PUBLICIDADE
Topo

Cartolas do Fla querem tornar o clube ainda mais odiado? Estão conseguindo!

Milton Neves

01/07/2020 04h00

Os flamenguistas passaram boa parte da década quietinhos, em seus cantos, lamentando constantes fracassos de um time recheado de estrelas que quase sempre ficava só no cheirinho.

Mas bastaram seis meses de um futebol inegavelmente acima da média, que rendeu as taças do Brasileiro e da Libertadores, para que o sucesso subisse à cabeça dos rubro-negros.

Agora, parece que apontar qualquer falha flamenguista, no campo ou nos bastidores, virou crime dos mais graves.

Não que exista muito a se falar sobre o time de Jorge Jesus, até porque a bola voltou a rolar faz pouquíssimo tempo no Rio de Janeiro.

Mas, nos bastidores, os cartolas andam pisando na bola quase que diariamente.

Principalmente quando o assunto é o precoce retorno do Carioca, episódio no qual o clube teve insensibilidade ímpar ao forçar a barra pela volta do Estadual enquanto mais de mil pessoas perdem suas vidas diariamente no país por causa desse maldito coronavírus.

E constatar o óbvio, ou seja, afirmar que o clube foi muito mal nesse processo, virou praticamente um delito diante do tribunal rubro-negro.

Na internet, um verdadeiro exército flamenguista aparece minutos após qualquer vírgula sobre o clube carioca, xingando o autor dos comentários, printando os tais "crimes" que rapidamente são encaminhados ao departamento jurídico do clube da Gávea.

Ora, só pode falar sobre o Flamengo hoje em dia quem passa a mão na cabeça do clube?

E o que dizer da recente declaração de Luiz Eduardo Baptista, vice-presidente de relações externas do Flamengo, sobre Abel Braga, um dos melhores caráteres do futebol brasileiro?

"A gente entendia que o ciclo do Abel estava para acabar. Ia acabar rápido. 70% por causa dele. Houve um momento em que a gente achava, e a gente discutia internamente, que ele devia estar de sacanagem. A gente olhava ele dando entrevista e a gente falava "cara, tem alguma coisa que a gente não está entendendo. Ou ele bebeu ou ele está drogado"

Nem críticas a essa infeliz declaração os rubro-negros aceitaram…

A impressão é de que eles acordam todo os dias pensando: "Qual absurdo terei que defender hoje?".

E vão lá e realmente defendem o que parece ser indefensável.

E qual será o intuito dos cartolas do clube com essa recente postura extremamente arrogante?

Fazer com que o Flamengo se torne ainda mais odiado do que já é?

Meus parabéns, pois estão conseguindo!

E os hoje prepotentes rubro-negros precisam aprender de uma vez por todas com a tese do grande filósofo Mauro Beting.

Segundo o mais cabeludo jornalista do país, no futebol brasileiro, boa fase é como felicidade no casamento: é bom demais, mas passa longe de durar para sempre.

Opine!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves