PUBLICIDADE
Topo

Quanto Coutinho valeria no futebol atual?

Milton Neves

11/06/2020 04h00

Ah, quantas saudades de Antônio Wilson Vieira Honório, o Coutinho original do nosso futebol.

E exatamente hoje ele estaria comemorando os seus 77 anos.

Morreu "novo" para os padrões atuais, não é mesmo?

Mas é a vida…

E saibam que o Santos e os amantes do bom futebol deram muita sorte por Coutinho ter vindo ao mundo na mesma época de Dorval, Mengálvio, Pelé e Pepe.

Sem o genial camisa 9, aquele time dificilmente teria sido o maior de todos os tempos.

Mas Coutinho, se é que podemos dizer assim, deu "azar financeiro" em sua época de nascimento.

Sim, se ele tivesse nascido no final dos anos 1980 ou início dos anos 1990, estaria hoje comendo a bola diante de tanto beque mediano dos grandes times mundiais.

E, claro, com isso, fazendo fortuna.

Pensem bem pegando como exemplo o seu homônimo que pertence ao Barcelona e hoje está emprestado ao Bayern de Munique.

Philippe Coutinho foi contratado pela clube da Catalunha em 2018 por aproximadamente… R$ 620 milhões!!!

Ora, sendo assim vocês já pensaram quanto valeria o Coutinho original no mercado futebolístico atual?

Sem exagero, uns R$ 3… BILHÕES!!!

Assim, receberia um salário absurdo e não teria que passar pelos últimos anos de sua vida com uma aposentadoria modesta, como de fato aconteceu com o genial atacante.

E outra, se jogasse atualmente, Coutinho contaria com uma medicina muito mais avançada e não teria que pendurar as chuteiras com apenas 27 anos, como fez em 1970 (ele até chegou a ir para o Atlas-MEX, Bangu e Saad, mas o joelho já não aguentava mais…).

Mas Deus sabe o que faz, não é mesmo, meu caro Coutinho?

Já estava escrito há mais de um milhão de anos que, em 11 de junho de 1943, em Piracicaba-SP, você viria ao mundo e, em Santos, encontraria suas almas gêmeas do futebol.

E tenho certeza que todo o espetáculo que vocês proporcionaram aos fãs do esporte bretão do mundo todo valeu muito mais do que dinheiro.

Um feliz aniversário aí no céu, Coutinho!

E obrigado por tudo!

Abaixo, confira a homenagem prestada por mim ao genial Coutinho. O vídeo foi gravado em 12 de março de 2019, um dia após a morte do eterno ídolo santista: 

Agora, confira "milhares" de fotos da brilhante carreira de Coutinho:

Da esquerda para a direita, em pé: Carlos Alberto, Lima, Geraldino, Orlando, Gylmar e Mauro. Agachados: Toninho, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Abel. Ao fundo do time santista, vemos o jogador corintiano Flávio Minuano sendo entrevistado por Geraldo Blota. Foto: Revista "Era Pelé"

 

Gylmar é o goleiro do time dos sonhos do veterano Mengálvio, na edição de maio de 2013 da Revista Placar. Foto: Reprodução

 

Coutinho, o segundo da esquerda para a direita, seguido por Aldo Rebelo (que faz sinal de positivo para os jornalistas, que estavam à sua frente), servindo-se no almoço dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Coutinho e Joel Camargo no almoço dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Coutinho conversa com Joel Camargo no almoço dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Ado conversa com Coutinho no almoço dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Pelé, recuperando-se de cirurgia no quadril, é amparado por Rivellino e Clodoaldo no almoço dos campeões mundiais no Espaço Unyco, no Morumbi, em 25 de abril de 2013. Os três primeiros, da esquerda para a direita, são Juninho Paulista, Edu e Pepe e o último é Zé Maria. Atrás estão Cafu, Coutinho, Zito, Dino Sani e Mengálvio. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Atento, Coutinho ouve o discurso de Aldo Rebelo, ministro do Esporte, ao lado de Clodoaldo. À direita de Clodoaldo, um pouco mais atrás, está Zetti. Ao fundo, à esquerda (de óculos) está o repórter Luís Carlos Quartarollo. O último, à direita, é o cinegrafista Cristian Bartalo. Eles compareceram ao almoço dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

No almoço dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Coutinho sendo entrevistado pela repórter Suleima Senna, da Jovem Pan, no almoço dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

 

Equipe santista em excursão por Santa Catarina, em 1967. Em pé, da esquerda para a direita (atrás do homem de paletó) está Carlos Alberto Torres, seguido por Zito, Ramos Delgado, Joel Camargo, Gylmar, Élcio (goleiro reserva) e Rildo. Agachados: Wilson Tergal, Clodoaldo, Douglas, Coutinho e Edu. Contundidos, Pelé e Laércio, não estiveram presentes na excursão santista. Foto enviada por Emílio A. Duva

 

Em pé, da esquerda para a direita: Lima, Zito, Haroldo, Ismael, Modesto e Gylmar. Agachados, da esquerda para a direita: Toninho Guerreiro, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Em pé, da esquerda para a direita: Haroldo, Dalmo, Lima, Ismael, Gylmar e Mauro. Agachados, da esquerda para a direita: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Almir, Pepe e o massagista Macedo. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Em pé, da esquerda para a direita, Lima, Zito, Calvet, Olavo e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Em pé, da esquerda para a direita, Joel Camargo, Zito, Olavo, Geraldino, Mauro Ramos e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Em pé, da esquerda para a direita, Getúlio, Feijó, Ramiro, Mourão, Zito e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Jair, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Macedo. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Em pé, da esquerda para a direita, Dalmo, Zito, Urubatão, Formiga, Getúlio e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Jair, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: Reprodução/Revista do Santos

 

Os incomparáveis Coutinho e Pelé. Foto: Revista do Santos

 

Excursão do Santos à Europa em 1961. Na parte superior, da esquerda para a direita, aparecem Pelé, Pagão e Coutinho. Na parte inferior estão Dorval, Sormani, Brandão, Getúlio e Lima

 

Da esquerda para a direita, Antônio do Passo (na época, presidente da Federação Carioca e diretor da CBD) é o segundo, Coutinho e Athiê Jorge Cury é o último. Foto: Reprodução

 

Coutinho, à esquerda da imagem, observa a defesa do goleiro Ladislao Mazurkiewicz. Foto: Reprodução

 

Coutinho e Mengálvio atendem a pequenos fãs juventinos. Foto: Site oficial do Juventus

 

Coutinho e Mengálvio distribuem autógrafos para fãs. Foto: Site oficial do Juventus

 

Na partida amistosa entre Santos e Metropol, os jogadores do Peixe colocaram a faixa nos atletas tricampeões paranaenses: sorrindo muito, Jairton está em primeiro plano, seguido por Pedrinho que recebe as congratulações de Coutinho, e o terceiro, da direita para a esquerda é Nilzo

 

Time do Santos quando foi colocar a faixa de tri-campeão catarinense no Esporte Clube Metropol. Em pé da esquerda para direita: Joel, Mengálvio, Geraldino, Ismael, Gilmar, Mauro e repórter. Agachados: Batista, Rossi, Coutinho, Almir e Pepe

 

Coutinho, Pepe, Lima, e Dalmo recebem mãos de Luís Álvaro homenagem pelos 50 anos do primeiro título mundial do Peixe, no intervalo do jogo entre Santos e Vasco no dia 14 de outubro de 2012, na Vila Belmiro

 

Coutinho, Pepe, Dalmo, Luís Álvaro e Lima durante homenagem realizada na Vila Belmiro no dia 14 de outubro de 2012

 

Coutinho, Pepe, Lima, e Dalmo recebem mãos de Luís Álvaro homenagem pelos 50 anos do primeiro título mundial do Peixe, no intervalo do jogo entre Santos e Vasco no dia 14 de outubro de 2012, na Vila Belmiro

 

Confira notas sobre o 500º gol de um craque (Pelé) de 21 anos e sobre o líder dos artilheiros dar a vitória ao Vasco da Gama. Imagem reprodução do jornal "O Globo"

 

Confira notas sobre o recorde na vitória do Santos sobre o Benfica por 3 a 2 e sobre o técnico Lula não ter gostado da vitória. Imagem reprodução do jornal "O Globo"

 

Confira notas sobre o clássico Santos x Benfica, onde os santistas estavam atrás de prêmio espetacular e sobre o preço do futebol e o do pires de leite. Imagem reprodução do jornal "O Globo"

 

Na verdade, o único jogador que pode ser comparado a Pelé, é Coutinho. Ele sim, nos confundiu em diversas ocasiões. Um livro de Carlos Fernando Schinner. Foto: Reprodução

 

O encontro aconteceu em 2012, no aniversário do ex-goleiro Lalá. Na parte esquerda da imagem, em pé, estão Maneco e Geraldino, ambos de óculos escuros. No canto direito, com apenas metade do corpo aparecendo, está Aluísio Guerreiro. Já no centro, da esquerda para a direita, estão Zito, Lalá e Pepe. Coutinho aparece atrás deles

 

Campeões do mundo de diversas gerações da seleção brasileira participam de evento promovido por Cafu para celebrar os 10 anos do pentacampeonato, no dia 30 de junho de 2012: em pé, da esquerda para a direita, Flávio Murtosa aparece parcialmente encoberto, Jair Marinho, Pepe, Gilmar Rinaldi, Dádá Maravilha, se apoiando em Coutinho, Clodoaldo e Piazza. Sentados, Juninho Paulista e, com a taça da mão, o saudoso Félix. Foto: UOL

 

Da esquerda para a direita, ao fundo: Ricardinho, Zito e Felipão (encobertos por Cafu), Piazza, Juninho Paulista, Murtosa (atrás de Jair Juninho Paulista), Jair Marinho, Pepe (atrás de Jair Marinho), Gilmar Rinaldi, Coutinho, Dadá Maravilha (atrás de Coutinho), Clodoaldo. À frente: Regina, Cafu segurando a taça, Ado (sentado e parcialmente encoberto por Cafu), Daniela Mercury e Felix. Foto enviada por Diego Abib

 

Da esquerda para a direita, ao fundo: Ricardinho, Zito, Felipão, Piazza, Murtosa, Pepe, Gilmar Rinaldi, Dadá Maravilha, Clodoaldo e Carlos Pracidelli. À frente: Cafu (de costas), Ado, Coutinho, Juninho Paulista (agachado), Félix e Coutinho. Foto enviada por Diego Abib

 

Da esquerda para a direita, Artur Eugênio, Coutinho e Modesto. Foto enviada por Artur Eugênio

 

Pela ordem, de cima para baixo: Escurinho, Mauro Ramos de Oliveira, Coutinho, Laércio e Gylmar, Poy e Suli, Sabará, Peixinho, Joubert, Vavá e Babá. Reprodução enviada por Marcus Rouanet Machado de Mello

 

Da esquerda para a direita, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto enviada por Renato Meneses Fernandes

 

Coutinho, Campeão do Mundo em 62, observa uma partida amistosa no Pacaembu. Foto enviada por Renato Meneses Fernandes

 

Coutinho prestes a dar um "chapéu" na repórter Semiramis Teixeira, no treino da Seleção no Morumbi. Foto reprodução da revista A Gazeta Esportiva Ilustrada

 

Essa dupla era como "Cosme e Damião" do futebol brasileiro. Foto reprodução da revista A Gazeta Esportiva Ilustrada

 

Em pé, da esquerda para a direita: Feijó, Laércio, Ramiro, Manga, Fiotti, Marcelino, Rubens Salles, Pinduca, Macedo e Álvaro. Agachados: Zezinho, Hélio Canjica, Dorval, Raimundinho, Coutinho, Palácio, Dufles e Dalmo. Foto enviada por Guilherme Guarche

 

Veja que, em 20 de março de 1962, Benê estava na seleção de 41 jogadores que poderiam vestir a camisa brasileira no Mundial do Chile – Publicação no Jornal O Globo de 21/03/2012.

 

Ídolos do presente, em 1993, entregavam homenagens aos ex-jogadores que conquistaram o bicampeonato mundial: Coutinho recebe o troféu de Guga, com Orlando Duarte, no canto direito da foto, só observando.

 

Pelé, a esquerda, e Coutinho, a direita. Foto: Revista do Esporte

 

Publicação levanda questão sobre quem é melhor da dupla: Pelé ou Coutinho? Foto: Revista do Esporte

 

Agachados, da esquerda para a direita, Coutinho e Pelé, dupla marcante do Peixe. Foto: Revista do Esporte

 

Em pé, da esquerda para a direita: Jair Marinho, Zequinha, Nílton Santos, Zózimo, Gylmar e Mauro Ramos. Agachados: Garrincha, Mengálvio, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Mário Américo. Foto: Revista do Esporte

 

Da esquerda para a direita, em pé: Zito, Ismael, Dalmo, Calvet, Gylmar e Mauro. Agachados: Bé, Lima, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto envida por Walter Roberto Peres

 

Na imagem, dois grandes jogadores da Baixada Santista: Coutinho e Everaldo

 

Formação rara do Santos. Da esquerda para a direita, Zé Carlos Silvério, Irno, Calvet, volante não identificado, Getúlio e Mauro Ramos de Oliveira. Agachados: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: Walter Peres

 

Em pé, da esquerda para a direita: Mengálvio, Oberdan e Coutinho. Agachados: Bianqui é o primeiro, o terceiro é Negreiros, seguido por Aloísio Guerreiro e Everaldo

 

Em pé, da esquerda para a direita: Zé Carlos, Zito, Dalmo, Calvet, Mauro e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita: Sormani, Mengálvio, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Macedo. Foto: Walter Peres

 

Da esquerda para a direita, aparecem Ditão, jogador não identificado, Pelé, Hermínio, o goleiro Carlos Alberto, jogador não identificado, Pepe (ao fundo) e Coutinho. Nesse dia, Pelé marcou 3 gols. Foto enviada por Walter Roberto Peres

 

A foto não é das mais nítidas, mas é importante publicá-la pela quantidade de figuras históricas que aparecem nela. Em pé, da esquerda para a direita: Coutinho, Pepe, Haroldo, Carlos Alberto Torres, Mengálvio, Lima, Toninho Guerreiro, Pelé, Dr. Daló, Batista, Lula, Beraldo, Nestor, Mauro, Laércio, Teixeira e Modesto. Agachados: Santana, Dé, Geraldino, Rossi, Peixinho, Cláudio, Abel e Macedo. Foto: Arquivo pessoal de Beraldo Linhares

 

Sentados na parte superior, da esquerda para a direita, aparecem o massagista Beraldo e o grande Gylmar do Santos Neves. Na parte inferior estão Júlio Mazzei e Coutinho. Foto: Arquivo pessoal de Beraldo Linhares

 

Em pé, da esquerda para a direita: Laércio, Geraldino, Mengálvio, Calvet, Gilmar e Haroldo. Agachados, da esquerda para a direita: Dorval, Osvaldo Rossi, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: Walter Peres

 

Em pé, da esquerda para a direita, Lima, Zito, Dalmo, Calvet, Mauro e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita: Dorval, Tite, Coutinho, Pelé e Pepe

 

E nesta imagem, no lugar do lateral-esquerdo Dalmo está Milton Neves. Em pé, da esquerda para a direita: Lima, Zito, Milton Neves, Calvet, Gylmar e Mauro Ramos de Oliveira. Agachados; Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe

 

Dorval e o querido santista Carlos Argenti Pereira. Sentado, à direita, está Lima, em 10 de fevereiro de 2011 no Salão de Mármore do Santos Futebol Clube.Foto enviada por Carlos Argenti Pereira

 

Coutinho e Carlos Argenti, no Salão de Mármore do Santos Futebol Clube, em 10 de fevereiro de 2011. Foto enviada por Carlos Argenti Pereira

 

Em pé, da esquerda para a direita: Carlos Alberto Torres, Gylmar, Mauro Ramos de Oliveira, Alex, Léo e Zito. Agachados: Clodoaldo, Pelé, Robinho, Coutinho e Pepe. Técnico: Lula. Foto: Revista Placar

 

Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Autor: Darcy

 

Coutinho vestindo a camisa cheia de história da seleção.

 

Em pé, da esquerda para a direita: Dalmo, Calvet, Zito, Fioti, Mauro Ramos e Lalá. Agachados: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe

 

Da esquerda para a direita: Feijó, Lalá, outra pessoa não identificada, Coutinho, Sormani e Dorval

 

Em pé, da esquerda para a direita: Bianqui, Kaneco, Lalá, Neymar, Paulo Henrique Ganso, Mengálvio, Edu, Jamelli, Aluísio Guerreiro e Coutinho. Agachados: Everaldo, Gilberto Costa e Maneco

 

 

Juntos no salão nobre da Vila, em fevereiro de 2011, Mengálvio, Oberdan, Gigi e Coutinho. Foto: Carlos Mano Prieto, o Gigi

 

Juntos no salão nobre da Vila, em fevereiro de 2011, Mengálvio, com o dedo em riste Oberdan, Coutinho, Everaldo e a mão de Joel Camargo. Foto: Carlos Mano Prieto, o Gigi

 

Festa do Octa Brasileiro do Santos, em 10 de fevereiro de 2011 no Salão de Mármore da Vila Belmiro, em Santos. Foto: Carlos Prieto, o Didi

 

Lever, Félix, Paulo César Cajú, Jairzinho, Daniel e Coutinho. Foto enviada por José Eduardo Savóia

 

Da esquerda para a direita, de frente para trás, vemos Coutinho, Mengálvio, Lima, Dalmo (de mão levantada), Pepe (sozinho no meio), Dorval (também de mão levantada), Gylmar e, lá atrás, Ismael, que jogou um bolão nessa partida. A foto é da agência "O Globo", de 16 de novembro de 1963, e foi publicada pela Folha de S. Paulo em 5 de setembro de 2010.

 

Na equipe do Caravelas Praia Clube, de Santos. Em pé, da esquerda para a direita: Didi, jogador não identificado, Pitico, Orlando Amarelo, Edevar e Marcos. Agachados: Marcos, Cabralzinho, Coutinho, Samarone e Nenê

 

A partir do terceiro em pé, da esquerda para a direita: Orlando Gato Preto, Guaraci, Paes, Cardosinho, Servilio, Deodoro, Badeco, Daniel e Coutinho. Agachados: Luis, Edu Bala, Mutu, Elias, Helinho, Valter, Rodrigues e Wilsinho. Foto enviada por Toninho Becon

 

Toninho Becon, em pé, no centro da foto está com Mengálvio e Coutinho (sentados). Dorval está à direita na foto e à esquerda, mais atrás, está Marcão (ex-São Paulo). Foto enviada por Toninho Becon

 

Antes de embarcar para o Mundial do Chile, o Brasil fez um amistoso contra o País de Gales, no Pacaembu. Na vitória brasileira por 3 a 1, o técnico Aymoré Moreira colocou em campo o seguinte time: Gylmar; Djalma Santos, Mauro, Jurandir e Nilton Santos; Zequinha e Didi; Jair da Costa (Garrincha), Coutinho (Vavá), Pelé e Zagallo.

 

Antes de embarcar para o Mundial do Chile, o Brasil fez um amistoso contra o País de Gales, no Pacaembu. Na vitória brasileira por 3 a 1, o técnico Aymoré Moreira colocou em campo o seguinte time: Gylmar; Djalma Santos, Mauro, Jurandir e Nilton Santos; Zequinha e Didi; Jair da Costa (Garrincha), Coutinho (Vavá), Pelé e Zagallo.

 

Aymoré Moreira, Semiramis e Coutinho. Reprodução: Gazeta Esportiva Ilustrada/arquivo pessoal de Semiramis Teixeira

 

A foto é de 1992, quando o Santos comemorava os 30 anos da conquista do primeiro mundial interclubes, diante do Benfica, de Portugal. Duas vitórias do Peixe: a primeira por 3 a 2, no Maracanã e a segunda por 5 a 2, em pleno Estádio da Luz, em Portugal. Milton Neves apresentou a festa, que homenageou os craques da conquista. Da esquerda para a direita: Coutinho, Gylmar dos Santos Neves, dirigente santista, Mauro Ramos de Oliveira, Oberdan, Geraldino, pessoa não identificada e Mengálvio

 

O Santos enfrentou a Seleção da Polônia em 1960, na cidade de Katowice. Coutinho aparece marcando um dos gols. Foto enviada por Walter Roberto Peres e publicada na Revista Grandes Clubes Brasileiros

 

Seleção Paulista, 1960. Da esquerda para a direita: Rosan (encoberto), Gylmar, Ditão, Servilio, Lima, o técnico Aimoré Moreira, Bazani, Buzzone, Egídio, Pelé, Chinesino, Juths, Pepe, Dorval, Mário, Coutinho e Zito.

 

Veja mais uma formação do Peixe em 1958. Em pé, da esquerda para a direita, vemos: Dalmo, Zito, Urubatão, Formiga, Getúlio e Laércio. Agachados: Dorval, Jair Rosa Pinto, Coutinho, Pelé e Pepe. A foto foi enviada pelo querido Walter Roberto Peres, pesquisador de Santos

 

Disputando a bola estão Pelé, Ditão e o goleiro Félix. Ao fundo, Coutinho aguarda o desfecho do lance.

 

Gol de Coutinho, após passe de Pelé, em 1964. Nesse dia o Peixe fez 7 a 4 no Corinthians. Na foto, vemos o zagueiro Clóvis, o goleiro Heitor e o saudoso zagueiro gaúcho Ari Ercílio.

 

Juventus x Santos na Rua Javari. O goleiro é Mão de Onça. À frente dele estão Homero e Clóvis Nori. O "peixinho" foi dado por Pelé. Atrás do Rei podemos ver Pando, parcialmente. Do outro lado, o santista é Coutinho. A foto é do site do Juventus (www.juventus.com.br).

 

Lance de jogo entre Santos e Prudentina na Vila Belmiro em 1965. Disputando a bola estão Toninho Guerreiro e Coutinho

 

Uma dupla perfeita, Pelé e Coutinho, repete o gesto de comemorar mais um gol no Santos. Foto enviada pelo internauta Walter Roberto Peres

 

Em pé: Feijó, Laércio, Ramiro, Manga, Fioti, Marcelinho, Rubens Sales, Pindica, massagista Macedo e Álvaro. Agachados: Zezinho, Hélio, Dorval, Raimundinho, Coutinho, Palácio, Dulfes e Dalmo

 

Coutinho autografa o Manto Sagrado da Vila para o Dr. Paulo Camargo, médico cardiologista do INCOR.

 

Santos em 1962, ano do primeiro título mundial do alvinegro das praias. Em pé vemos Getúlio, Zito, Dalmo, Formiga, Mauro Ramos e Laércio; agachados estão Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto enviada ao site pelo internauta santista Walter Peres

 

Em pé: Lima, Zito, Roberto Dias, Rildo, Eduardo e Gylmar. Agachados: o massagista Mário Américo, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé, Pepe e um integrante da comissão técnica.

 

Alcino observa atentamente e orienta o treinamento de Coutinho e Pelé (de costas). O Rei e o camisa 9 faziam suas tabelinhas tabém nos treinos.

 

O álbum-relíquia é do livro "O Eterno Futebol", autobiografia do saudoso Mário Trigo, dentista da seleção nas vitoriosas campanhas da Suécia, Chile e México.

 

Coutinho no jogo contra o Boca Juniors, no Maracanã, no dia 3 de setembro de 1963. Veja Dorval, o hábil ponta-direita do Peixe, à esquerda, o goleiro Errea, do time argentino, olha desconsalado para a sua "meta" e o beque campeão mundial pela Seleção Brasileira, em 1958, Orlando Peçanha, com a camisa do Boca, ao centro, no fundo, apenas observa o desfecho da jogada. Crédito foto: Arquivo CBF News

 

Coutinho comemora um dos dois gols que marcou pelo Santos na vitória de 3 a 2 sobre o Boca Juniors, no primeiro jogo da decisão da Libertadores da América de 1963, no Maracanã .Do lado esquerdo da foto, em segundo plano está o ponta-direita Dorval. Crédito foto: Arquivo CBF News

 

Uma cena habitual: Coutinho busca a bola em mais um gol do Santos no Maracanã. Crédito foto: Arquivo CBF News

 

Coutinho na disputa como lateral-direito Joel, nos grandes jogos entre Botafogo e Santos no início dos anos 60. Crédito foto: Arquivo CBF News

 

Uma das formações da Seleção Brasileira na fase de preparação para a Copa do Mundo de 1962: Djalma Santos, Bellini, Zito, Calvet, Castilho e Nílton Santos; agachados: massagista Santana, Garrincha, Didi, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Mário Américo. Crédito foto: Arquivo CBF

 

Coutinho se exercita e na foto do meio ouve orientações do técnico Aymoré Moreira nos preparativos para a Copa de 62.

 

Nova imagem do lançamento do projeto "Gênio da Bola", idealizado por Vanderlei Luxemburgo. Da esquerda para a direita vemos sentados Dorval, Mengálvio, Luxemburgo, Coutinho, Pepe e Félix.

 

A procura por talentos e a necessidade de encontrar craques da nova geração fez com o técnico Vanderlei Luxemburgo lançasse em junho de 2008, na Academia de Futebol do Palmeiras, o projeto "Gênio da Bola", ao lado dos ex-atletas Pepe, Mengálvio, Coutinho, Dorval e Félix. Nesta foto, da esquerda para a direita, vemos no gramado da Academia Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pepe, Luxemburgo e Félix. Fonte: Palmeiras

 

Vejam vários jogadores que passaram pelo Santos e fizeram história no clube reunidos. Em pé estão Mengálvio, Zé Carlos, Rubens Salles, Lalá, Zito, Jorge, Maneco, Clóvis, Pavão e Silas; agachados estão Dorval, Kaneco, Araras, Del Vecchio, Coutinho, Pepe e Tite. Foto enviada ao site pelo querido Walter Peres

 

Santos de todos os tempos: Carlos Alberto Torres, Gylmar, Mauro, Calvet, Zito e Rildo. Agachados: Dorval, Antoninho, Coutinho, Pelé e Pepe.

 

Gol de Placa – Criação de Joelmir – Até o filme "Pelé Eterno" fica com ciúmes dessa seqüência de fotos que retrata tão bem o histórico gol de placa de Pelé, em Castilho do Flu, no dia 5 de março de 1961 no Maracanã, pelo Torneio Rio-São Paulo. O número 6 do Tricolor é Clóvis, ex-Guarani, e veja nas fotos acima Pelé cercado por até 6 (seis) jogadores do Flu e vence a todos. Acompanham também o genial lance Pinheiro, Dorval e Coutinho. Tinha mesmo que ter nascido ali o "gol de placa", criação do então jornalista esportivo Joelmir Beting. As fotos são do livro "Eu sou Pelé", de Benedito Ruy Barbosa, editado em 1961, sendo a primeira obra específica em livro sobre o Rei do Futebol.

5 de março de 1961

Competição: Torneio Rio São Paulo.

Fluminense 1 x Santos 3.

Gols de : Pelé. Pelé. Pepe e Jaburu.

Local: Maracanã.

Árbitro: Olten Ayres de Abreu.

Renda: 2.685.317,00

Santos: Laércio, Fioti, Mauro, Calvet e Dalmo; Zito e Mengalvio (Nei); Dorval, Coutinho, Pelé e Pepe (Sormani).

Fluminense: Castilho, Jair Marinho, Pinheiro, Clovis (Paulo) e Altair; Edmilson e Paulinho; Telê Santana (Augusto), Valdo, Jaburu e Escurinho.

 

Elenco do Santos homenageado, no salão de mármore da Vila Belmiro, pela conquista do bicampeonato mundial interclubes contra o Milan da Itália, em 1963. Os heróis, considerando os mais visíveis e conhecidos, de baixo para cima e da direita para esquerda, são: Mauro, Ismael, Lima, Pelé, Pepe e Dorval, na primeira fila. Seguem-se: Macedo, Calvet, Haroldo, Almir, Toninho, Zito e o técnico Lula. E, na fila de cima: Laércio, Rossi, Mengálvio, Olavo, Dalmo e Coutinho (encoberto

 

Este é o selo da Copa do Mundo de 1962 assinado pelos heróis brasileiros que a conquistaram em gramados chilenos. Uma verdadeira relíquia

 

Uma das fortes formações do Santos em 1963. Em pé: João Carlos, Lima, Dalmo, Maneco, Gylmar dos Santos Neves e Mauro Ramos de Oliveira. Agachados: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe

 

Da esquerda para a direita: Zito, Gylmar, Jair Marinho, Mauro, Calvet, Nilton Santos, Pepe, Coutinho, Didi, Gérson e Garrincha.

 

Da esquerda para a direita vemos Coutinho, Everaldo (irmão do falecido Juarez, ex-Inter de Limeira), Werneck e Lima

 

Lotado e ridículo banco de reservas da Seleção Brasileira "Azul" naquele domingo à noite de 1965, no Pacaembu, antes de Brasil 5×3 Hungria. Na primeira fila vemos: Ditão (era ainda jogador da Portuguesa e depois foi para o Corinthians), Coutinho, Ivair, Almir, Suingue e o goleiro Marcial. E, na segunda fila, agachados ou sentados, você está vendo o repórter Roberto Carmona, Clóvis Queiroz, o menino Roberto Rivellino, (em primeira convocação), a testa de Geraldino, Renato Jacaré Gaúcho (segurando um jornal), Nei Oliveira, o repórter Flávio Adauto "pitando" e o massagista Beraldo (sentado em um jornal). Viram só o banco de reservas? E se chove?

 

A cidade de Santos parou para receber os campeões mundiais de 1962. O Peixe bateu o Benfica por 5 a 2 na última partida, que muito consideram ter sido a maior atuação da vida de Pelé. Desfilando em carro aberto vemos, da esquerda para a direita, Zé Carlos, Pelé, Lima, Mengálvio, Coutinho, Dalmo, Pagão, Bé e Dorval

 

Esta foto maravilhosa mostra os jogadores perfilados quando da primeira convocação para a Seleção Brasileira que iria disputar, dias depois, a Copa do Mundo do Chile de 1962. Na primeira fila de cima para baixo, o primeiro é Aimoré Moreira, o segundo é o dentista Mario Trigo, o terceiro é o médico Hilton Gosling, o quinto é o preparador físico Paulo Amaral e o sétimo é o supervisor Carlos Nascimento; na segunda fila vemos Gilmar, Calvet, Quarentinha, Mauro, Airton Pavilhão, Bellini e o massagista Santana; na terceira fila vemos Didi, Djalma Santos, Pepe, Jurandir, Mengálvio, Nilton Santos, Vavá, Castilho, Julinho e Altair; entre Didi e Djalma Santos, vemos o roupeiro Chicão; na primeira fila de baixo para cima vemos Mário Américo, Coutinho, Jair da Costa, Germano, Rildo, Amarildo, Jair Marinho, Zito, Zagallo, Pelé, Garrincha e Zequinha; atrás de Mário Américo, o grande goleiro Valdir Joaquim de Moraes

 

Elenco do Santos tricampeão paulista, em 1962. Naquela época, o excesso de partidas obrigava a diretoria santista a formar um segundo time, que se revezava na disputa de torneios e amistosos e aparece na foto com a camisa listrada. Em pé: Formiga, Dorval, Olavo, Silas, Maneco, Pagão, Coutinho, Lima, Zito, Dalmo, Pelé, Tite, Zé Carlos Silvério, Pepe, Mauro e Laércio. Agachados: Oswaldinho, Ismael, João Carlos, Figueiró, Luís Cláudio, Bé, Cacalo, Nenê, Décio Brito e o massagista Macedo.

 

Coutinho, em novembro de 2007.

 

Pelé, Coutinho e Dorval em 1959, os três com garrafas de coca-cola na mão

 

Em 1959, Pelé, Lalá, Coutinho, Getúlio, Pagão e Ramiro.

 

Getúlio, Mauro Ramos de Oliveira, Pelé e Coutinho em Paris, em 1959. A foto é do "Pagador de Promessas" Anselmo Duarte. A testa atrás do copo de vinho é do saudoso lateral Zé Carlos Silvério. E a nuca é de Irno, ex-goleiro do Santos. Ele teve fugaz passagem pela Vila.

 

Afonsinho, Coutinho, Lalá e Pepe, em 1960: ir a Roma sem soltar pombinhas "não vale".

 

A foto, do dia 21 de junho de 1959, foi tirada na cidade espanhola de La Coruña. Maravilhosa por si só, mostra o Peixe posando 30 minutos depois de um jogo em que o goleou o Botafogo por 4 a 1 e ficou com a taça do torneio Tereza Herrera, um dos mais tradicionais do mundo disputado desde 1946. Por sinal, o alvinegro da Vila jogou tanto naquela ocasião que a torcida não arredou pé do estádio, lá ficando para aplaudir ininterruptamente os craques que bailavam com a camisa branca mais famosa do mundo. Em pé estão o tesoureiro Ciro Costa, Dorval, Fioti, o inesquecível Fiori Giglioti, o médico da delegação Daló Salerno, Lula, Getúlio, cartola não identificado, Zito, Athié Jorge Cury, Formiga, Lalá, Ramiro, Laércio, Mourão, mais um cartola não identificado, Modesto Roma e mais dois membros da delegação não identificados. Na fila de baixo estão Feijó, Dalmo, Pavão, Alfredinho, Coutinho, Álvaro, Afonsinho, Pelé, Pepe e o massagista Macedo com a camisa com a letra "E" estampada, em referência à palavra enfermeiro que, anos depois, seria substituída no meio futebolístico pelo "M" de massagista. Quanta saudade…e viva o Santos meu amor!!!!

 

Laércio, Zé Carlos, Coutinho, o jornalista Oldemario Touguinhó, Lalá, Pagão, Pelé e Mengálvio. Todos de camisas brancas, calça de "tergal", meias e sapatos sociais. Outros tempos…

 

Da esquerda pra direita você confere: Coutinho, Guga (ex-atacante do Santos) e Vavá.

 

O craque Coutinho ao lado de Mário Quaranta, à época produtor do "Golaço".

 

Coutinho não segurou a risada ao ouvir uma das mirabolantes histórias de Milton Neves. Da esquerda para a direita: Milton Neves, Sormani, Morsa, Coutinho e Odir Cunha.

 

Da esquerda para a direita: Fábio Sormani, Morsa, Coutinho e Odir Cunha.

 

Coutinho autografa o livro do Santos no "Golaço" da Rede Mulher.

 

Da esquerda para a direita: Paulo Roberto "Morsa" Martins, Milton Neves e Coutinho.

 

Milton Neves ao lado do ídolo Coutinho.

 

Coutinho, no dia 8 de abril de 2005, quando participou do programa "Golaço", da Rede Mulher de Televisão, comandado por Milton Neves.

 

A foto é de 1962 e mostra como Dalmo, Pagão, Mengálvio, Lima, Coutinho, Gylmar, etc, foram recebidos em Santos. Era o Santos FC campeão do mundo pela primeira vez.

 

Em pé: Orlando, Renato, Bellini, Brandão, Geraldo Escalera e Capitão. Agachados: o massagista Bigode, Dorval, Felício, Coutinho, Tupã e Canhoteiro.

 

Na década de 60 o Santos embarca para mais uma de suas famosas excursões. Em pé, da esquerda para a direita: o técnico Lula, Gylmar dos Santos Neves, Coutinho, um diretor santista, Joel Camargo, Laércio, Zito, Toninho Guerreiro, Ismael, Mengálvio, Haroldo, Geraldino, Ciro Costa e Pepe. Agachados: o massagista Macedo, Chicão, Noriva, Peixinho, Almir, o presidente Athiê Jorge Cury, Lima e Modesto.

 

Confira treino do Santos, na Vila Belmiro, nos anos 60. O primeiro da esquerda é o artilheiro Coutinho, seguido por Modesto. No centro está o goleiro Gylmar. Atrás dele estão Orlando, Mauro, Toninho Guerreiro, Laércio, Olavo e Rossi.

 

Em pé: Lima, Ismael, Zito, Haroldo, Modesto e Gylmar. Agachados: Peixinho, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.

 

Coutinho e Milton Neves, no dia 28 de abril de 2007, quando o apresentador e jornalista visitou o centro de treinamento do Santos FC.

 

Coutinho está no centro. Do lado esquerdo estão Peixinho e Gonçalo. Do lado direito os dois que, junto com Coutinho, formariam um dos trios mais famosos de todos os tempos: Pelé e Pepe.

 

Em pé: Carlos Alberto Torres, Joel Camargo, Geraldino, Orlando, Gylmar e Mauro Ramos de Oliveira. Agachados: Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Abel. O jogo, um Comercial 0x2 Santos, foi realizado no estádio Francisco de Palma Travassos Ribeirão Preto-SP, válido pelo segundo turno do Paulistão de 1965. Foi a primeira vez que o jornalista Milton Neves viu, ao vivo, o Santos de Pelé atuando. O apresentador estava no estádio quando Pelé, de pênalti, anotou o primeiro gol do Santos. No segundo tempo, Dorval bateu de pé esquerdo e marcou o segundo do Peixe. Inesquecível para qualquer santista, principalmente para o apaixonado Milton Neves.

 

Coutinho, no dia 28 de abril de 2007.

 

Outra bela foto tirada por Anselmo Duarte durante a excursão do Santos à França. Coutinho, em 1959, em Paris

 

Em 1965, o Pacaembu estava lotado para um jogo do fantástico Santos. E será que os jogadores de hoje poderiam ver a uma partida preliminar lado a lado com os torcedores? Bons tempos. A violência quase não existia, muito menos guerra de organizadas. Aqui, da esquerda para a direita, os craques santistas Lima, Modesto (atrás de Pepe), Pepe, Toninho Guerreiro (camisa branca) e Coutinho observam ao jogo preliminar. Um torcedor está entre os goleadores Toninho Guerreiro e Coutinho. Ao lado do versátil Lima, um guarda civil. Imagina se hoje seria possível aos craques dar uma espiadinha em alguma partida de futebol ao lado da galera? A foto, de rara sensibilidade, tem a assinatura do saudoso fotógrafo Sarkis. Conheça sua história clicando "Sarkis" em "Que fim levou", do www.miltonneves.com.br

 

A foto, do dia 19 de setembro de 1965, antes de um Santos 0x1 Palmeiras (gol de Ademar Pantera), é do jogo de despedida do zagueirão Calvet. Em pé: Ismael, Lima, Laércio, Geraldino, Zito, Calvet, Mauro, massagista Macedo e Gylmar. Agachados: Toninho Guerreiro, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.

 

Em pé: Lima, Zito, Dalmo, Calvet, Gylmar e Mauro. Agachados: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.

 

Essa formação da Seleção Brasileira, com oito jogadores do Santos FC, tomou de 5 a 1 da Bélgica, em Bruxelas. Antes, bateu a Alemanha Ocidental por 2 a 1, de virada, mas foi goleada também pela Holanda. Em pé: Lima, Zito, Roberto Dias, Rildo, Eduardo e Gylmar. Agachados: o massagista Mário Américo, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé, Pepe e um integrante da comissão técnica. À época, o saudoso cartola João Mendonça Falcão, chefe da delegação da CBD, chamou os jogadores belgas de "belgicanos".

 

Veja o grande Santos antes de partida disputada em 1961 na cidade de Montevidéu, no Uruguai. Em pé estão Calvet, Zito, Dalmo, Jorge Trombada, Mauro e Lalá; agachados estão Sormani, Mengálvio, Coutinho, Dorval e Pepe

 

Rogério Assis, Coutinho, Neto e Velloso em dia de homenagem a Coutinho no programa "Os Donos da Bola", da Band. Foto: arquivo pessoal de Rogério Assis

 

Encontro entre Coutinho, Vanderlei Luxemburgo e Oberdan. Foto: arquivo pessoal de Oberdan

 

Equipe do Santos em 1960. O clube brasileiro excursionou pela Europa entre 20 de maio e 02 de julho de 1960. Nesta formação, temos, em pé: Zé Carlos, Getúlio, Calvet, Zito, Mauro e Laércio. Agachados: Sormani, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe

 

Santos no dia 23 de agosto de 1965, na vitória de 4 a 0 sobre a Portuguesa, na Vila Belmiro. Em pé: Carlos Alberto, Geraldino, Zito, Orlando, Gylmar e Mauro. Agachados: Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Abel. A foto é da Revista Placar.

 

Santos com um camisa diferente em 1963. Em pé: Lima, Haroldo, Geraldino, Ismael, Gylmar e Mauro. Agachados: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. A foto é da Revista Placar.

 

Esse Santos bateu o Benfica por 3 a 2, no Maracanã, dia 19 de setembro de 1962, no primeiro jogo da final do Mundial Interclubes. Em pé: Lima, Zito, Dalmo, Calvet, Gylmar e Mauro. Agachados: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.

 

Destaque na `Gazeta Esportiva Ilustrada´em 1951. Foto: Reprodução

 

Em 1959, em uma excursão na Europa, Coutinho precisou sair escoltado de campo ao lado do massagista Macedo

 

Anos 60: maravilhosa foto de Coutinho e Pelé do acervo Folhapress

 

Milton Neves exibe a edição de 17 de março de 2019 do jornal Agora São Paulo, que na página assinada por ele homenageou o saudoso Coutinho. Foto: Guilherme Cimatti

 

Homenagem de torcedores do Santos em 12 de março de 2019, dia da morte de Coutinho, na Vila Belmiro. Foto: Divulgação

 

Coutinho em sua passagem como treinador do Jabaquara em 2005. Foto: Tática Assessoria

 

Coutinho jogando pelo Bangu, no Maracanã, em 1969. Ele fez seis partidas e marcou três gols. Mesmo fora de forma ainda mostrou seu talento.

 

O tradicional Jornal de Piracicaba, no dia 13 de março de 2019, noticiando a morte de Coutinho. A reportagem citou trecho de um texto de Milton Neves: "Coutinho formou com Pelé a mais espetacular dupla do futebol em todos os tempos. Esqueçam qualquer comparação. Ele foi o maior gênio da área". O jornal foi enviado pelo colaborador Edvaldo Tietz

 

Encontro de amigos em 2018 em Ribeirão Preto. Tomires, Coutinho e Píter.

 

Encontro de amigos em 2018 em Ribeirão Preto. Em pé, Tomires, Joãozinho Rosa, Dodô, Arouca, Serginho, Píter, Coutinho e Ferreira. Sentados estão Celio e Betinho

 

A maravilhosa dupla Pelé e Coutinho em 25 de abril de 2014, durante evento em que o Santos e a Unicef firmaram uma parceria, no ginásio da Vila Belmiro, em Santos. Foto: Divulgação

 

O craque da publicidade Décio Clemente e o da grande área, Coutinho. Foto: arquivo pessoal de Décio Clemente

 

Dois momentos do saudoso Coutinho

 

Em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Coutinho e Joel Camargo sentados e Terto em pé durante o almoço dos campeões mundiais de futebol em 25 de abril de 2013, no Espaço Unyco, no Estádio do Morumbi. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Santos em 1964. Em pé: Lima, Zito, Haroldo, Ismael, Modesto e Gylmar. Agachados: Toninho, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe

 

13 de dezembro de 1961, o Santos goleou a Ferroviária por 6 a 2, na Vila Belmiro, e conquistou o bicampeonato paulista. Em pé: Lima, Zito, Dalmo, Calvet, Mauro e Laércio. Agachados: Dorval, Tite, Coutinho, Pelé e Pepe.

 

Em 9 de novembro de 2018, momento de relaxar, assobiando… Foto: Facebook/Coutinho, o gênio da área

 

Linha de ataque do Santos em 2015, reeditando foto dos anos 60: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Juntos, pelo Santos, marcaram 2.092 gols

 

Coutinho vai marcar o terceiro gol do Santos na vitória de 3 a 0 sobre o Vasco, que valeu o título do Torneio Rio-São Paulo de 1959, a foto é da Revista Manchete Esportiva, 183

 

Santos na capa da Revista Manchete Esportiva, 183, campeão do Rio-São Paulo de 1959. Em pé: Getúlio, Álvaro, Ramiro, Mourão, Zito e Laércio. Agachados: Dorval, Jair da Rosa Pinto, Coutinho, Pelé, Pepe e Beraldo (massagista)

 

Pelé e Coutinho, sempre um reencontro de muita alegria e boas lembranças. Este, em 2018

 

Edu e Coutinho jantando com amigos

 

 

Veteranos do Santos reunidos na Vila Belmiro, em 2012. Em pé: Mengálvio, Geraldino, Lima, Dalmo e Pepe. Agachados: Dorval, Pelé e Coutinho.

 

Craques reunidos em 2018. Na primeira fileira, da esquerda para a direita, veja Leivinha, Coutinho, Dudu, José Calil e Mengálvio. Na segunda fileira, também da esquerda para a direita, veja Geraldão (de camisa amarela), Badeco, Deodoro e Dorval. Foto: Twitter de José Calil

 

Veteranos do Santos. Em pé o primeiro é Dorval, o terceiro é Negreiros, seguido por Mauro Patrício e Celio. O sétimo é Everaldo, seguido por Balu, Celso, Bianchi, Rogério, Dema e não identificado. Embaixo estão Coutinho, Joãozinho, Adílson, Ferreira Neves, Edu, Marcelo Passos, Serginho Chulapa, Aluisio Guerreiro, Paulo Leme e Zé Luiz.

 

Jogo dos veteranos do Santos, o primeiro é Jovenil, de casaco está Coutinho, seguido por Ferreira Neves e Marolla.

 

Veteranos do Santos, em São Manoel, em 2017: Em pé o terceiro é Paulo Leme, seguido por Jovenil, Marolla, Everaldo, Mauro Patrício, Joel, não identificado, Buda e Coutinho. Agachados o primeiro é Ferreira Neves, seguido por Roberto Biônico, Celio, Edu, Adílson, Kaneco (falecido) e Tales.

 

Homenageado por Milton Neves durante o `Show do Esport´da Band em 29 de abril de 2018. Reprodução

 

Pelé e Coutinho dormem durante voo da delegação santista nos anos 60. Foto publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

Que trio, hein? Mengálvio, Coutinho e Pelé com a imaculada camisa branca de mangas longas do Santos, no Morumbi, nos anos 60. Foto publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

Todos estes foram campeões vestindo a camisa da Seleção Brasileira. Eles se encontraram em 10 de outubro de 2017 no Allianz Parque, dia do último jogo do Brasil pelas Eliminatórias para a Copa da Rússia. Da esquerda para a direita: Belletti (2002), Jair da Costa (1962), Coutinho (1962), Cafu (1994 e 2002), Luizão, à frente (2002), Clodoaldo (1970), Edu, Mengálvio (1962), Gilmar Rinaldi (1994) e Denilson (2002). Foto publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

Em outubro de 2017, encontro de gênios do Santos F.C. Edu, Pepe, Clodoaldo e Coutinho. Foto: arquivo pessoal de Clodoaldo

 

Nos anos 60, Pelé faz papel de médico para examinar o joelho de Coutinho. Foto publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

O Santos em Mar del Plata para enfrentar o Boca Juniors em 1970. Da esquerda para a direita: Coutinho, Madurga e Pelé. Foto publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

Santistas reunidos na década de 60. Foto publicada no Facebook da ASSOPHIS

 

Coutinho recebe abraço de Cafu em julho de 2012 durante o lançamento do livro `Coutinho, o Gênio da Área", na Saraiva Megastore, em São Paulo. Foto: Reprodução

 

Os jogadores da seleção brasileira antes do amistoso contra a Alemanha Ocidental, em Hamburgo, no dia 5 de maio de 1963. O Brasil venceu o duelo por 2 a 1, com gols de Coutinho (aos 59 minutos) e de Pelé (aos 72 minutos). Quem abriu o placar foi o defensor alemão Jürgen Werner (aos 32 minutos). Em pé, da esquerda para a direita: Lima, Zito, Roberto Dias, Rildo, Eduardo e Gylmar. Agachados: o massagista Mário Américo, Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé, Pepe e o roupeiro Luisão. A foto nos foi enviada por Eduardo Galdão de Albuquerque, filho do zagueiro Eduardo

 

Homenagem a Coutinho, em Piracicaba, no dia 9 de setembro de 2016. Foto: Arquivo pessoal Edvaldo Tietz

 

Homenagem a Coutinho, em Piracicaba, no dia 9 de setembro de 2016. Foto: Arquivo pessoal Edvaldo Tietz

 

Da esquerda para a direita, João Francisco Rodrigues de Godoy (secretário municipal de Esportes) é o primeiro, Coutinho (homenageado em 9 de setembro de 2016, na cidade de Piracicaba-SP) é o terceiro e o vereador Carlos Alberto Cavalcante é o quarto. Foto: Arquivo pessoal Edvaldo Tietz

 

Edvaldo Tietz e Coutinho, em Piracicaba, no dia 9 de setembro de 2016. Foto: Arquivo pessoal Edvaldo Tietz

 

Craques do passado. Da esquerda para a direita, em pé: Arouca, Betinho, Valter, Alexandre Bueno, Eurico, Tomires, Serginho Chulapa, Joãozinho, Everaldo, Píter e Coutinho. Agachados: Hélio, Armando, Edu, Píter e Ferreira. Foto envida por Tomires

 

Milton Neves gravando depoimento sobre Coutinho em 18 de julho de 2016. Foto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

 

Decreto do vereador piracicabano Carlos Alberto Cavalcante para o Título de Piracicabanus Praeclarus, maior honraria a um nativo de Piracicaba, concedida a Coutinho

 

Da esquerda para a direita: Coutinho, Pepe, Rivellino e Everaldo, na festa do ex-jogador Coutinho, em Santos (2016). Foto: reprodução

 

Da esquerda para a direita: Edu, Joãozinho, Coutinho, Rivellno e Everlado, na festa do ex-jogador Coutinho, em Santos (2016). Foto: reprodução

 

Da esquerda para a direira: Edu, Everaldo, Coutinho e Pepe, na festa do ex-jogador Coutinho, em Santos (2016). Foto: reprodução

 

Da esquerda para a direira: Edu, Everaldo, Coutinho e Pepe, na festa do ex-jogador Coutinho, em Santos (2016). Foto: reprodução

 

Da esquerda para a direira: Negreiros, Edu, Everaldo e Coutinho, na festa do ex-jogador Coutinho, em Santos (2016). Foto: reprodução

 

Os ex-jogadores Joãozinho Rosa, Coutinho, Pepe, Edu e Rivellino reunidos em Santos, na festa de aniversário do ídolo Coutinho, em 2016. Foto: reprodução

 

Época de ouro do futebol brasileiro. Da esquerda para a direita: Coutinho, Ney Blanco, Pelé e Tite (tocando piano). Foto: reprodução

 

Grandes amigos: Dorval, Mengálvio, Coutinho, o jornalista Luis Lombardi e Pepe

 

Encontro da linha do Santos em 2015: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe

 

Equipe do Santos na década de 60. Em pé, da esquerda para a direita: Geraldino, Lima, Dalmo, Calvet, Silas e Mauro Ramos de Oliveira. Agachados: Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos Futebol Clube

 

Na Padaria do Carlinhos, em Santos, no dia 21 de agosto de 2015. Em pé, da esquerda para a direita, o primeiro é Everaldo, seguido por Milton Neves, Coutinho é o quarto e Joãozinho aparece em quinto. Maneco aparece sentado

 

Milton Neves e Coutinho, na Padaria do Carlinhos, em Santos, no dia 26 de agosto de 2015

 

Milton Neves e Coutinho, na Padaria do Carlinhos, em Santos, no dia 26 de agosto de 2015

 

Coutinho, Pepe e Jair Marinho, que época, hein?

 

Coutinho, Pagão e o Rei Pelé, no final da década de 1950.

 

No dia 12 de março de 2015, Coutinho concedendo entrevista durante o lançamento do livro ?Segundo Tempo ? De Ídolo a Mito?, de Odir Cunha, em evento no Museu Pelé, na cidade de Santos. Foto: Reprodução

 

Coutinho dá autógrafos no lançamento do livro ?Segundo Tempo ? De Ídolo a Mito?, de Odir Cunha, em evento realizado no Museu Pelé. Foto: Reprodução

 

Coutinho em seu auge, durante a década de 60. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC).

 

Em pé, da esquerda para a direita, Getúlio, Feijó, Ramiro, Mourão, Zito e Laércio. Agachados, da esquerda para a direita, Dorval, Jair, Coutinho, Pelé, Pepe e o massagista Macedo

 

Viagem santista, nos anos 60. Da esquerda para a direita: Lalá, Dalmo e Coutinho

 

Em pé: Dalmo, Zito, Haroldo, Chico Formiga, Gylmar e Mauro Ramos. Agachados: Dorval, Lima, Coutinho, Pelé e Pepe. Famosa e vencedora formação do Santos Futebol Clube.

 

Mauro Ramos, Pelé, o técnico Lula, Coutinho e Dorval (escondido).

 

Mauro Ramos, Pelé, o técnico Lula, Coutinho e Dorval (escondido).

 

Coutinho e Pepe com a camisa da seleção paulista de futebol

 

Em 1962, o Santos venceu o Peñarol por 2×1, pela Libertadores. Veja a escalação do Peixe: Coutinho, Dorval, Pagão, Dalmo, Lima, Pepe, Mengálvio, Calvet, Mauro Ramos, Gylmar e Zito.

 

Pepe, Coutinho e Pelé. Segundo o jornalista Milton Neves: O Santos massacrava tanto o Corinthians que após o jogo o Coutinho chorava de dó deles. Aí Pepe e Pelé precisavam confortá-lo.

 

O IBC (Instituto Brasileiro do Café) apoiou a seleção brasileira e o garoto-propaganda foi Coutinho, servido em pleno gramado com uma xícara… Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)

 

Pelé e Coutinho jogando vídeogame, no dia 10 de dezembro de 2014. Foto: Divulgação

 

Em 1963, o goleiro Gilmar apresenta seus companheiros de seleção ao Duque de Glouscester, antes do amistoso Brasil e Inglaterra. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)

 

Coutinho pela Seleção Brasileira, em Wembley. Naquele 8 de maio de 1963, o Brasil empatou em 1 a 1 contra a Inglaterra. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)

 

Coutinho marcando para o Santos na goleada de 7 a 4 sobre o Corinthians, em 06 de dezembro de 1964. ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)

 

Coutinho e Pelé, no estádio do Pacaembu. ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)

 

Em novembro de 2014. Da esquerda para a direita, Gigi, Neto, Dorival e Coutinho. Foto enviada por Carlos Pietro

 

Coutinho e Pelé disputam com jogadores do Boca Juniors durante a primeira partida da decisão da Copa Libertadores, em 04 de setembro de 1963, no Maracanã. Coutinho marcou dois gols e Lima 1 na vitória santista por 3 a 2 diante dos argentinos. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos F.C)

 

Nos anos 60, na concentração da seleção brasileira. Foto: ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos FC)

 

Os piracicabanos Coutinho e De Sordi foram homenageados em 1986, no Estádio Barão de Serra Negra, em Piracicaba. Uma placa, alusiva aos jogadores, foi colocada na entrada do estádio. Da esquerda para a direita: Edvaldo Tietz, Coutinho, Dinival Tibério (radialista), Rocha Neto (maior historiador do XV de Piracicaba), Nilton De Dordi e Marcos (jornalista). Foto enviada por Edvaldo Tietz

 

Pepe, Zito, Coutinho e Mauro

 

Em uma "selfie" no carro, Mauro Beting flagrou os ex-craques do Santos, Pepe, Coutinho e Zito

 

Foto incrível da Copa de 1962 – Atrás, da esquerda para a direita, aparecem Coutinho, Mengálvio e Bellini. À frente, o elegante Pelé e Jair Marinho

 

Trinca santista – Peixinho, Almir e Coutinho

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves