semifinal?

Bom, contra o Mirassol, como todo mundo pôde ver, o Timão contou com um enorme empurrão do VAR-amigo.

Enorme mesmo!

E se engana quem pensa que foi apenas na injusta expulsão de Juninho.

No último lance da partida, o Timão cometeu duas penalidades na mesma jogada, ambas ignoradas pelo árbitro de vídeo.

Pênalti cometido por Gil, no último lance da partida

Como é ajudado esse Corinthians, não é mesmo?

Por isso, Palmeiras, olhos bem abertos nessa final do Paulistão.

Afinal, jogar contra o Corinthians não significa apenas enfrentar os 11 atletas rivais.

Geralmente, o Timão recebe alguns empurrõezinhos extracampo difíceis de explicar…

Opine!

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.