PUBLICIDADE
Topo

O Santos de Lula venceria o Barcelona de Guardiola com um pé nas costas

Milton Neves

15/06/2020 04h00

E hoje é dia de homenagear Luís Alonso Pérez, que nos deixou há exatos 48 anos.

Sim, o primeiro Lula famoso do Brasil, técnico do maior time de futebol de todos os tempos.

E como os mais jovens insistem em pisar na história do futebol, eu provarei por A + B que o Peixe de Lula venceria o Barcelona de Guardiola (o melhor time na visão dos jovenzinhos deslumbrados) com um pé nas costas.

Usarei o Barcelona que venceu o próprio Santos no Mundial de 2011.

Segundo Guardiola, aquela foi a melhor apresentação do seu Barça.

E a "batalha" será contra o clássico Santos do início dos anos 60, cuja escalação todo mundo sabe de cor.

Claro que muitas vezes as posições não vão bater, já que o Barça jogava lotado de meias, enquanto o Santos era repleto de atacantes.

Mas vamos lá:

Gylmar x Valdés: Gylmar vence essa de goleada. Valdés era o ponto fraco do time do Barcelona, enquanto Gylmar foi sempre um dos pontos fortes do Corinthians, do Santos e da seleção.

Lima x Daniel Alves: por pouco, mas Daniel Alves vence essa. O bom baiano sempre jogou muita bola. Ao lado de Messi e cia. então…

Mauro x Puyol: dois zagueiros campeões do mundo com seus clubes e com suas seleções. Escolho Mauro por, além de tudo, ter sido o capitão do bi do Brasil, no Chile.

Calvet x Piqué: o gaúcho Calvet leva a melhor por sempre ter sido correto e disciplinado em campo.

Dalmo x Abidal: o francês leva essa por sua carreira mais consistente, principalmente na seleção.

Zito x Busquets: não dá nem para o cheiro. Se Busquets trombasse com Zito em campo voltaria para o vestiário chorando de medo…

Mengálvio x Fàbregas: o grande Mengálvio leva essa. Craque! Só não teve mais chances na seleção porque, em sua época, a concorrência era pesadíssima.

Dorval x Xavi: o bom Dorval jogou muita bola, mas Xavi foi o melhor jogador espanhol de sua época. Jogava muito mesmo!

Coutinho x Iniesta: assim como Xavi, Iniesta jogou MUITAAA bola. Mas Coutinho é o rei da camisa 9. Por mais que as posições não coincidam, dá Coutinho nessa disputa!

Pelé x Messi: dispensa comentários.

Pepe x Thiago Alcântara: Mazinho soube fazer filhos bons de bola. Mas não tem como o bom Thiago chegar perto de Pepe, certo?

Lula x Guardiola: O nosso Luís Alonso Pérez leva a melhor nessa por um simples motivo: segundo Pepe, quando Guariola foi seu jogador no Mundo Árabe, cansou de perguntar detalhes sobre como jogava o Santos dos anos 60. Ou seja, ele "colou" de Lula. Portanto, o brasileiro vence!

Resultado: 9 a 3 para o Santos!

Agora, como forma de homenagear mais uma vez o saudoso Lula, que morreu há exatos 48 anos, você confere abaixo "milhares" de fotos de sua carreira.

Da esquerda para a direta, em pé: Lula (técnico), Feijó, Dalmo, Zito, Fioti, Urubatão, Manga, Laércio, Hélvio e Getúlio. Agachados: Dorval, Hélio, Álvaro, Afonso, Pagão, Guerra, Pelé, Pepe e Macedo (massagista). Foto enviada por Wesley Miranda

 

Foram 12 anos no comando do Santos, de 1954 a 1966. Imagem: Placar

 

Confira notas sobre o recorde na vitória do Santos sobre o Benfica por 3 a 2 e sobre o técnico Lula não ter gostado da vitória. Imagem reprodução do jornal "O Globo"

 

Confira notas sobre o clássico Santos x Benfica, onde os santistas estavam atrás de prêmio espetacular e sobre o preço do futebol e o do pires de leite. Imagem reprodução do jornal "O Globo"

 

Toninho ouvindo com muita atenção os conselhos de Lula (à direita)

 

O treinador com mais títulos na história dos Mundiais de Clubes ao lado dos seus filhos, Luis Alonso Peres (à esquerda) e o caçula Marcos Alonso Peres (à direita), posando com a Taça de melhor técnico do ano, prêmio cedido pelo jornal "A Gazeta Esportiva" na década de 60.

 

A foto não é das mais nítidas, mas é importante publicá-la pela quantidade de figuras históricas que aparecem nela. Em pé, da esquerda para a direita: Coutinho, Pepe, Haroldo, Carlos Alberto Torres, Mengálvio, Lima, Toninho Guerreiro, Pelé, Dr. Daló, Batista, Lula, Beraldo, Nestor, Mauro, Laércio, Teixeira e Modesto. Agachados: Santana, Dé, Geraldino, Rossi, Peixinho, Cláudio, Abel e Macedo. Foto: Arquivo pessoal de Beraldo Linhares

 

Da esquerda para a direita, os massagistas Beraldo e Macedo, Zito, Lula e Toninho Guerreiro. Foto: Arquivo Pessoal de Beraldo Linhares

 

Veja alguns jogadores do Santos, em 1957, junto com a placa do Corinthians, no caso sem o "h", do placar do Pacaembu. Da esquerda para a direita: Osvaldo, Hélvio, Lula, Del Vecchio, Pelé e Formiga. Foto: Walter Peres

 

Em pé, da esquerda para a direita: Carlos Alberto Torres, Gylmar, Mauro Ramos de Oliveira, Alex, Léo e Zito. Agachados: Clodoaldo, Pelé, Robinho, Coutinho e Pepe. Técnico: Lula. Foto: Revista Placar

 

Em um treinamento entre as equipes de Santos e Portuguesa Santista em Ulrico Mursa aparecem o técnico do Santos Lula e ao seu lado usando uma "boina" o velho Papa da Portuguesa Santista, descobridor de vários atletas como Marçal, Samarone, Marco Antonio, etc. Um tempo verdadeiramente romântico. Dois times praticamente do mesmo bairro fazendo um joguinho treino no período da tarde, recheado de estrelas como Marçal, Dé, Osmar, Cláudio Mauriz, Laércio, Olavo, Turcão, Negreiros, Zoca, Mengálvio, Toninho, Pepe, Edu. O time do Santos ia da Vila Belmiro até o campo da Portuguesa à pé mesmo. Nas ruas adjacentes à Vila Belmiro e ao Estádio Ulrico Mursa, a bola rolava nas peladas da molecada. Isso hoje em dia já não existe mais. Foto enviada por Walter Roberto Peres.

 

A equipe do Santos participou da inauguração do Sino da Glória, na Chácara Vila Olga, de propriedade do sócio fundador do Santos e autor do primeiro gol da história do time da Vila Belmiro, Sr. Arnaldo Silveira. Da esquerda para a direita: Gylmar, Toninho Guerreiro (encoberto), Mauro, o técnico Antoninho, Araken Patuska (jogador compeão em 1935, de camisa escura), Pelé, Laércio, Geraldino, Edú, Dorval, o técnico Lula, Arnaldo Silveira, Zito e Carlos Alberto. Foto enviada por Walter Roberto Peres

 

Jogadores e dirigentes do Guarani na delegacia, aguardando para prestarem depoimentos. Foto reprodução do jornal A Tribuna enviada por Walter Roberto Peres

 

O ônibus do Guarani chegando ao plantão do 1º Distrito Policial de Santos, no centro da cidade. Foto reprodução do jornal A Tribuna enviada por Walter Roberto Peres

 

Os desentendimentos começam dentro do gramado. De braços abertos aparece o técnico Lula, da Portuguesa. Foto reprodução do jornal A Tribuna enviada por Walter Roberto Peres

 

Reportagem sobre a volta do técnico Lula ao comando da Portuguesa Santista em 1967, após 15 anos no Santos. Foto reprodução do jornal A Tribuna enviada por Walter Roberto Peres

 

O elenco, com a faixa de Campeão Paulista de 1955, primeiro título do técnico Lula. Da direita para a esquerda: Barbosinha, Hélvio, Hélio Canjica, Formiga, Urubatão, Alfredinho, Del Vecchio, Zito, Ramiro, Vasconcelos e Tite

 

Foi publicada em14 de Outubro de 2009 no jornal "A TRIBUNA", daqui de Santos. A mesma pertence ao acervo de Inah Florido. É a formação da extinta equipe da Associação Atlética Americana, time tradicionalíssimo no passado e grande rival do Santos F.C. Seu campo (Estádio Alpheu Paim), situava-se ao lado da Vila Belmiro, no quadrilátero vizinho ao estádio do Santos, onde hoje existem três colégios (para quem conhece a Vila Belmiro, ficam na direção atrás do gol oposto ao placar eletrônico atual). O interessante da foto é a presença do primeiro em pé da esquerda para a direita, o ex-treinador do então futuro esquadrão do Santos, o Sr. Luiz Alonso Pérez, o popular LULA, em início de carreira. A foto é datada de Outubro de 1949 e a formação da fidalga equipe é a seguinte: Em pé: Lula (Técnico), Pierry, Fogão, Maninho, Hélcio, Florindo e Bento; Agachados: Américo, Beco, Juvenal, Juarez e Ayrton. Ainda em outros anexos, foto das arquibancadas desse extinto estádio, inaugurado em 15 de Março de 1925, assim como reportagem da época. Até algum dia ! Abraços Walter Santos – SP

 

Da esquerda para a direita, em treino do Santos FC: Alfredinho Sampaio, o técnico Lula e o preparador físico Alcino Pellegrini.

 

Treinamento do Santos FC, nos anos 60: o técnico Lula (esq), Alcino Pellegrini, Pelé e Fioti (sentado).

 

Da esquerda para a direita: professor Júlio Mazzei, doutor Ítalo Consentino, Antoninho Fernandes, o técnico Lula (com seu cigarrinho) e os massagistas Macedo e Beraldo. E que belo banco de reservas!

 

Elenco do Santos homenageado, no salão de mármore da Vila Belmiro, pela conquista do bicampeonato mundial interclubes contra o Milan da Itália, em 1963. Os heróis, considerando os mais visíveis e conhecidos, de baixo para cima e da direita para esquerda, são: Mauro, Ismael, Lima, Pelé, Pepe e Dorval, na primeira fila. Seguem-se: Macedo, Calvet, Haroldo, Almir, Toninho, Zito e o técnico Lula. E, na fila de cima: Laércio, Rossi, Mengálvio, Olavo, Dalmo e Coutinho (encoberto

 

Veja uma formação do Santos de 1956. Da esquerda para a direita: Tite, Feijó, Pagão, Jair Rosa Pinto, Dorval, Del Vecchio, Urubatão, Ivan, Hélvio Piteira, Ramiro, Manga, Lula, massagista Macedo, um dirigente não identificado e Reynaldo Ardito.

 

A foto histórica mostra uma excursão da Seleção Paulista de Futebol, que viajou pela Europa em 1960. São jogadores e jornalistas que, em sua maioria, você nunca tinha visto tão novinhos. Primeira fila, em cima: Servílio, Jutz, Egídio, Olavo, Rosan, Gylmar, Pelé e o locutor esportivo Geraldo José de Almeida. na segunda fileira, no meio: um jogador não identificado, Flávio Iazetti (jornalista calvo), Oreco, João Mendonça Falcão (ex-presidente da Federação Paulista de Futebol), Zito, Buzzone, técnico Lula, Aimoré Moreira (de óculos escuros, Bazzani, Zé Carlos (lateral do Santos), e um cartola não identificado. Na terceira fila, embaixo, estão: Chinesinho, o jornalista Álvaro Paes Leme, o tesoureiro, Lima, Pepe (que topete, hein?), Tite, o filho do massagista Mário Américo, Coutinho, Ditão e Dorval. Os três últimos são Dudu, Leônidas da Silva e o motorista do ônibus

 

Athiê Jorge Cury e a taça: essa convivência foi rotineira no mundo. Ao fundo, em 1957, o técnico Lula. E á direita o também inesquecível dirigente Reynaldo Ardito.

 

No centro o querido e saudoso dirigente Reynaldo Ardito. À esquerda dele estão o técnico Lula, Pelé, Ivan e Hélvio Piteira. E a orelha que você vê atrás de Hélvio é do zagueiro Getúlio.

 

O técnico Lula, o inesquecível conselheiro santista Reynaldo Ardito e o zagueiro Ramiro, em 1955.

 

Da esquerda para a direita: o técnico Lula, Hélvio Piteira, Urubatão, Fioti, Ramiro, Manga, Ivan e o diretor Reynaldo Ardito. Agachados: Dorval, Jair Rosa Pinto, Pagão, Del Vecchio, Tite e o massagista Macedo. O mascote é Paulo Morsa, hoje jornalista esportivo.

 

Veja aqui todos os detalhes do jogo mais emocionante do qual Pagão participou:

 

Da esquerda para a direita vemos Zito, Pelé e Mauro Ramos de Oliveira. Ao fundo, o saudoso Lula fiscaliza.

 

A foto, do dia 21 de junho de 1959, foi tirada na cidade espanhola de La Coruña. Maravilhosa por si só, mostra o Peixe posando 30 minutos depois de um jogo em que o goleou o Botafogo por 4 a 1 e ficou com a taça do torneio Tereza Herrera, um dos mais tradicionais do mundo disputado desde 1946. Por sinal, o alvinegro da Vila jogou tanto naquela ocasião que a torcida não arredou pé do estádio, lá ficando para aplaudir ininterruptamente os craques que bailavam com a camisa branca mais famosa do mundo. Em pé estão o tesoureiro Ciro Costa, Dorval, Fioti, o inesquecível Fiori Giglioti, o médico da delegação Daló Salerno, Lula, Getúlio, cartola não identificado, Zito, Athié Jorge Cury, Formiga, Lalá, Ramiro, Laércio, Mourão, mais um cartola não identificado, Modesto Roma e mais dois membros da delegação não identificados. Na fila de baixo estão Feijó, Dalmo, Pavão, Alfredinho, Coutinho, Álvaro, Afonsinho, Pelé, Pepe e o massagista Macedo com a camisa com a letra "E" estampada, em referência à palavra enfermeiro que, anos depois, seria substituída no meio futebolístico pelo "M" de massagista. Quanta saudade…e viva o Santos meu amor!!!!

 

A foto é de 1962 e mostra como os jogadores do Santos FC e o técnico Lula foram recebidos em Santos após a conquista do primeiro título mundial da equipe praiana.

 

Na década de 60, o Santos embarca para mais uma de suas famosas excursões. Em pé, da esquerda pra direita: o técnico Lula, Gylmar dos Santos Neves, Coutinho, um diretor santista, Joel Camargo, Laércio, Zito, Toninho Guerreiro, Ismael, Mengálvio, Haroldo, Geraldino, Ciro Costa e Pepe. AGACHADOS: o massagista Macedo, Chicão, Noriva, Peixinho, Almir, o presidente Athiê Jorge Cury, Lima e Modesto

 

Ismael e sua esposa, no salão de festas do Santos FC, na Vila Belmiro, na entrega da medalha referente ao bi-mundial do Peixe contra o Milan (2×4, 4×2 e 1×0). Atrás de Ismael, do lado direito e de terno escuro, você pode ver o técnico Lula e o goleador Pepe.

 

No segundo semestre de 1959, o elenco do Santos faz a excursão pelas Américas do Sul e Central. A foto acima foi tirada no Hotel Le Escargot, no México, antes da final do torneio Pentagonal de Guadalajara, vencida contra o América do Rio. EM PÉ: Lula (técnico), Lalá, Calvet, Fioti, Zé Carlos, Dalmo, Zito, Laércio, Formiga e Mauro. AGACHADOS: Tite, Sormani, Mengálvio, Coutinho, Pagão, Pelé, Ney, Dorval e Pepe.

 

EM PÉ: Ramiro, Hélvio, Getúlio, Manga, Dalmo, Zito e o técnico Lula. AGACHADOS: Dorval, Álvaro, Pagão, Pelé e Pepe

 

Veja o técnico Lula sendo homenageado pela Federação Paulista de Futebol, em 1965, no Hotel Normandie. Athiê Jorge Cury, saudoso ex-presidente do Santos, segura um exemplar de "A Gazeta Esportiva". À esquerda, Pelé e sua primeira esposa, Rose. Ao fundo, com cabelos grisalhos, está Raul Tabajara, da TV Record

 

Na foto histórica, Lula, quando era técnico do Santos, conversa com o jogador Ismael (de terno) que na época era seu comandado no Santos FC

 

Da esquerda para a direita, em 1965, em jantar oferecido pela Federação Paulista de Futebol: Djalma Santos, Dino Sani, Olten Ayres de Abreu, Lula, Pelé, Rinaldo e Servílio

 

Veja o Santos 1963 e Corinthians 1968, ambos comandados pelo saudoso Lula, o técnico mais vitorioso do Brasil

 

Da esquerda para a direita: Dorval, o ex-presidente Modesto Roma e Lula

 

O técnico Lula conversa com Luís Carlos Feijão. A conversa é observada por dois torcedores enquanto Getúlio desce para o vestiário

 

Vestiário da Vila Belmiro em 1962. Sentados, à esquerda, estão Pepe e Pagão. Em pé, da esquerda para a direita, aparecem Zito, Lima, o técnico Lula e Gylmar dos Santos Neves. Foto: ASSOPHIS

 

Lula conquistou 38 títulos no comando do Santos. (Foto: Reprodução Instagram do Santos FC)

 

Minutos antes de entrar em campo, elenco do Santos no vestiário nos anos 60. À frente, Zito. Atrás, Pelé, o massagista Macedo e o técnico Lula. Foto: Facebook/Zito, o Eterno Gerente

 

Bate-papo entre santistas, em 1958. Da esquerda para a direita, Pelé, Ramiro Valente, Lula e jogador de costas não identificado. Foto: Reprodução da revista Manchete Esportiva

 

Lula prepara um prato ao lado de um verdadeiro chefe de cozinha, em 1958. Foto: Reprodução da revista Manchete Esportiva

 

Festa! Da esquerda para a direita, Alfredo Ramos, Aymoré Moreira, Djalma Santos, Lula, que neste registro, comandava a Seleção Paulista em 1958. Foto: Reprodução da revista Manchete Esportiva

 

Lula, em 1958, era cotado para ser técnico da Seleção Paulista. Foto: Reprodução da revista Manchete Esportiva

 

Lula, Zito e Feijó na revista A Gazeta Esportiva Ilustrada, em setembro de 1956. Foto: A Gazeta Esportiva Ilustrada

 

Lula, destaque em matéria de revista nos anos 60. Foto: reprodução

 

Mauro Ramos, Pelé, o técnico Lula, Coutinho e Dorval (escondido).

 

Dorval durante treino do Santos na Vila Belmiro. Atrás, o técnico Lula. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Historiadores e Pesquisadores do Santos F.C)

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves