PUBLICIDADE
Topo

Tivesse internet nos anos 50 e 60, Evaristo seria idolatrado como Ronaldo

Milton Neves

22/06/2020 04h00

Um dos maiores nomes do futebol brasileiro em todos os tempos, Evaristo de Macedo comemora hoje os seus 87 anos.

Ah, e quanta história tem o excelente atacante revelado pelo Madureira em 1950, hein?

Seja como jogador, multicampeão com o Flamengo, Barcelona, Real Madrid e seleção brasileira.

Ou como técnico, profissão na qual também conquistou muitas taças com o Bahia, Santa Cruz, Barça e Grêmio – além de tantas passagens sem o mesmo sucesso por outros "mil" clubes brasileiros.

E saibam que a tecnologia dos anos 50 e 60, ainda engatinhando se compararmos com tudo o que temos hoje, jogou contra Evaristo.

É que, naquela época, se tivéssemos as maravilhosas TV e internet de hoje em dia, Evaristo de Macedo seria reverenciado no Brasil na mesma proporção de Ronaldo Fenômeno.

O que ele jogou de bola no Barcelona não está no gibi!

Ele "apenas" conduziu o time da Catalunha ao bicampeonato espanhol nas temporadas 1958/59 e 1959/60 simplesmente concorrendo com o fortíssimo – e bota fortíssimo nisso – Real Madrid de Di Stéfano e Puskás.

Mas pelo menos lá na Catalunha Evaristo recebe o devido reconhecimento, de acordo com o que conta Roberto Dinamite, que também vestiu a camisa do Barça.

"O torcedor brasileiro não tem ideia de como o Evaristo de Macedo é idolatrado na Espanha. Foi, sem dúvida, um dos maiores jogadores do mundo em todos os tempos", disse certa vez o ídolo vascaíno em entrevista a Rogério Micheletti, à época no Portal Terceiro Tempo.

E por falar em entrevista, ouça abaixo a que eu realizei com o Evaristo em 1996, quando ele treinava o Athletico Paranaense, que naquela temporada terminou a primeira fase do Brasileirão na honrosa quarta colocação, atrás apenas do Cruzeiro, do Guarani e do Palmeiras.

Bom, e não posso deixar de parabenizar, além do Evaristo, o Esporte Clube Bahia, que em janeiro deste ano batizou o seu Centro de Treinamentos com o nome do treinador que com o Tricolor da Boa Terra foi campeão brasileiro (1988) e hexacampeão baiano (1970, 1971, 1973, 1988, 1998, 2001).

E abaixo, confira "milhares" de fotos das brilhantes carreiras de Evaristo, como jogador e como técnico:

Em pé, da esquerda para a direita: Djalma Santos, Bellini, Zózimo, Nilton Santos, Gylmar e Roberto Belangero. Agachados: Garrincha, Evaristo, Índio, Didi, Joel e Mário Américo

 

Desembarque da delegação do Bahia em Salvador, após conquistar o título da Copa União de 1988. Evaristo ergue a taça. À esquerda, no degrau mais abaixo, de camisa vermelha, o presidente do Bahia na ocasião, Paulo Maracajá. Reprodução: Revista Exclusiva, edição de março de 1989

 

Nos anos 60 e em 2009

 

O excelente Evaristo de Macedo, em imagem de 2009. Foto: blog oficial do Bobô

 

No programa Terceiro Tempo da Record, em 2003

 

Técnico do Bahia em 1988, onde conquistou o título da Copa União de 1988. Reprodução: Revista Exclusiva, edição de março de 1989

 

Em pé, da esquerda para a direita, vemos: o braço do técnico Fleitas Solich, Tião, Servílio, Pavão, Leone, Marinho, presidente Gilberto Cardoso, dona Berta Duarte (madrinha do time), Aristeu Duarte (diretor, atrás; o outro atrás não foi identificado), Dequinha, Jordan, Cido, Fadel Fadel, três cartolas e Galo. Agachados: Zagallo, Joel, Rubens, Benitez, Esquerdinha, Evaristo, Maurício, Índio, Garcia e Arthur de Carvalho (o penúltimo, membro da comissão técnica). A foto é da revista Esporte Ilustrado, de 1953.

 

A qualidade da foto não é das melhores, mas vale, é claro, pelo registro. Em pé, da esquerda para a direita: o goleiro Ari, Pavão, Milton Copolillo, Dequinha, Tomires e Jordan. Agachados: Joel, Paulinho, Indio, Evaristo e Zagallo

 

Seleção Brasileira antes de um amistoso contra a Tchecoslováquia, em Praga. Da esquerda para a direita: Nilton Santos, Gylmar, Gino Orlando, Paulinho, De Sordi, Didi, Djalma Santos, Canhoteiro, Evaristo de Macedo, Dequinha e Zózimo. O massagista é Mário Américo

 

Em pé: Djalma Santos, Bellini, Zózimo, Nilton Santos, Gylmar e Roberto Belangero. Agachados: Garrincha, Evaristo, Índio, Didi, Joel Martins e Mário Américo (massagista).

 

Puskas, com a flâmula do seu time, o Honvéd, da Hungria e Evaristo de Macedo (levantando a taça), em excusão do time húngaro no Brasil e na Venezuela, em 1957. Foram três jogos no Maracanã, com uma vitória rubro-negras (6 a 4), duas derrotas (6 a 4 e 3 a 2 pra o Honvéd), e no Estádio da Cidade, em Caracas, na Venezuela outros dois jogos: empate por 1 a 1 e vitória do Flamengo (5 a 3)

 

Esse time deu a Evaristo a maior alegria dele como técnico. Os destaques eram Bobô, Zé Carlos e Charles

 

No Bahia, Evaristo é idolatrado

 

A montagem foi feita pelo site oficial do Bahia para ilustrar uma reportagem sobre a carreira de Evaristo como jogador e técnico. Pelo Tricolor, o ex-flamenguista foi campeão brasileiro em 1988

 

No dia 23 de novembro de 1960, Evaristo fez o gol que eliminou o arquirrival Real Madrid na Copa dos Campeões da Europa. Dois anos depois, o brasileiro aceitou a proposta do time merengue para jogar na capital, mas recusou o pedido de naturalização feito pelo governo espanhol. Foto: fcbarcelona.com

 

Com a camisa do Barça, Evaristo fez 226 jogos e marcou 178 gols. O site oficial do clube catalão diz que o brasileiro foi um dos melhores estrangeiros a defender o clube. Foto: fcbarcelona.com

 

Evaristo acostumou-se a vestir faixas durante sua passagem pelo Mengão Foto enviada por Marcelo de Paula Dieguez

 

Em 1957, o Honved, da Hungria, esteve no Brasil realizando cinco partidas amistosas. Vemos aqui Evaristo de Macedo, então no Flamengo, recebendo uma taça após vitória rubro-negra sobre o time europeu

 

Da esquerda para a direita estão Joel, Duca, Evaristo, Dida e Zagallo

 

Esta foto é de 1951, um ano após a inauguração do Maracanã. Mostra o Madureira com Evaristo de Macedo. Em pé vemos Bitum, Amauri, Weber, Claudionor, Herminio e Valter; agachados estão Betinho, Evaristo de Macedo, Alfredinho, Ocimar e Tampinha

 

Djalma Santos, Dino Sani, Nilton Santos e Evaristo de Macedo (com a bola). Reparem na definição muscular da coxa de Nilton Santos! E olha que naquela época os aparelhos de musculação não eram nem um pouco desenvolvidos.

 

 

Em pé: Chamorro, Servílio, Pavão, Tomires, Dequinha e Jordan. Agachados: Joel, Paulinho, Indio, Evaristo e Zagallo.

 

 

Veja como era e como está Evaristo de Macedo, ex-atacante do Flamengo, Barcelona, Real Madrid e hoje técnico de futebol.

 

 

Indio, Zózimo, Joel, Garrincha, Evaristo e Bellini, ligadíssimos no carioca Jornal dos Sports.

 

Em pé: Chamorro, Pavão, Jadir, Milton Copolillo, Tomires e Jordan. Agachados: Joel, Duca, Evaristo de Macedo, Paulinho e Babá.

 

Mesa com autoridades no dia 11 de janeiro de 2020, durante a inauguração do CT do Bahia. Evaristo de Macedo está ao centro. Foto: Reprodução

 

Evaristo recebe placa do presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, na inauguração do CT do clube, no dia 11 de janeiro de 2020. Foto: Reprodução

 

Seleção que venceu a Áustria, por 3 a 2, em 15 de abril de 1956. Em pé: Djalma Santos, De Sordi, Nilton Santos, Gylmar, Dequinha e Zózimo. Agachados: Mário Américo, Paulinho Almeida, Evaristo de Macedo, Gino Orlando, Didi e Canhoteiro. A foto é da Revista Esporte Ilustrado, 942

 

Evaristo de Macedo, do Flamengo, e Alarcon, do América, na capa da Revista Esporte Ilustrado, 940, de 1956

 

Esquerdinha abraça o ensaboado Evaristo de Macedo que acabara de estrear pelo Flamengo e fez um gol e deu passa para outro na vitória de 3 a 2 sobre o Santos. A foto é da Revista Esporte Ilustrado, 785

 

Flamengo em 1953. Em pé: Garcia, Leone, Cido, Jadir, Dequinha e Jordan. Agachados: Joel, Rubens, Evaristo, Benítez e Esquerdinha. A foto é da Revista Esporte Ilustrado, 797, de 1953

 

Flamengo em empate de 0 a 0 contra o Vasco, em 1955. Em pé: Garcia, Pavão, Jadir, Tomires, Dequinha e Jordan. Agachados: Joel, Rubens, Indio, Benitez e Evaristo. A foto é da Revista Esporte Ilustrado, 875

 

Flamengo bicampeão carioca, em 1954. Em pé: Pavão, Garcia, Servilio, Tomires, Dequinha e Jordan. Agachados: Paulinho, Rubens, Indio, Benitez e Evaristo. A foto é da Revista Esporte Ilustrado, 880

 

Evaristo de Macedo, do Flamengo, e Décio Esteves, do Bangu, em foto da Revista Esporte Ilustrado, 954

 

Carlos Alberto Spina e Evaristo de Macedo no Pacaembu em março de 2018. Foto: arquivo pessoal de Carlos Alberto Spina

 

Em 1957, Joel Martins, Garrincha, Evaristo de Macedo, Índio e Didi defendem a seleção brasileira. (Foto: Reprodução Instagram)

 

Evaristo de Macedo e o búlgaro Hristo Stoichkov em encontro no no Camp Nou, Barcelona, em março de 2015. (Foto: Reprodução Instagram)

 

Evaristo de Macedo e o ex-goleiro Castilho. Foto: Reprodução/Instagram

 

Na revista espanhola Dicen, edição 501, de 1962. Arquivo pessoal de Evaristo de Macedo

 

Em 22 de junho de 2017, dia em que completou 84 anos. Foto: arquivo pessoal de Evaristo de Macedo

 

Em 1957. Da esquerda para a direita, Oswaldo Brandão (em pé), Evaristo de Macedo, Nilton Santos e Didi. Foto: Reprodução/A Gazeta Esportiva Ilustrada

 

Gravação em maio de 2017 reúne Evaristo de Macedo, Zico e Diego Ribas. Foto: acervo pessoal de Evaristo.

 

Seleção Brasileira Sub-20 comandada pelo treinador Evaristo de Macedo, de 1977. Em pé, da esquerda para a direita estão: Vassil América-RN), Juninho (Ponte Preta), Heraldo (Operário-MT), João Roberto (Guarani), Jorge Luiz (Flamengo) e Valdemir (Caldense-MG). Agachados, no mesmo sentido: Junior Brasília (Flamengo), Zito (Botafogo-SP), Tião (Cruzeiro), Nardela (XV de Piracicaba) e Baroninho (Noroeste). Foto: reprodução

 

Recorte de jornal onde estão o ex-árbitro e comentarista Mário Vianna e o ex-jogador Evaristo de Macedo, com a camisa do Flamengo. Foto: reprodução

 

Evaristo de Macedo concedendo entrevista, em 2016. Foto: reprodução

 

Evaristo de Macedo e uma fã, em 2016. Foto: reprodução.

 

O ex-árbitro e comentarista Mário Vianna e os ex-jogadores Evaristo de Macedo (com a camisa do Flamengo) e o lendário Puskas. Foto: reprodução

 

Evaristo de Macedo e Helvio Pitera

 

Homenagem que o Barcelona fez a Evaristo (à direita), o maior artilheiro do time, tendo marcado 178 gols em 226 jogos. Na foto, além de Evaristo aparece seu companheiro de ataque Tejada. Foto enviada por José Eustáquio

 

Foto feita em 2007, com Evaristo sentado junto a um dos gols do Estádio Camp Nou, em Barcelona. Evaristo participou do jogo inaugural deste Estádio e foi o primeiro jogador o Barcelona a marcar 3 gols em uma partida neste Estádio. A primeira vez contra o Valladolid e a segunda contra o Real Madri. Foto enviada por José Eustáquio

 

Barcelona, na segunda metadade da década de 1950. Da esquerda para a direita, em pé: Ramallets, Olivella, Brugue, Segarra, Luíz Suarez (craque, que depois iria para a Inter de Milão), Gensana e o lendário treinador Helenio Herrera. Agachados: Tejada, Kocsis (da Seleção da Hungria de 1954), Evaristo de Macedo, Kubala (jogador húngaro e considerado até um dos maiores craques do Barça) e Czibor (da Seleção da Hungria de 1954). Foto enviada por José Eustáquio

 

Pela Seleção Brasileira, Evaristo de Macedo não teve muitas chances como jogar. Atuou em apenas 14 partidas e marcou oito gols. Detalhe: dos oito gols, cinco foram marcados em uma mesma partida

 

Vestindo a camisa do Fla, foram 182 jogos (101 vitórias, 35 empates, 46 derrotas) e 102 gols marcados

 

Evaristo é analisado por médico, no vestiário do clube. Ao que tudo indica, a situação estava sob controle e a possível contusão não passou de um susto

 

Evaristo de Macedo, quando defendia o Flamengo

 

Em sua brilhante passagem pelo Barcelona, entre 1957 e 1962. Foto: arquivo pessoal de Evaristo de Macedo

 

Ataque da Seleção Brasileira, que fez excursão pela Europa em 1956. Da esquerda para a direita, Paulinho, Didi, Álvaro, Evaristo e Canhoteiro. Foto enviada por José Eustáquio

 

Sendo homenageado a Espanha. Foto: Reprodução/Twitter

 

Ao fundo, da esquerda para a direita, Benjamim Back, Vanderlei Luxemburgo, Evaristo de Macedo e Mauro Beting

 

Em 22 de junho de 2014, comemorando seus 81 anos de idade ao lado de sua família. Foto: arquivo pessoal de Evaristo de Macedo

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves