PUBLICIDADE
Topo

TVs não reprisam finais do Brasileiro porque o Brasileiro... não tem final!

Milton Neves

11/05/2020 04h00

Foi espetacular, e honestamente não sei de quem partiu, a ideia de reprisar jogos históricos na televisão durante a pandemia do novo coronavírus, que parou com a bola no mundo todo.

Ah, e esses jogos estão fazendo o "Que Fim Levou?" do Portal Terceiro Tempo bombar!

É que o telespectador vai acompanhando a partida, o narrador fala um nome do passado e ele logo busca no Google pelo celular: "Que fim levou fulano de tal?".

Pronto, ele cai no maior portal de memória esportiva do Brasil e do mundo, com milhares de perfis não só de jogadores, mas também de grandes nomes da mídia.

Bom, e vocês perceberam que as tevês começaram passando jogos da seleção brasileira, certo?

Mas a longuíssima paralisação do futebol fez com que o executivos buscassem também opções nos grandes jogos dos clubes de cada estado.

A Band, por exemplo, já retransmitiu os Mundiais do São Paulo e títulos paulistas do Corinthians e do Palmeiras.

A Globo, a partir do domingo que vem, reprisará as conquistas dos Mundiais do Corinthians (2012) e do São Paulo (2005) e das Libertadores do Palmeiras (1999) e do Santos (2011).

Mas, vem cá, e o Brasileirão?

Ninguém mais se lembra dele?

Não tem jogo marcante para ser reapresentado?

Pois é, não tem mesmo!

Culpa dos malditos pontos corridos, que mataram o nosso campeonato nacional em 2002.

Quem vai querer reprisar um jogo da 36º rodada do Brasileirão de não sei quando?

Não dá, né?

Futebol sem final é como lua de mel sem noiva, gente!

Está aí, cartolada da CBF, mais uma prova de que vocês estão conseguindo acabar com o interesse do torcedor pelo Campeonato Brasileiro com esses nojentos pontos corridos.

E VOLTA, MATA-MATA!

URGENTEMENTE!

Opine!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves