PUBLICIDADE
Topo

Flamengo arrisca ao entregar um Boeing nas mãos de piloto sem brevê

Milton Neves

31/07/2020 15h09

Temos aos montes no futebol auxiliares que viraram técnicos, é claro.

Mourinho começou como auxiliar.

Oswaldo de Oliveira também.

Assim como o próprio Fábio Carille, auxiliar de Tite que em 2017 brilhou dirigindo o Corinthians.

Mas, geralmente, esses assistentes começam a ganhar espaço "tapando buraco" nos times que já estavam trabalhando.

Difícil um clube pensar "ah, estou precisando de um técnico, então vou chamar fulano, que foi auxiliar de sicrano".

Mal comparando, foi o que fez o Flamengo, aparentemente um pouco desnorteado após a perda de Jorge Jesus, ao contratar o espanhol Domènec Torrent.

Claro que trabalhar como auxiliar de Pep Guardiola, que montou um dos grandes times de todos os tempos (mas que perde de goleada para o Santos dos anos 1960), deve ter sido uma grande honra para ele.

Mas, francamente, não dá para dizer que isso o credencia para treinar simplesmente a principal equipe da América do Sul no momento.

A sensação é que ele foi escolhido apenas porque ninguém tira da cabeça dos cartolas do Flamengo o pensamento de que técnico brasileiro não presta.

Marcondes Brito, que foi por anos meu companheiro no Grupo Band, publicou no Portal Terceiro Tempo que o Rubro-Negro contratou o "Murtosa do Guardiola".

Genial, não é mesmo?

Bom, mas mode ser que dê certo, é verdade.

Afinal, o time é fantástico e poderia ter sucesso até se me contratassem como técnico.

Agora, que é uma aposta muito, mas muito arriscada, isso é.

Opine!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves