PUBLICIDADE
Topo

Barrichello ou Massa? Qual deles foi melhor na F1?

Milton Neves

09/06/2020 04h00

Fotos e texto: Marcos Júnior Micheletti/Portal TT

As notícias são ótimas, pessoal.

Tudo certo com meus exames e sigo me recuperando muito bem, graças a Deus.

Mas, claro, o Departamento Médico puxou minha orelha e pediu repouso nos próximos dias, na medida do possível.

Por isso, hoje eu deixo vocês aqui no blog com a companhia do grande Marcos Júnior Micheletti, que sabe de automobilismo tanto quanto eu sei do Santos da década de 1960.

Leiam até o final e opinem.

E muito obrigado por todas as mensagens de apoio.

Li a todas no hospital e elas me deram ânimo para eu sair fortalecido desse susto.

Barrichello ou Massa? Qual deles foi melhor na F1?

Por Marcos Júnior Micheletti

O Brasil foi privilegiado em termos de pilotos de Fórmula 1, não é mesmo?

Emerson Fittipaldi foi bicampeão (1972 e 1974), Nelson Piquet foi tricampeão (1981, 1983 e 1987) e Ayrton Senna também foi tri (1988, 1990 e 1991).

Sem contar um potencial campeão, o saudoso José Carlos Pace (1944 – 1977), que nos deixou precocemente em decorrência de um acidente aéreo.

Houve muita cobrança após o funesto 1º de maio de 1994, quando Senna se acidentou na Tamburello durante o GP de San Marino, em Imola, e algumas horas depois foi oficialmente declarado morto.

O "mundo desabou" sobre os ombros do jovem Rubens Barrichello, que passou a ser cobrado para que fosse o próximo a ganhar um campeonato na F1.

Rubinho operou verdadeiros milagres pela pequena Jordan, como aquela fantástica primeira volta no GP da Europa de 1993 em Donington Park (ele largou em 12º e completou o giro inicial em quarto lugar, ganhando mais posições que Ayrton Senna) e estava em terceiro quando teve pane seca, o pódio no GP do Pacífico em 1994 (terceiro lugar) e a pole no mesmo ano na icônica Spa-Francorchamps, no GP da Bélgica, entre outros expressivos resultados.

Na estreante Stewart também foi muito bem, com uma pole, três pódios e atuações que culminaram com o interesse da Ferrari, por onde competiu contra um adversário duríssimo (possivelmente o mais difícil de ser batido na F1 em todos os tempos), durante seis temporadas, Michael Schumacher.

Teve sua melhor chance para levantar um campeonato em 2009, pela surpreendente e fortíssima Brawn-GP, mas o início do campeonato não foi bom para o brasileiro por problemas que ele revelou posteriormente, freios diferentes que usava em relação ao companheiro de equipe, o inglês Jenson Button, que acabou ficando com o título. Rubens terminou o campeonato em terceiro lugar.

No "frigir dos ovos", foi duas vezes vice-campeão, ambas pela Ferrari (2002 e 2004), venceu 11 GPs e fez 14 poles.

Felipe Massa, que chegou depois na F1, em 2002 pela Sauber, a exemplo de Barrichello também encantou o time de Maranello, que o contratou e o manteve por oito temporadas.

"Bateu na trave" em 2008, perdendo o título por um ponto para Lewis Hamilton, terminando como vice-campeão.

Aquela ultrapassagem de Hamilton sobre o alemão Timo Glock em Interlagos na última volta, na Junção, foi de cortar o coração.

Massa comemorou a vitória naquele GP do Brasil mas infelizmente não foi o campeão.

Aliás, aquela foi sua segunda vitória no GP Brasil de F1 (ele também ganhou em 2006).

Suas marcas são parecidas com as de Barrichello: o mesmo número de vitórias (11) e duas poles a mais (16), embora com menos GPs disputados (272 contra 322 de Rubinho).

Vale frisar que Barrichello venceu por duas equipes (Ferrari e Brawn-GP), enquanto Massa ganhou sempre pela Ferrari.

Aliás, a quantidade de vitórias de Barrichello e Massa (11 cada) é superior a de pilotos campeões, casos como os de James Hunt, campeão de 1976 (dez vitórias em toda sua carreira na F1) e de Keke Rosberg, campeão de 1982 (cinco triunfos nos anos em que competiu na F1).

Rubens Barrichello e Felipe Massa foram muito bons pilotos na Fórmula 1 e continuam competitivos até hoje, por Stock Car e Fórmula E, respectivamente.

Do contrário não teriam ficado por tantos anos na principal categoria do automobilismo mundial, incluindo passagens duradouras pela mais tradicional das equipes, a Ferrari.

Por isso, merecem todo respeito.

Analisando apenas o que eles fizeram na F1, qual deles você escolheria para sua equipe?

Qual deles foi melhor, Rubens Barrichello ou Felipe Massa?

OPINE!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves