PUBLICIDADE
Topo

Cinco anos sem Zito, aquele que mandava até em Pelé

Milton Neves

14/06/2020 04h00

Zito e Pelé, na Suécia, durante a disputa da Copa do Mundo de 1958

Ninguém na história jogou ou jogará melhor o futebol que Edson Arantes do Nascimento, e isso todo mundo, assim como Mauro Beting, já está careca de saber.

Bom, e era raro, mas o Rei de vez em quando também pisava na bola nos jogos do Santos ou mesmo da seleção brasileira.

E como é complicado ensinar o pai-nosso ao vigário, é preciso ter moral de sobra para dar bronca em Pelé, não é mesmo?

Os mais novos talvez não saibam, mas apenas um jogador tinha peito para puxar as orelhas do Atleta do Século: José Ely de Miranda, o saudoso Zito, que nos deixou há exatos cinco anos.

O lendário volante do Peixe e da seleção morreu no dia 14 de junho de 2015, em Santos, após lutar muito cotra sequelas de um AVC sofrido no ano anterior.

E Zito, que nasceu em Roseira-SP em 8 de agosto de 1932, levou para o céu várias taças de Mundiais, seja pelo Santos (1962 e 1963) ou pela seleção (1958 e 1962).

Além de nove Paulistas, quatro Brasileiros, duas Libertadores, e quatro Torneios Rio-São Paulo.

Pelo tanto de título, a maioria como capitão, é possível entender o motivo de o moral de Zito ser tão elevado entre os seus companheiros, não é mesmo?

E como "uma imagem vale mais do que mil palavras", eu compartilho com vocês "milhares" de fotos de Zito que integram o riquíssimo acervo da seção "Que Fim Levou?".

São relíquias, muitas delas exclusivas, que ajudam a contar a vitoriosa trajetória do lendário volante e a história do maior time de futebol que o mundo já viu.

Tempos em que os jornalistas tinha acesso aos vestiários. Foto: Arquivo Público do Estado de São Paulo. Memória Pública ? Jornal Última Hora

Da esquerda para a direta, em pé: Lula (técnico), Feijó, Dalmo, Zito, Fioti, Urubatão, Manga, Laércio, Hélvio e Getúlio. Agachados: Dorval, Hélio, Álvaro, Afonso, Pagão, Guerra, Pelé, Pepe e Macedo (massagista). Foto enviada por Wesley Miranda

 

Zito, Vital Battaglia e Fernando Casal de Rey, no Cemitério do Morumby, em 26 de agosto de 2013, dia do sepultamento de Gylmar dos Santos Neves. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

No Cemitério do Morumby, em 26 de agosto de 2013, dia do sepultamento de Gylmar dos Santos Neves. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Da esquerda para a direita, o segundo é Dino Sani, seguido de Zito e Mário Travaglini no Cemitério do Morumby, em 26 de agosto de 2013, dia do sepultamento de Gylmar dos Santos Neves. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Zito e Pepe na capela do Cemitério do Morumby, em 26 de agosto de 2013, dia do sepultamento de Gylmar dos Santos Neves. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Da esquerda para a direita, em pé: Ivan, Fioti, Hélvio, Manga, Urubatão e Zito. Agachados: Dorval, Jair, Pelé, Pepe e Tite. Foto enviada por Roberto Saporani

 

Roberto Perfumo escalou assim sua Seleção de todos os tempos. Goleiro: Fillol; zagueiros: Albrecht e Procópio; laterais: Marzolini e Carlos Alberto Torres; volante: Zito; meias: Maradona; Dirceu Lopes e Didi; atacantes: Pelé e Kempes. Imagem: Placar

 

Da esquerda para a direita: Paulo Henrique, Zito, Brito, Fontana, Gylmar, Alcindo, Amarildo, Lima, Pelé, Fidélis, Jairzinho e Mário Américo. Foto: Revista "Era Pelé"

 

Gylmar é o goleiro do time dos sonhos do veterano Mengálvio, na edição de maio de 2013 da Revista Placar. Foto: Reprodução

 

Pepe e Zito almoçam juntos. Ravioli ao sugo caprichado no encontro dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Atrás deles estão Paulo Sérgio, Gylmar Rinaldi e Juninho Paulista, em pé, ao celular. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

 

Pelé, recuperando-se de cirurgia no quadril, é amparado por Rivellino e Clodoaldo no almoço dos campeões mundiais no Espaço Unyco, no Morumbi, em 25 de abril de 2013. Os três primeiros, da esquerda para a direita, são Juninho Paulista, Edu e Pepe e o último é Zé Maria. Atrás estão Cafu, Coutinho, Zito, Dino Sani e Mengálvio. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Instantes antes do almoço dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

No almoço dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Zito, Jair da Costa e Rivellino no almoço dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Acima, Zito: o craque que peitava Pelé. Abaixo, Pepe: o canhão da Vila. Imagem: Revista Placar

 

Da esquerda para a direita, em pé: Dalmo, Zito, Formiga, Getúlio, Mauros Ramos de Oliveira e Laércio. Agachados: Dorval, Ney, Pagão, Pelé e Tite. Foto enviada por Roberto Saponari

 

Equipe santista em excursão por Santa Catarina, em 1967. Em pé, da esquerda para a direita (atrás do homem de paletó) está Carlos Alberto Torres, seguido por Zito, Ramos Delgado, Joel Camargo, Gylmar, Élcio (goleiro reserva) e Rildo. Agachados: Wilson Tergal, Clodoaldo, Douglas, Coutinho e Edu. Contundidos, Pelé e Laércio, não estiveram presentes na excursão santista. Foto enviada por Emílio A. Duva

 

Em pé, da esquerda para a direita: Lima, Zito, Haroldo, Ismael, Modesto e Gylmar. Agachados, da esquerda para a direita: Toninho Guerreiro, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Em pé, da esquerda para a direita, Lima, Zito, Calvet, Olavo e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Em pé, da esquerda para a direita, Joel Camargo, Zito, Olavo, Geraldino, Mauro Ramos e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Em pé, da esquerda para a direita, Urubatão, Chico Formiga, Ramiro, Manga, Hélvio, e Zito. Agachados, da esquerda para a direita, Pagão, Negri, Álvaro, Vasconcelos e Del Vecchio. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Em pé, da esquerda para a direita, Getúlio, Feijó, Ramiro, Mourão, Zito e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Jair, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Macedo. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Em pé, da esquerda para a direita, Dalmo, Zito, Urubatão, Formiga, Getúlio e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Jair, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Grandes nomes já figuraram na equipe: em pé, da esquerda para a direita – Ivan, Zito, Formiga, Urubatão, Manga e Hélvio; agachados – Del Vecchio, Valter, Álvaro, Vasconcelos e Tite. Foto: Reprodução, revista veiculada pelo Santos na década de 70

 

Em pé, da esquerda para a direita: Chico Formiga, Dalmo Gaspar, Zito, Mauro Ramos, Getúlio e Laércio. Agachados: Sormani, Mengálvio, Ney Blanco, Pelé e Pepe

 

Da esquerda para a direita: Sormani, Laércio, Ney Blanco, Zito e Samuel Ratinoff

 

Confira notas sobre o clássico Santos x Benfica, onde os santistas estavam atrás de prêmio espetacular e sobre o preço do futebol e o do pires de leite. Imagem reprodução do jornal "O Globo"

 

O encontro aconteceu em 2012, no aniversário do ex-goleiro Lalá. Na parte esquerda da imagem, em pé, estão Maneco e Geraldino, ambos de óculos escuros. No canto direito, com apenas metade do corpo aparecendo, está Aluísio Guerreiro. Já no centro, da esquerda para a direita, estão Zito, Lalá e Pepe. Coutinho aparece atrás deles

 

Em 14 de agosto de 2012, alguns jogadores que conquistaram a Copa do Mundo 1958, a primeira do Brasil, foram homenageados pela Associação Sueca de Futebol. Na imagem, Zito cumprimenta um de seus oponentes naquela final, enquanto Pepe aparece atrás. Divulgação/CBF

 

Em 14 de agosto de 2012, alguns jogadores que conquistaram a Copa do Mundo 1958, a primeira do Brasil, foram homenageados pela Associação Sueca de Futebol. Da esquerda para a direita: Zito, Pelé, Pepe (ao fundo) e Mazzola. À direita, aparecem também os jornalistas Telmo Zanini e Marcos Uchôa. Divulgação/CBF

 

Em 14 de agosto de 2012, alguns jogadores que conquistaram a Copa do Mundo 1958, a primeira do Brasil, foram homenageados pela Associação Sueca de Futebol. Na imagem, da esquerda para a direita, aparecem Pepe, Pelé, Mazzola e Zito Divulgação/CBF

 

Em 14 de agosto de 2012, alguns jogadores que conquistaram a Copa do Mundo 1958, a primeira do Brasil, foram homenageados pela Associação Sueca de Futebol. Na imagem, Zito (1º), Mazzola (3º), Pepe (4º em pé) e Pelé aparecem com os jogadores suecos que disputaram a decisão daquele Mundial. Foto: Divulgação/CBF

 

Em 14 de agosto de 2012, alguns jogadores que conquistaram a Copa do Mundo 1958, a primeira do Brasil, foram homenageados pela Associação Sueca de Futebol. Da esquerda para a direita aparecem: Mazzola, Pelé, Zito e Pepe. Foto: Divulgação/CBF

 

Da esquerda para a direita, ao fundo: Zetti, Marcos, Ricardinho, Zito (encoberto por Cafu), Felipão, Piazza, Luizão, Murtosa, Jair Marinho, Pepe e Gilmar Rinaldi. À frente: Roberto Miranda, Regina, Cafu levantando réplica da taça, Ado, Daniela Mercury e Felix. Foto enviada por Diego Abib

 

Da esquerda para a direita, ao fundo: Zetti (quase não aparecendo), Marcos, Ricardinho, Zito e Felipão (encobertos por Cafu), Piazza, pessoa não identificada, Luizão, Murtosa (atrás de Jair Marinho), Jair Marinho, Pepe e Gilmar Rinaldi. À frente: Altair, Roberto Miranda, Regina, Cafu com a réplica da taça, Ado (sentado e encoberto por Cafu), Daniela Mercury e Felix. Foto enviada por Diego Abib

 

Da esquerda para a direita, ao fundo: Ricardinho, Zito e Felipão (encobertos por Cafu), Piazza, Juninho Paulista, Murtosa (atrás de Jair Juninho Paulista), Jair Marinho, Pepe (atrás de Jair Marinho), Gilmar Rinaldi, Coutinho, Dadá Maravilha (atrás de Coutinho), Clodoaldo. À frente: Regina, Cafu segurando a taça, Ado (sentado e parcialmente encoberto por Cafu), Daniela Mercury e Felix. Foto enviada por Diego Abib

 

Da esquerda para a direita, ao fundo: Ricardinho, Zito, Felipão, Piazza, Murtosa, Pepe, Gilmar Rinaldi, Dadá Maravilha, Clodoaldo e Carlos Pracidelli. À frente: Cafu (de costas), Ado, Coutinho, Juninho Paulista (agachado), Félix e Coutinho. Foto enviada por Diego Abib

 

Gênios reunidos: da esquerda para a direita, Djalma Santos, Zito, Feola, Pelé e Aymoré Moreira. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Observado por Zito e Zagallo, Pelé cumprimenta o Rei Gustavo Adolfo, da Suécia, antes de começar mais uma partida da Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1958. Foto: Reprodução/ In My Ear

 

Zito passeia com o ainda desconhecido Pelé. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Pelé e Zito, grandes craques do Santos, posam com a camisa amarela da Seleção Brasileira. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Zito e Pelé, para descontrair, jogavam dominó na concentração de 1962. Tempos pré-tablets e fones de ouvido. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Depois da conquista, Jofre deu a volta olímpica no estádio do Murumbi com Zito, do Santos, e Gersio Passadore, do São Paulo. Foto: iG

 

Foto: Site Oficial

 

Pela ordem, de cima para baixo: Écio Capovilla, Coronel, Jordan, Henrique, Beni, Cacá, Rafael, Quarentinha, Zito e Espanhol. Reprodução, enviada por Marcus Rouanet Machado de Mello

 

Da esquerda para a direita, em pé: Vicente Feola, Djalma Santos, Zito, Bellini, Nilton Santos, Orlando Peçanha e Gylmar dos Santos Neves. Agachados: Garrincha, Didi, Pelé, Vavá, Zagallo e Paulo Amaral. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Da esquerda para a direita, em pé: Djalma Santos, Zito, Gylmar dos Santos Neves, Zózimo, Nilton Santos e Mauro Ramos de Oliveira. Agachados: Mário Américo, Garrincha, Didi, Vavá, Amarildo e Zagallo. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Da esquerda para a direita, De Sordi, Didi, Pelé, Zagallo, Garrincha, Zito, Vavá, Orlando Peçanha, Nilton Santos, Gylmar dos Santos Neves e Bellini. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Da esquerda para a direita, em pé: Garrincha (aparecendo parcialmente na foto), Didi, Zito e Altair. Agachados: Pelé e Vavá. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Da esquerda para a direita, em pé: Vicente Feola, Djalma Santos, Zito, Bellini, Nilton Santos, Orlando Peçanha e Gylmar dos Santos Neves. Agachados: Garrincha, Didi, Pelé, Vavá, Zagallo e Paulo Amaral. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Da esquerda para a direita, Djalma Santos, Zito e Pelé. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Da esquerda para a direita, Djalma Santos, Zito, Vicente Feola, Pelé e Aymoré Moreira. Foto: Reprodução/In My Ear

 

Veja que, em 20 de março de 1962, Benê estava na seleção de 41 jogadores que poderiam vestir a camisa brasileira no Mundial do Chile – Publicação no Jornal O Globo de 21/03/2012.

 

À frente, Garrincha aparece abraçado com um torcedor, enquanto o volante Zito está mais atrás, concedendo entrevista ao jornalista Milton Peruzzi. Foto: Reprodução/Revista Nossas Copas

 

Luciano fotografou a belíssima camisa do Bauru ao lado de uma foto também tão importante de Pelé, Zito e Dorval. A seguir, o que ele escreveu no verso da foto: "Nesta foto, além de uma das fotos que ilustram o livro, aparece ao lado a camisa com a qual ele jogou pelo Baquinho (Juvenil do Bauru AC) nos anos 50. Abraços, Luciano"

 

Ídolos do presente, em 1993, entregavam homenagens aos ex-jogadores que conquistaram o bicampeonato mundial. Da esquerda para a direita: Zito, de camisa e calça branca, Pepe, Dalmo e Tite.

 

Ídolos do presente, em 1993, entregavam homenagens aos ex-jogadores que conquistaram o bicampeonato mundial: Zito é fotografado novamente. Ao fundo, Milton Neves e Orlando Duarte acompanhavam tudo.

 

Ídolos do presente, em 1993, entregavam homenagens aos ex-jogadores que conquistaram o bicampeonato mundial: Zito, de branco, recebe o troféu de Almir. Orlando Duarte bate palmas no canto direito da foto.

 

Ídolos do presente, em 1993, entregavam homenagens aos ex-jogadores que conquistaram o bicampeonato mundial: Zito recebe troféu das mãos de Milton Neves.

 

O Santos jogou na Guatemala, em 1965. Da esquerda para a direita: Zito, Gylmar, Mauro Ramos de Oliveira, Oberdan, Mengálvio, Toninho Guerreiro, Carlos Alberto Torres, Pepe, Geraldino, Paulo Sant´Anna e Dorval. Foto: arquivo pessoal de Paulo Sant´Anna

 

Ex-craque da Seleção Brasileira. Foto: Revista do Esporte

 

Foto: Revista do Esporte

 

Na Seleção Brasileira em 1962. Foto enviada por Walter Roberto Peres

 

Da esquerda para a direita, em pé: Zito, Ismael, Dalmo, Calvet, Gylmar e Mauro. Agachados: Bé, Lima, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto envida por Walter Roberto Peres

 

Em pé, da esquerda para a direita: Zé Carlos, Zito, Dalmo, Calvet, Mauro e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita: Sormani, Mengálvio, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Macedo. Foto: Walter Peres

 

Em pé, da esquerda para a direita: Fidélis, Zito, Bellini, Gylmar, Orlando e Paulo Henrique. Agachados: Jairzinho, Gerson, Servíliio, Pelé e Amarildo. A imagem é do dia 25 de junho de 1966, quando o Brasil empatou amistoso com a Escócia por 1 a 1, em Glasgow, na Escócia. O gol brasileiro foi marcado por Servílio, que acabou sendo cortado e não foi à Copa da Inglaterra, no mesmo ano. Amarildo também não foi convocado, por contusão. Foto enviada por Roberto Saponari

 

Foto: Reprodução

 

Em pé, da esquerda para a direita: Djalma Santos, Zito, Altair, Cláudio Danni, Gylmar e Mauro. Agachados: Dorval, Mengálvio, Amarildo, Pelé e Pepe. Foto enviada pelo internauta Walter Roberto Peres

 

Da esquerda para a direita, os massagistas Beraldo e Macedo, Zito, Lula e Toninho Guerreiro. Foto: Arquivo Pessoal de Beraldo Linhares

 

No primeiro plano, Beraldo Linhares, ex-massagista do Santos, aparece de óculos escuros ao lado de Zito. Atrás de Beraldo, está metade da cabeça de Pepe, que tem o ex-lateral Geraldinho (que olha a paisagem pela janela) à frente. Na parte de trás do ônibus, em pé, aparece o Rei Pelé. Foto: Arquivo Pessoal de Beraldo Linhares

 

No estádio La Bombonera, em Buenos Aires, Zito cumprimenta Orlando Peçanha antes da final da Libertadores de 1963. Ao centro o árbitro francês Marcel Albert Bois. Vitória santista por 2 a 1. Sanfillipo marcou para os argentinos. Pelé e Coutinho fizeram os gols do Santos. Reprodução: Revista Santástico, edição nº6 (julho/agosto de 2011)

 

Zito e Edu Dracena, felizes, com erguendo o troféu da Libertadores da América, três vezes levantada pelo Santos. Reprodução: Revista Santástico, edição nº6 (julho/agosto de 2011)

 

O filho e o neto de Zito ao lado de Edu Dracena e Zito, em 2011. Reprodução: Revista Santástico, edição nº6 (julho/agosto de 2011).

 

Zito, grande capitão santista, colocando a faixa no capitão sanitsta de 2011, Edu Dracena. Reprodução: Revista Santástico, edição nº6 (julho/agosto de 2011).

 

Nos anos 60, com o pesado agasalho da CBD, que tinha até capuz. Reprodução: Revista Santástico, edição nº6 (julho/agosto de 2011).

 

Outra pose do grande Zito ao lado do zagueiro Edu Dracena, em 2011. Reprodução: Revista Santástico, edição nº6 (julho/agosto de 2011).

 

Zito, ao lado de Edu Dracena com a Taça Libertadores. Reprodução: Revista Santástico, edição nº6 (julho/agosto de 2011).

 

Da esquerda para a direita, massagista, Mario Américo, Tite, Garrincha, Pagão, Del Vecchio, Zito, Jadir, Paulinho, Nilton Santos, Paulo e Didi. Foto enviada por Walter Roberto Peres

 

Em pé, da esquerda para a direita, Lima, Zito, Dalmo, Calvet, Mauro e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita: Dorval, Tite, Coutinho, Pelé e Pepe

 

Da esquerda para a direita, na fila do fundo: Airton Pavilhão, Gylmar, Pelé, Amarildo, Laércio, Quarentinha e Rildo (aparece encoberto atrás de Zagallo). Na fila da frente, Zito (ao lado de Pelé), Zagallo, Altair, Calvet e Didi. Foto enviada por Walter Roberto Peres

 

Na década de 60 e em fevereiro de 2011

 

E nesta imagem, no lugar do lateral-esquerdo Dalmo está Milton Neves. Em pé, da esquerda para a direita: Lima, Zito, Milton Neves, Calvet, Gylmar e Mauro Ramos de Oliveira. Agachados; Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe

 

O Santos no Pacaembu em 3 de novembro de 1957. E o lindo estádio, que 54 anos depois viu o mesmo Santos vencer sua terceira Libertadores da América, estava lotado. Em pé, da esquerda para a direita: Fioti, Zito, Getúlio, Laércio, Ramiro e Dalmo. Agachados: Dorval, Pagão, Pelé, Álvaro e Tite. Foto/Reprodução: Popperfoto/Getty Images, publicada no jornal Folha de São Paulo em 17 de julho de 2011

 

O Santos no Pacaembu em 3 de novembro de 1957. E o lindo estádio, que 54 anos depois viu o mesmo Santos vencer sua terceira Libertadores da América, estava lotado. Em pé, da esquerda para a direita: Fioti, Zito, Getúlio, Laércio, Ramiro e Dalmo. Agachados: Dorval, Pagão, Pelé, Álvaro e Tite. Foto/Reprodução: Popperfoto/Getty Images, publicada no jornal Folha de São Paulo em 17 de julho de 2011

 

No Salão de Mármore do Santos Futebol Clube, em 10 de fevereiro de 2011, Zito e familiares em festa santista. Foto enviada por Carlos Argenti Pereira

 

No Salão de Mármore do Santos Futebol Clube, em 10 de fevereiro de 2011, Zito e o querido santista Carlos Argenti Pereira, que enviou a foto

 

Em tempos de Seleçao… – Em pé: Paulo Henrique, Carlos Alberto, Valdir Joaquim de Moraes, Zito, Djalma Santos, Orlando, Djalma Dias, Gylmar, Denílson, Bellini, Dudu, Leônidas e Santana Agachados: Rildo, Mário Américo, Jairzinho, Paulo Borges, Gerson, Parada,Pelé, Ivair, Servílio, Flávio e Paraná. Fonte: Blog do Michel Laurence /iG

 

Em pé, da esquerda para a direita: Carlos Alberto Torres, Gylmar, Mauro Ramos de Oliveira, Alex, Léo e Zito. Agachados: Clodoaldo, Pelé, Robinho, Coutinho e Pepe. Técnico: Lula. Foto: Revista Placar

 

Em pé, da esquerda para a direita: Zito, Olavo, Formiga, Getúlio, Zé Carlos e Gylmar. Agachados, da esquerda para a direita: Julinho Botelho, Pelé, Servilho, Chinesinho e Pepe. Foto enviada por Mário Lopomo

 

Em pé: Carlos Alberto Cavalheiro, Djalma Santos, Bellini, Nilton Santos, Zito e Formiga. Agachados: Garrincha, Didi, Vavá, Dida e Zagalo

 

Em pé, da esquerda para a direita: Dalmo, Calvet, Zito, Fioti, Mauro Ramos e Lalá. Agachados: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe

 

Zito, Pepe e Lalá em uma bela paisagem

 

 

Festa do Octa Brasileiro do Santos, em 10 de fevereiro de 2011 no Salão de Mármore da Vila Belmiro, em Santos. Foto: Carlos Prieto, o Didi

 

Festa do Octa Brasileiro do Santos, em 10 de fevereiro de 2011 no Salão de Mármore da Vila Belmiro, em Santos. Foto: Carlos Prieto, o Didi

 

Festa do Octa Brasileiro do Santos, em 10 de fevereiro de 2011 no Salão de Mármore da Vila Belmiro, em Santos. Foto: Carlos Prieto, o Didi

 

Com a bola no pé, Garrincha tenta ultrapassar marcador inglês. Zito, fica observando atrás. Foto reprodução Revista Placar/ Edição 1351 – Fevereiro de 2011

 

A equipe do Santos participou da inauguração do Sino da Glória, na Chácara Vila Olga, de propriedade do sócio fundador do Santos e autor do primeiro gol da história do time da Vila Belmiro, Sr. Arnaldo Silveira. Da esquerda para a direita: Gylmar, Toninho Guerreiro (encoberto), Mauro, o técnico Antoninho, Araken Patuska (jogador compeão em 1935, de camisa escura), Pelé, Laércio, Geraldino, Edú, Dorval, o técnico Lula, Arnaldo Silveira, Zito e Carlos Alberto. Foto enviada por Walter Roberto Peres

 

Em pé: Formiga, Dalmo, Zito, Mauro, Dalmo, Getúlio e Laércio. Agachados: Sormani, Mengálvio, Ney Blanco, Pelé e Pepe

 

Zito retratado em uma publicação especial que presta homenagem aos campeões da Copa do Mundo. Foto: Reprodução/Revista Show de Bola

 

Gol de Placa – Criação de Joelmir – Até o filme "Pelé Eterno" fica com ciúmes dessa seqüência de fotos que retrata tão bem o histórico gol de placa de Pelé, em Castilho do Flu, no dia 5 de março de 1961 no Maracanã, pelo Torneio Rio-São Paulo. O número 6 do Tricolor é Clóvis, ex-Guarani, e veja nas fotos acima Pelé cercado por até 6 (seis) jogadores do Flu e vence a todos. Acompanham também o genial lance Pinheiro, Dorval e Coutinho. Tinha mesmo que ter nascido ali o "gol de placa", criação do então jornalista esportivo Joelmir Beting. As fotos são do livro "Eu sou Pelé", de Benedito Ruy Barbosa, editado em 1961, sendo a primeira obra específica em livro sobre o Rei do Futebol.

5 de março de 1961

Competição: Torneio Rio São Paulo.

Fluminense 1 x Santos 3.

Gols de : Pelé. Pelé. Pepe e Jaburu.

Local: Maracanã.

Árbitro: Olten Ayres de Abreu.

Renda: 2.685.317,00

Santos: Laércio, Fioti, Mauro, Calvet e Dalmo; Zito e Mengalvio (Nei); Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe (Sormani).

Fluminense: Castilho, Jair Marinho, Pinheiro, Clovis (Paulo) e Altair; Edmilson e Paulinho; Telê Santana (Augusto), Valdo, Jaburu e Escurinho.

 

Veja o Brasil entrando em campo contra a França, em 1958. O jogo foi 5 a 2 para nossa seleção. O primeiro da fila é Bellini, seguido por Gylmar, Orlando Peçanha, Didi, Garrincha, Zagallo, Nilton Santos, Zito e Vavá. A foto é da revista Mundo Ilustrado.

 

Amarildo foi o autor do cruzamento para o gol de Amarildo, um dos três brasileiros na final diante da Tchecoslováquia, na partida final. Foto: Vargas (fotógrafo chileno), enviada por Luiz Carlos Sperandio

 

Em pé da esquerda para a direita: Ramiro, Hélvio Piteira, Manga, Urubatão, Zito e Ivan. Agachados: Alfredinho, Jair Rosa Pinto, Álvaro, Vasconcelos e Tite

 

Em pé da esquerda para a direita: Djalma Santos, Gylmar, Olavo, Zito, Ramiro, Mauro e o roupeiro Mateus. Agachados: o massagista Mário Américo, Maurinho, Luizinho, Pagão, Mazzola e Pepe

 

O elenco, com a faixa de Campeão Paulista de 1955, primeiro título do técnico Lula. Da direita para a esquerda: Barbosinha, Hélvio, Hélio Canjica, Formiga, Urubatão, Alfredinho, Del Vecchio, Zito, Ramiro, Vasconcelos e Tite

 

Imagem da Seleção Brasileira em uma malfadada excursão pela Europa no ano de 1963. Em pé: Djalma Santos, Zito, Altair, Roberdo Dias, Eduardo e Gylmar. Agachados: Marcos, Gérson, Pelé, Nei Oliveira, Pepe e o massagista Mário Américo. Foto enviada por Marcus Rouanet Machado de Mello

 

Milton Neves posa ao lado da foto de Zito no Memorial do Santos Futebol Clube, na Vila Belmiro, em 28 de abril de 2007

 

 

 

 

Na foto, até a saudosa Concha Acústica do Pacaembu é maravilhosa. Em pé: Zito, Olavo, Formiga, Getúlio, Zé Carlos Silvério e Gylmar. Agachados: Julinho, Pelé, Servílio, Chinesinho e Pepe. Era o campeonato brasileiro de seleções de 1959. Esse time ganhou de Pernambuco por 3 a 1 em jogo dirigido por Argemiro Félix de Sena, que expulsou Zito. A Seleção Pernambucana, treinada pelo lendário Gentil Cardoso, jogou e perdeu com: Waldemar, Geroldo, Edson, Clóvis e Givaldo; Zé Maria e Geraldo Caçapa; Traçaia, Zé de Melo, Paulo e Oswaldo.

 

 

 

 

 

 

Em pé: Ismael, Zito, Haroldo, Geraldino, Mauro e Gylmar. Agachados: Peixinho, Lima, Toninho Guerreiro, Pelé e Noriva.

 

 

 

 

 

Kinshasa, Zaire, em 1969: O Santos para uma guerra africana e posa ao lado dos jogadores locais. Os jogadores do Peixe, em pé, são: Orlando, Joel(encoberto), Lima, Zito, Cláudio (encoberto atrás de um africano que está atrás de Rildo) e Rildo. Agachados: Wilson Tergal, Clodoaldo, Toninho Guerreiro, Pelé e Abel

 

Kinshasa, em 1969: o Santos para uma guerra na África e o Primeiro Ministro do Zaire cumprimenta Pelé, Joel Camargo, Toninho Guerreiro, Orlando e Abel. Ao fundo, encoberto, à esquerda, Zito e o goleiro Cláudio

 

 

 

 

 

Seleção Paulista, 1960. Da esquerda para a direita: Rosan (encoberto), Gylmar, Ditão, Servilio, Lima, o técnico Aimoré Moreira, Bazani, Buzzone, Egídio, Pelé, Chinesino, Juths, Pepe, Dorval, Mário, Coutinho e Zito.

 

Zito (lá em cima), Lalá e Formiga: era o Santos voltando de uma de suas milhares de viagens pelo mundo

 

Reunião de ex-craques e amigos, em Santos: Gylmar, Mauro Ramos de Oliveira, Tite, Formiga, Lalá (o sexto), Zito (o sétimo), Laércio (o nono) e Pepe (o 12º).

 

Veja mais uma formação do Peixe em 1958. Em pé, da esquerda para a direita, vemos: Dalmo, Zito, Urubatão, Formiga, Getúlio e Laércio. Agachados: Dorval, Jair Rosa Pinto, Coutinho, Pelé e Pepe. A foto foi enviada pelo querido Walter Roberto Peres, pesquisador de Santos

 

Mazzola, Zito e Gylmar, em anúncio das laminas Big Ben. É, jovens, antigamente a barba era feita com lâminas assim! E quando o sujeito tomava "umas a mais" e resolvia aparar o bigode? Não sobrava nada!

 

Revista "Manchete" de 7 de maio de 1966. A foto foi tirada por Jader Neves, em Caxambu-MG, durante a preparação da Seleção para a Copa de 1966 na Inglaterra. Em pé: Carlos Alberto, Zito, Manga, Brito, Orlando e Rildo. Agachados: o massagista Mário Américo, Garrincha, Gérson, Servílio, Pelé, Paraná e o massagista Santana.

 

Em pé: Formiga, Hélvio, Urubatão, Manga, Zito e Ivan. Agachados: Alfredinho, Álvaro, Pagão, Jair Rosa Pinto e Del Vecchio.

 

Santos em 1962, ano do primeiro título mundial do alvinegro das praias. Em pé vemos Getúlio, Zito, Dalmo, Formiga, Mauro Ramos e Laércio; agachados estão Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto enviada ao site pelo internauta santista Walter Peres

 

Em pé: Lima, Zito, Roberto Dias, Rildo, Eduardo e Gylmar. Agachados: o massagista Mário Américo, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé, Pepe e um integrante da comissão técnica.

 

Craques reunidos no gramado do Maracanã durante treino da Seleção Brasileira. Da esquerda para a direita vemos Zito, Gilmar e Formiga

 

Descanso merecido. Djalma Santos, Vavá e Zito dormem no avião na volta de Santiago para o Brasil após conquistarem a Copa do Mundo de 1962. Foto: revista "O Cruzeiro"

 

A cerimônia de entrega das carterinhas do plano de saúde "Sinasa" reuniu alguns dos jogadores campeões do mundo pela Seleção Brasileira. Em pé da esquerda para à direita: pessoa não identificada, Ado, Joel Camargo, Mengávio, Pepe, Zito, o filho do ex-goleiro Gylmar dos Santos Neves, Marcelo Neves, o secretário de esportes do município de São Paulo, Walter Feldman, Dino Sani, Marco Aurélio Klein e pessoa não identificada. Agachados: Gilmar Rinaldi, Mauro Silva e Eduardo Jonas Américo.

 

Milton Neves abraça Zito e Pepe, dois campeões do mundo de 1958, na cerimônia realizada no salão nobre do estádio do Pacaembu, no dia 25 de agosto de 2008, que simbolizava a entrega das carteirinhas do plano de saúde "Sinasa" aos ex-jogadores campeões do mundo pela Seleção Brasileira.

 

Vejam a Seleção Brasileira que disputou a Copa do Mundo de 1966 com autógrafos dos craques que fizeram água em campos da Inglaterra. Vemos Gylmar, Djalma Santos, Fidélis, Bellini, Brito, Altair, Orlando, Paulo Henrique, Rildo, Pelé, Gérson, Manga, Denílson, Lima, Zito, Garrincha, Jairzinho, Alcindo, Silva, Tostão, Paraná e Edu

 

Da esquerda para a direita, em pé: Feijó, Zito, Manga, Urubatão, Ramiro e Getúlio. Agachados: Dorval, Jair Rosa Pinto, Hélio Canjica, Pelé e Pepe.

 

Seleção brasileira com Djalma Santos, Zito, Bellini, Nilton Santos, Vitor e Gilmar em pé e Mário Américo, Garrincha, Chinesinho, Pelé, Quarentinha e Pepe

 

Zito (esq) e Alcino: o tempo não apaga a amizade e os títulos conquistados.

 

Santos na década de 60. Em pé, da esquerda para a direita: Lima, Zito, Geraldino, Joel Camargo, Mauro Ramos de Oliveira e Laércio. Agachados: Peixinho, Mengálvio, Toninho, Pelé e Pepe. A foto foi tirada por Sarkis

 

A torcida de Campos do Jordão desenhou um colar de diamantes em homenagem à Seleção Brasileira que, meses depois, seria bicampeã do mundo, em 1962. A foto não é linda? E era só treino das seleções A e B, de Aimoré Moreira. Da esquerda para a direita, estão: De Sordi, Jair da Costa, Prado, Didi, Calvet, Altair, Zito, Pelé, Zagallo, Airton Pavilhão, Gylmar, Bellini, Laércio, Jair Marinho, Amarildo, Aldemar, Rildo, Zequinha, Pepe, Garrincha, Vavá e Mengálvio. A foto-relíquia é do livro "O Eterno Futebol", autobiografia do saudoso Mário Trigo, dentista da seleção nas vitoriosas campanhas da Suécia, Chile e México.

 

O álbum-relíquia é do livro "O Eterno Futebol", autobiografia do saudoso Mário Trigo, dentista da seleção nas vitoriosas campanhas da Suécia, Chile e México.

 

Uma das formações da Seleção Brasileira na fase de preparação para a Copa do Mundo de 1962: Djalma Santos, Bellini, Zito, Calvet, Castilho e Nílton Santos; agachados: massagista Santana, Garrincha, Didi, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Mário Américo. Crédito foto: Arquivo CBF

 

No Palácio do Planalto, no dia 26 de junho de 2008, o capitão da Copa do Mundo de 1958, Bellini, repete o gesto que é imitado até hoje. Na foto da esquerda para à direita: Djalma Santos, Bellini, João Havelange,o minsitro Orlando Silva e Zito. Agachados: Moacir, Mazzola, o presidente Lula, O rei Pelé, Zagallo e Dino Sani. Foto crédito: AFP/iG

 

No dia 26 de junho de 2008, o Presidente da República, Lula, recebeu os jogadores campeões mundiais de 1958. Na foto da esquerda para à direita de cima para baixo: o Ministro dos esportes, Orlando Silva, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, o governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, o ex-presidente da CBD, João Havelange, o Presidente Lula,o único tetra campeão mundial pela Seleção Brasileira, Zagallo, o vice-presidente da república, José Alencar, o ex-meia Moacir, o presidente da Câmara dos deputados, Arlindo Chinaglia. Na segunda fileira estão: o ex-volante Dino Sani,o ex-lateral Djalma Santos,De Sordi, tiular de 58, no início da Copa, o capitão Bellini, o Rei Pelé, o ex-volante Zito, o ex-zagueiro Orlando, o ex-atacante Mazzola e o ex-ponta-esquerda, Pepe. Foto crédito: AFP/iG

 

Observem nas golas que a CBD, em 1956, não tinha camisas iguais para todos os jogadores. Em pé: Zito, Gylmar, Formiga, Olavo, Ramiro, Mauro e o roupeiro Serrone (do São Paulo). Agachados: Cláudio, Del Vecchio, Paulo Pedra, Dino Sani e Tite

 

E olha aí o Brasil embarcando rumo à conquista de nossa primeira Copa: Paulo Machado de Carvalho (o terceiro à esquerda), Dr. Hilton Gosling, Dino Sani, Zito, Dida, Pepe, De Sordi, Mazzola, Mauro e Mário Américo. Agachados: Moacir, Oreco, roupeiro Luisão e o dentista, Dr. Mário Trigo

 

Vejam vários jogadores que passaram pelo Santos e fizeram história no clube reunidos. Em pé estão Mengálvio, Zé Carlos, Rubens Salles, Lalá, Zito, Jorge, Maneco, Clóvis, Pavão e Silas; agachados estão Dorval, Kaneco, Araras, Del Vecchio, Coutinho, Pepe e Tite. Foto enviada ao site pelo querido Walter Peres

 

Santos de todos os tempos: Carlos Alberto Torres, Gylmar, Mauro, Calvet, Zito e Rildo. Agachados: Dorval, Antoninho, Coutinho, Pelé e Pepe.

 

Zito e Calvet, uma dupla de craques e amigos. O volante chorou dias pela perda do "irmão" Calvet.

 

O primeiro time profissional que Zito defendeu foi o Taubaté, que tinha em pé: Santana (massagista), Gaguejo, Zito, Pedrinho, Zé Carlos, Tinoco e Pelado. Agachados: Otavinho, Carlos, Alécio, Gama e Bibide. Tempos bons do querido Burro da Central! Crédito foto: Ulisses A. Andrade.

 

E você sabia que o craque Zito, grande vencedor, já atuou por campinhos tão esburacados? A foto, também raríssima, é de 1948. Era o time do Estudantes de Pinda. Crédito foto: Ulisses A. Andrade.

 

Foto inédita. Zito com a camisa do São Paulo. Mas não é do São Paulo Futebol Clube. É do São Paulo de Pindamonhangaba. Ele é o terceiro em pé (da esquerda para a direita). E observe as cercas de madeira no campo. Crédito foto: Ulisses A. Andrade.

 

Elenco do Santos homenageado, no salão de mármore da Vila Belmiro, pela conquista do bicampeonato mundial interclubes contra o Milan da Itália, em 1963. Os heróis, considerando os mais visíveis e conhecidos, de baixo para cima e da direita para esquerda, são: Mauro, Ismael, Lima, Pelé, Pepe e Dorval, na primeira fila. Seguem-se: Macedo, Calvet, Haroldo, Almir, Toninho, Zito e o técnico Lula. E, na fila de cima: Laércio, Rossi, Mengálvio, Olavo, Dalmo e Coutinho (encoberto

 

Este é o selo da Copa do Mundo de 1962 assinado pelos heróis brasileiros que a conquistaram em gramados chilenos. Uma verdadeira relíquia

 

Da esquerda para a direita: Zito, Gylmar, Jair Marinho, Mauro, Calvet, Nilton Santos, Pepe, Coutinho, Didi, Gérson e Garrincha.

 

Em pé: Paulinho de Almeida, Zito, Castilho, Orlando, Coronel e Mauro Ramos de Oliveira. Agachados: o massagista Mário Américo, Garrincha, Didi, Paulo Valentim, Pelé e Zagallo.

 

Em pé, da esquerda para a direita: Ramiro, Airton Pavilhão, Veludo, Scotto, Dalmo e Zito. Agachados: Dorval, Jair, Pelé (então novinho), Pagão, Pepe e Macedo

 

O Brasil de camisa azul na decisão da Copa do Mundo de 1958 contra a Suécia. Com atuação de gala de Pelé, vitória brasileira por 5 a 2 e o primeiro título mundial de nosso país. Em pé estão Djalma Santos, Zito, Bellini, Nilton Santos, Orlando e Gilmar; agachados vemos Garrincha, Didi, Pelé, Vavá, Zagallo e Mário Américo

 

Em pé: Veludo, Brauner, Zito, Fioti, Wilson Francisco Alves (o Capão) e Mourão. Agachados: Tite, Pagão, Álvaro, Jair Rosa Pinto e Pepe.

 

Em pé temos o técnico Aymoré Moreira, Djalma Santos, Zito, Gilmar, Zózimo, Nilton Santos e Mauro; agachados estão Garrincha, Didi, Vavá, Amarildo e Zagallo

 

Esta foto maravilhosa mostra os jogadores perfilados quando da primeira convocação para a Seleção Brasileira que iria disputar, dias depois, a Copa do Mundo do Chile de 1962. Na primeira fila de cima para baixo, o primeiro é Aimoré Moreira, o segundo é o dentista Mario Trigo, o terceiro é o médico Hilton Gosling, o quinto é o preparador físico Paulo Amaral e o sétimo é o supervisor Carlos Nascimento; na segunda fila vemos Gilmar, Calvet, Quarentinha, Mauro, Airton Pavilhão, Bellini e o massagista Santana; na terceira fila vemos Didi, Djalma Santos, Pepe, Jurandir, Mengálvio, Nilton Santos, Vavá, Castilho, Julinho e Altair; entre Didi e Djalma Santos, vemos o roupeiro Chicão; na primeira fila de baixo para cima vemos Mário Américo, Coutinho, Jair da Costa, Germano, Rildo, Amarildo, Jair Marinho, Zito, Zagallo, Pelé, Garrincha e Zequinha; atrás de Mário Américo, o grande goleiro Valdir Joaquim de Moraes

 

Acima, em montagem especial, confira todos os campeões mundiais pelo Brasil na Copa de 58, na Suécia.

 

Pacaembu, 1961: No jogo São Paulo 1 x 2 Santos, Zito foi expulso pelo árbitro Olten Ayres de Abreu.

 

Elenco do Santos tricampeão paulista, em 1962. Naquela época, o excesso de partidas obrigava a diretoria santista a formar um segundo time, que se revezava na disputa de torneios e amistosos e aparece na foto com a camisa listrada. Em pé: Formiga, Dorval, Olavo, Silas, Maneco, Pagão, Coutinho, Lima, Zito, Dalmo, Pelé, Tite, Zé Carlos Silvério, Pepe, Mauro e Laércio. Agachados: Oswaldinho, Ismael, João Carlos, Figueiró, Luís Cláudio, Bé, Cacalo, Nenê, Décio Brito e o massagista Macedo.

 

O grande Zito nunca parou de receber homenagens. Aqui, com o troféu "Melhores do Esporte"

 

Em pé: Zito, Ramiro, Manga, Urubatão, Getúlio, Dalmo e o massagista Macedo. Agachados: Dorval, Jair Rosa Pinto, Pagão, Pelé e Pepe.

 

Veja aqui todos os detalhes do jogo mais emocionante do qual Pagão participou:

 

Da esquerda para a direita vemos Zito, Pelé e Mauro Ramos de Oliveira. Ao fundo, o saudoso Lula fiscaliza.

 

Brasil 1958. Em pé: De Sordi, Zito, Bellini, Nilton Santos, Orlando e Gylmar. Agachados: Garrincha, Didi, Pelé, Vavá, Zagallo e Mário Américo.

 

Entrega das medalhas de ouro do bi-mundial conquistado pelo Santos. À frente, da esquerda para a direita, estão: Pelé, Lima, Ismael e Mauro Ramos de Oliveira. Atrás deles, encobertos (também da esquerda para a direita): Zito, Toninho Guerreiro, Almir Pernambuquinho, Haroldo e Calvet.

 

Acima, a seleção brasileira em fevereiro de 1962, em preparação para a Copa do Chile. Em pé: De Sordi, Zito, Altair, Calvet, Gylmar e Airton Pavilhão. Agachados: Jair da Costa, Didi, Prado, Pelé, Zagallo e Mário Américo.

 

Santos, 1965, Morumbi em obras. Em pé: Carlos Alberto Torres, Zito, Oberdan, Lima, Gylmar dos Santos Neves e Orlando. Agachados: Dorval, Mengálvio, Toninho, Pelé e Edu

 

Da esquerda para a direita, Zito, o jornalista Orlando Duarte, Pepe e Lalá. Os jogadores santistas e Orlando visitavam a Acrópole de Atenas, na Grécia, no dia 29 de junho de 1961

 

A foto, do dia 21 de junho de 1959, foi tirada na cidade espanhola de La Coruña. Maravilhosa por si só, mostra o Peixe posando 30 minutos depois de um jogo em que o goleou o Botafogo por 4 a 1 e ficou com a taça do torneio Tereza Herrera, um dos mais tradicionais do mundo disputado desde 1946. Por sinal, o alvinegro da Vila jogou tanto naquela ocasião que a torcida não arredou pé do estádio, lá ficando para aplaudir ininterruptamente os craques que bailavam com a camisa branca mais famosa do mundo. Em pé estão o tesoureiro Ciro Costa, Dorval, Fioti, o inesquecível Fiori Giglioti, o médico da delegação Daló Salerno, Lula, Getúlio, cartola não identificado, Zito, Athié Jorge Cury, Formiga, Lalá, Ramiro, Laércio, Mourão, mais um cartola não identificado, Modesto Roma e mais dois membros da delegação não identificados. Na fila de baixo estão Feijó, Dalmo, Pavão, Alfredinho, Coutinho, Álvaro, Afonsinho, Pelé, Pepe e o massagista Macedo com a camisa com a letra "E" estampada, em referência à palavra enfermeiro que, anos depois, seria substituída no meio futebolístico pelo "M" de massagista. Quanta saudade…e viva o Santos meu amor!!!!

 

Além dos dez títulos paulistas, com a camisa do Santos Zito foi pentacampeão da Taça Brasil (1961-65), bicampeão da Libertadores e Mundial (1962/63) e tricampeão do Rio-São Paulo (1959/62/64).

 

Zito, com a faixa de campeão, comemora o título do Paulistão de 1958, o terceiro dos dez conquistados por ele com a camisa do Santos FC.

 

Veja o grande Santos antes de partida disputada em 1961 na cidade de Montevidéu, no Uruguai. Em pé estão Calvet, Zito, Dalmo, Jorge Trombada, Mauro e Lalá; agachados estão Sormani, Mengálvio, Coutinho, Dorval e Pepe

 

Maravilhoso registro de Corinthians 0 x 0 Santos, pelo Torneio Rio-São Paulo, no dia 27 de março de 1966, no Pacaembu. O santista Zito desarma o corintiano Garrincha, enquanto Rivellino observa ao fundo

 

Equipe do Santos em 1960. O clube brasileiro excursionou pela Europa entre 20 de maio e 02 de julho de 1960. Nesta formação, temos, em pé: Zé Carlos, Getúlio, Calvet, Zito, Mauro e Laércio. Agachados: Sormani, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe

 

O capitão Zito desfilando pelas ruas do centro de Santos com o troféu do Mundial Interclubes

 

Santos no dia 23 de agosto de 1965, na vitória de 4 a 0 sobre a Portuguesa, na Vila Belmiro. Em pé: Carlos Alberto, Geraldino, Zito, Orlando, Gylmar e Mauro. Agachados: Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Abel. A foto é da Revista Placar.

 

Esse Santos bateu o Benfica por 3 a 2, no Maracanã, dia 19 de setembro de 1962, no primeiro jogo da final do Mundial Interclubes. Em pé: Lima, Zito, Dalmo, Calvet, Gylmar e Mauro. Agachados: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.

 

Vestiário da Vila Belmiro em 1962. Sentados, à esquerda, estão Pepe e Pagão. Em pé, da esquerda para a direita, aparecem Zito, Lima, o técnico Lula e Gylmar dos Santos Neves. Foto: ASSOPHIS

 

Santos em 1964. Em pé: Lima, Zito, Haroldo, Ismael, Modesto e Gylmar. Agachados: Toninho, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe

 

Santos FC no álbum Balas Futebol de 1953: Manga, Hélvio, Cassio, Nenê, Formiga, Zito, Nicácio, Antoninho, Álvaro, Vasconcelos e Tite

 

13 de dezembro de 1961, o Santos goleou a Ferroviária por 6 a 2, na Vila Belmiro, e conquistou o bicampeonato paulista. Em pé: Lima, Zito, Dalmo, Calvet, Mauro e Laércio. Agachados: Dorval, Tite, Coutinho, Pelé e Pepe.

 

Na Vila Belmiro, em 2014, na frente aparece o repórter Gudryan Neufert, sentados atrás Zito e Pepe, em pé João Antonio de Carvalho, Mengálvio e encoberto Marcelo Neves

 

Santos em 1954. Em pé: Cássio, Zito, Manga, Formiga, Hélvio e Feijó. Agachados: Carlinhos, Válter Marciano, Álvaro, Vasconcelos e Tite.

 

Capa da Revista Manchete Esportiva, 60, destacando o bicampeonato paulista do Santos, em 1955/56. Em pé: Feijó, Formiga, Zito, Manga, Wilson e Ramiro. Agachados: Tite, Jair Rosa Pinto, Pagão, Del Vecchio e Pepe

 

Santos na capa da Revista Manchete Esportiva, 183, campeão do Rio-São Paulo de 1959. Em pé: Getúlio, Álvaro, Ramiro, Mourão, Zito e Laércio. Agachados: Dorval, Jair da Rosa Pinto, Coutinho, Pelé, Pepe e Macedo (massagista)

 

Zito, Pelé e Pepe em 1962. Foto: Divulgação

 

Feola faz prelação com elenco da seleFeola faz prelação com elenco da seleção de 58. À direita, pegando a bola está Paulo Amaral. Sentados, temos Pelé e atrás dele está Zózimo. Depois, Mauro Ramos conversa com Zito. Atrás deles está Dino Sani. Depois de Zito está Mazzola e Zagallo está atrás. Outro identificado é Pepe, depois do jogador que está olhando para a direitação de 58. À direita, pegando a bola está Paulo Amaral. Sentados, temos Pelé e atrás dele está Zózimo. Depois, Mauro Ramos conversa com Zito. Atrás deles está Dino Sani. Depois de Zito está Mazzola e Zagallo está atrás. Outro identificado é Pepe, depois do jogador que está olhando para a direita

 

Texto do inesquecível jornalista santista De Vaney sobre Zito

 

Pepe, Pelé e Zito em 1958. Foto: Divulgação

 

A mesma foto, a original à esquerda, e colorizada à direita, do passeio de Zito e Pelé no centro de Estocolmo durante a Copa da Suécia, em 1958. Reprodução

 

Amistoso do Santos contra a Inter de Milão tem o capitão da Inter, Facchetti, o do Santos, Zito, e o Rei Pelé sempre por perto fiscalizando

 

Seleção brasileira no Sul-Americano de 1959, na Argentina.

 

Minutos antes de entrar em campo, elenco do Santos no vestiário nos anos 60. À frente, Zito. Atrás, Pelé, o massagista Macedo e o técnico Lula. Foto: Facebook/Zito, o Eterno Gerente

 

Capa do calendário da Federação Paulista de Futebol do ano de 2018, mostrando os jogadores campeões do Paulista e da Copa do Mundo. Na primeira linha, da esquerda para a direita, veja Gylmar dos Santos Neves, Emerson Leão, Zetti, Marcos, Dida, Rogério Ceni, De Sordi, Djalma Santos, Carlos Alberto Torres, Zé Maria e Cafu. Na segunda linha, veja Belletti, Mauro Ramos, Orlando Peçanha, Jurandir, Joel Camargo, Márcio Santos, Ricardo Rocha, Ronaldão, Roque Jr., Edmilson e Leonardo. Na terceira linha, veja Júnior, Roberto Carlos, Dino Sani, Zito e Clodoaldo. Na quarta linha, veja Mauro Silva, Mazinho, Vampeta, Zequinha, Mengálvio, Gérson, Raí, Ricardinho, Juninho, Zinho e Rivaldo. Na quinta linha, veja Vavá, Coutinho, Viola, Luizão, Ronaldo, Muller, Edilson, Pepe, Edu, Denilson e Pelé.

 

O Santos inaugurou a estátua do chamado "eterno capitão" Zito no dia 31 de outubro de 2017. Ela está exposta em frente ao portão 6 da Vila Belmiro. Foto: Samir Carvalho/UOL Esporte

 

Estátua de Zito sendo colocada em frente à Vila Belmiro em 23 de outubro de 2017. Foto publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

Zito, no centro da foto, nos anos 60, com Sylvio Pereira Moysés e Milton Conhô, jogadores do Abernéssia Futebol Clube (equipe da cidade paulista de Campos do Jordão). O Santos ganhou o amistoso por 3 a 1. Foto publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

Lula, Zito e Feijó na revista A Gazeta Esportiva Ilustrada, em setembro de 1956. Foto: A Gazeta Esportiva Ilustrada

 

Zito na revista A Gazeta Esportiva Ilustrada, em setembro de 1956. Foto: A Gazeta Esportiva Ilustrada

 

Zito e Ivan na revista A Gazeta Esportiva Ilustrada, em setembro de 1956. Foto: A Gazeta Esportiva Ilustrada

 

Zito na revista A Gazeta Esportiva Ilustrada, em setembro de 1956. Foto: A Gazeta Esportiva Ilustrada

 

Zito e Pepe em 2015. A dupla do Santos e Seleção posa com camisa da Copa de 58. Foto: Ivan Storti/Divulgação Santos F.C, imagem publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

Santistas reunidos na década de 60. Foto publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

Zito, que morreu em 14 de junho de 2015, em bela imagem no CT Rei Pelé, em Santos. Foto: ASSOPHIS

 

Os jogadores da seleção brasileira antes do amistoso contra a Alemanha Ocidental, em Hamburgo, no dia 5 de maio de 1963. O Brasil venceu o duelo por 2 a 1, com gols de Coutinho (aos 59 minutos) e de Pelé (aos 72 minutos). Quem abriu o placar foi o defensor alemão Jürgen Werner (aos 32 minutos). Em pé, da esquerda para a direita: Lima, Zito, Roberto Dias, Rildo, Eduardo e Gylmar. Agachados: o massagista Mário Américo, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé, Pepe e o roupeiro Luisão. A foto nos foi enviada por Eduardo Galdão de Albuquerque, filho do zagueiro Eduardo

 

Na foto (colaboração de Kadw Gomes), jogadores do Santos posam antes de empate em 3 a 3 diante do Sporting Cristal no dia 18 de fevereiro de 1960. Em pé, da esquerda para a direita: Zito, Urubatão, Dalmo, Formiga, Getúlio e Laércio. Agachados: Dorval, Mário, Ney Blanco, Pelé, Pepe e o massagista Macedo

 

Nessa foto em 2012, Zito testemunhava o começo da carreira do Neymar no quadro Arquivo Confidencial. O apresentador não se limitou a só falar da importância de Zito na carreira de Neymar, mas por tudo que o Eterno Gerente fez no futebol, no Santos e na Seleção!

 

Da esquerda para a direita, em pé: Didi, Zito e Altair. Agachados: Pelé e Vavá. Foto: Reprodução/L´Équipe

 

Gylmar, Geraldino e Zito, antes de mais uma partida do Peixe na década de 60. Foto enviada por Wesley Miranda

 

Só craques, acima Carlos Alberto Torres, Zito e Geraldino abaixo Copeu e Lima. Foto: ASSOFHIS

 

Fioti, Ramiro, Getúlio, Veludo, Zito e Dalmo. Abaixo: Tite, Álvaro, Pelé, Pagão e Pepe, em 1957, na Vila Belmiro. Foto: arquivo pessoal do historiador Wesley Miranda.

 

Sob o olhar do árbitro Romualdo Arppi Filho, Jadir recebe uma flâmula do capitão Zito. Foto: revista do Esporte, número 177 – Julho de 1962, enviada por Moises Bueno

 

Jantar formal com os craques do Santos nos anos 60. Zito observa uma folha (será a conta do restaurante?), seguido por Pepe, Toninho Guerreiro e Abel

 

Vila Belmiro superlotada em 20 de setembro de 1964. Parte dos alambrados caiu, deixando cerca de 100 feridos. A partida foi anulada por Armando Marques, que aparece com os braços erguidos. À esquerda dele, Peixinho. À direita, os dois camisas 5, Amaro (do Corinthians) e Zito (do Santos). Foto enviada por Simão Paulo

 

Brasil 1 x 0 País de Gales, quarto jogo da Copa do Mundo de 1958. Da esquerda para a direita, em pé: De Sordi, Zito, Bellini, Nilton Santos, Orlando Peçanha e Gylmar dos Santos Neves. Agachados: Garrincha, Didi, Mazzola, Pelé e Mário Américo. Foto enviada por José Eustáquio

 

Encontro no Hall do Maracanã, em 2007. Da esquerda para a direita: Luiz Mendes, Nilton Santo, Zito, Chiquinho da Mangueira e Alex. Foto: arquivo pessoal de Alex

 

Em pé, da esquerda para a direita, Getúlio, Feijó, Ramiro, Mourão, Zito e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Jair, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Macedo

 

Carlos Contreras e Zito, em 1965. Foto: Reprodução

 

Zito conversa com Milton Neves no velório de Gylmar dos Santos Neves, no Cemitério do Morumby, em 26 de agosto de 2013. À esquerda de Zito, Pepe. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Zito, Ramiro Valente e Urubatão, antes de mais um jogo do Santos no Maracanã, nos anos 60. Foto retirada do blog Tardes de Pacaembu

 

Zito, na Vila Belmiro. Na foto que aparece atrás, Zito está com Ivan

 

Em pé: Dalmo, Zito, Haroldo, Chico Formiga, Gylmar e Mauro Ramos. Agachados: Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Pepe. Famosa e vencedora formação do Santos Futebol Clube.

 

Dorval e Zito com a camisa da seleção paulista de futebol

 

Os capitães Zito e Gonçalves se cumprimentam antes de uma partida entre Santos e Peñarol.

 

Pepe e Zito com a camisa do Santos

 

Formação do Santos na década de 60. Em pé, da esquerda para a direita: Lima, Zito, Joel Camargo, Haroldo, Geraldino, Gylmar e o jornalista Orlando Duarte. Agachados: Dorval, Mengálvio, Toninho Guerreiro, Pelé e Pepe

 

Destaque na revista A Gazeta Esportiva Ilustrada de setembro de 1956

 

Trio santista na seleção brasileira: Zito, Pepe e Pelé. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos F.C)

 

Seleção – Em pé, aparecem Zito e Gylmar; agachados, estão Didi e Pelé

 

Festa de premiação dos melhores do Paulistão de 2000. Da esquerda para a direita, Ademir da Guia, Zito, Vanderlei Luxemburgo, Luis Pereira, Bellini, Djalma Santos e Gylmar dos Santos Neves

 

Campeões em 1958, na Suécia, com suas faixas pelo título da Copa. Da esquerda para a direita, Zito (com a Jules Rimet) seguido por Gylmar, Pepe e Pelé. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos F.C)

 

Pepe e Zito, duas lendas do Santos Futebol Clube

 

Em 1962 o Santos venceu o Peñarol por 2×1, pela Libertadores. Veja a escalação do Peixe: Coutinho, Dorval, Pagão, Dalmo, Lima, Pepe, Mengálvio, Calvet, Mauro Ramos, Gylmar e Zito.

 

Djalma, Zito e Pelé.

 

Zito e Pedro Rocha

 

A seleção brasileira

 

 

 

Em 1968, antes do amistoso entre Atlético-PR e a seleção romena. Em pé, da esquerda para a direita: César (massagista), Djalma Santos, Amauri, Zito, Bellini, Tito e Barbosa. Agachados: Dorval, Jair Henrique, Waldir Galli, Ivan e Pepe. Colabolaram com a legenda Lycio Vellozo Ribas e Mário Celso Cunha

 

Zito e Gonçalves se cumprimentam antes da final da Copa Libertadores da América de 1962. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)

 

Zito e Pelé, observando a construção do Mineirão, em 1963. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)

 

Em 1968, o Atlético-PR realizou um amistoso diante da Romênia contando com nada menos que Pepe, Bellini, Djalma Santos, Dorval e Zito. Bellini, Djalma e Dorval eram atletas do Furacão, enquanto Zito e Pepe foram convidados para reforçar a equipe na partida. Foto enviada por Wesley Miranda

 

Zito e Pelé passeando pela cidade de Estocolmo, duarnte a Copa do Mundo de 1958. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)

 

Zito, Éder Jofre e Gérsio Passadore, durante volta olímpica no primeiro clássico entre São Paulo e Santos no estádio do Morumbi, em 1960. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)

 

Neymar e Zito, que está com a faixa de tricampeão da Libertadores da América, em 2011

 

Zito e o então menino Pelé, em 1958, na Suécia, durante a Copa, passeando por rua comercial. À direita, um belo Saab. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos F.C)

 

Pelé e Dalmo Gaspar divulgado a linha de cuecas de Zito

 

Pelé, Manga, Zito e o ator mexicano Cantinflas

 

Pepe, Zito, Coutinho e Mauro

 

Em uma "selfie" no carro, Mauro Beting flagrou os ex-craques do Santos, Pepe, Coutinho e Zito

 

Zito, Amarildo, Clodoaldo, Mauro Silva e Marcos, no dia 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Zito, Amarildo, Clodoaldo, Mauro Silva e Marcos, no dia 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Zito sendo entrevistado pelo repórter Marcelo Rozenberg em 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Zito no dia 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

O grande Zito em 30 de abril de 2014, durante evento promovido pela MasterCard no Espaço Unyco, no Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

O artista Paulo Consentino, genro de Clodoaldo Tavares Santana, homenageou três craques da Seleção Brasileiro de 1958, Djalma Santos, Zito e Pelé, no aeroporto de Congonhas.

 

O artista Paulo Consentino, genro de Clodoaldo Tavares Santana, homenageou três craques da Seleção Brasileiro de 1958, Djalma Santos, Zito e Pelé, no aeroporto de Congonhas.

 

Seleção de Pindamonhangaba, final dos anos 40. Da esquerda para a direita, Zito é o segundo e seu irmão Caraca é o quarto. Foto enviada por Francisco Paula

 

Pepe, Mengálvio e Zito tomando um lanche na noite de 18 de fevereiro de 2014, no lançamento do livro Brasil Pentacampeão, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

ora do lanche para Mengálvio, Pepe e Zito na noite de 18 de fevereiro de 2014, no lançamento do livro Brasil Pentacampeão, na Livraria Cultura do Conjunto Nacional. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Em um treino santista nos anos 60, o lateral Ismael, que jogava vôlei com seus companheiros, fraturou o dedo. Na imagem, o massagista Beraldo chega para ajudá-lo, enquanto Zito observa. Foto retirada do blog Tardes de Pacaembu

 

Seleção posou para a foto antes da vitória por 5 a 2 contra a Suécia, na final da Copa de 1958. De pé, da esquerda para direita: Djalma Santos; Zito; Bellini; Nilton Santos; Orlando e Gylmar. Agachados, da esquerda para a direita: Garrincha, Didi, Pelé, Vavá, Zagallo e Mário Américo. Foto: UOL

 

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves