PUBLICIDADE
Topo

Jornalista esportivo não só pode como deve ter time do coração

Milton Neves

06/05/2020 04h00

Por mais que insistam, não revelo meu time nem sob tortura (risos)

"Ah, Milton Neves, mas você só escreve isso porque é santista…".

Canso de ler comentários do tipo diariamente neste espaço.

E, quando isso acontece, logo me lembro da Copa de 90, na Itália, quando tive a oportunidade de entrevistar e aprender com o mestre Armando Nogueira no lobby do Hotel Polo, em Roma.

À época, o histórico diretor de jornalismo da Rádio Jovem Pan I AM, o também saudoso Fernando Luiz Vieira de Mello, provocou no ar grande polêmica.

Bancava ele que jornalista esportivo nunca poderia ter time ou seleção.

"Pátria de chuteiras é para torcedor e não para jornalista", bradava.

Aí fui ouvir Armando Nogueira, então comentarista da Rádio Tupi do Rio, no comando de Doalcey Bueno de Camargo.

Ele se abrigou lá após sua polêmica edição do debate Lula x Collor no Jornal Nacional.

"Mestre Armando, jornalista esportivo pode ter time e torcer pela seleção?", perguntei, gravando.

"Não apenas pode, como deve. Jornalista esportivo que não tem time e não torce por sua seleção tem que mudar de profissão e virar setorista de ensaio de ópera", sentenciou.

Para medo e desespero do narrador Nilson César ("Não faça isso, não ponha no ar, o Fernando vai nos demitir mandando a gente de volta"), coloquei a gravação "ao vivo" no "Jornal da Manhã" ao ser chamado pelo âncora Joseval Peixoto, só apertando o botão do play do gravadorzão que tinha.

Não deu outra.

Segundos depois, o mestre Fernando ligou para nosso QG de Grotta Rossa em Roma e disse: "Parabéns, mineiro, gostei do contraditório".

Nilson César, sem saber o que falava Fernando, só gritava, aterrorizado do lado: "Não falei, não falei? Estamos ferrados!".

Não fomos, nem estivemos ferrados, mas elogiados.

E, nessa história, respeito muito a opinião do saudoso Fernando Luiz Vieira de Mello, meu maior professor em todos esses anos de carreira no jornalismo, mas concordo com o também mestre Armando Nogueira.

Então, moçada da "crônica especializada", vamos torcer – e muito – por nossa seleção e para um time qualquer.

De preferência, para o meu Corinthians.

Opine!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves