PUBLICIDADE
Topo

Está cada dia mais claro que, não fosse a pandemia, o Timão teria caído

Milton Neves

02/07/2020 04h00

Andrés Sanchez, presidente do Corinthians. Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

O mundo como um todo chegará ao fim da pandemia do novo coronavírus extremamente ferido em diversos sentidos.

Inclusive, e talvez principalmente, no setor econômico.

E isso, claro, acabará afetando – como já está – o nosso mundinho do futebol.

Alguns clubes mais, outros menos.

E, dentre os clubes brasileiros, temos percebido que o grande perdedor deste período de quarentena tem sido o Corinthians.

Sim, a Fiel não teve praticamente nenhum dia de paz desde que a bola parou de rolar no país.

Foi jogador com processo trabalhista, revelação de déficit recorde referente ao ano passado (R$ 177 milhões), salários atrasadíssimos, ameaça de punição na Fifa por atraso no pagamento de parcela a clube uruguaio, grupo pedindo na Justiça a saída de Andrés Sanchez, entre tantas e tantas péssimas notícias.

O futuro do Timão é verdadeiramente sombrio.

A possibilidade de acabar como o Cruzeiro-2019 é real.

Mas, mesmo assim, podemos dizer que o Corinthians deu sorte com essa parada do futebol para a quarentena que visa conter o avanço do novo coronavírus.

Vocês já imaginaram o que teria acontecido se essa quantidade de notícias ruins tivessem chegado com a bola ainda rolando?

O extracampo muito provavelmente afetaria a cabeça dos jogadores, que não conseguiriam dar a volta por cima no Paulistão.

Aí, o rebaixamento para no Estadual, que já se desenhava, fatalmente aconteceria.

Para quem não se lembra, o Corinthians tinha ainda mais dois jogos pela fase de grupos para decidir o seu futuro no campeonato.

Um era contra o Palmeiras (derrota certa).

O outro era contra o Oeste, fora de casa, em confronto direto na luta contra o rebaixamento.

Mesmo um empate já poderia significar a queda para a Série A-2 do Paulista.

Êta, Timão, até em péssima fase conseguiu dar sorte, hein?

Mas agora Inês é morta.

Não existem motivos para retomada do Paulista e, se a Federação for mesmo justa, entregará a taça para o líder geral Santo André.

Concorda?

Opine!

 

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves