PUBLICIDADE
Topo

Nos 38 anos de Kaká, relembre outros craques prejudicados por lesões

Milton Neves

22/04/2020 12h09

"O tempo passa, torcida brasileira", diria o meu ídolo Fiori Gigliotti.

Afinal, vocês têm ideia que o "menino" Kaká, que até outro dia aparecia com cara de bebê com a camisa do São Paulo Futebol Clube, está comemorando hoje… 38 anos?!?!

É, estamos ficando velhos mesmo (risos).

E a gente, da crônica esportiva especializada, erra em muito prognóstico, é claro.

Principalmente quando apontamos jovens que devem brilhar no futebol mundial.

Mas, no caso de Kaká, acertamos em cheio!

O jovenzinho revelado pelo São Paulo se tornou monstruoso com a camisa do Milan, sendo idolatrado até os dias de hoje por torcedores italianos.

Pena que algumas insistentes lesões atrapalharam a carreira do "jogador mais bonito da história", segundo o especialista Mauro Beting.

Não tivesse esses contratempos, o brasileiro certamente rivalizaria com Messi e Cristiano Ronaldo que, após 2007, quando Kaká venceu o prêmio de melhor jogador do mundo, passaram a dominar as conquistas da "Bola de Ouro".

Aproveitando o gancho, relembro abaixo outros grandes jogadores da história que, assim como Kaká, por lesões, não conseguiram aproveitar em 100% seus talentos.

CLIQUE NOS NOMES E CONHEÇA SUAS HISTÓRIAS NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Pagão 

Paulo César de Araújo, que brilhou – e muito – com as camisas do Santos e do São Paulo, para mim, é o caso mais célebre de jogador que não conseguiu aproveitar 100% do talento dado por Deus por causa de contusões. Tanto que, maldosamente, Pagão ficou conhecido entre a imprensa e torcedores como "Canela de Vidro". Mesmo assim, ele foi um gigante do nosso esporte. Mas era para ter sido muito maior.

Ronaldo Fenômeno

Dos mais recentes, Ronaldo realmente é um caso marcante. Tanto que, dois anos atrás, Maradona afirmou que, não tivesse tantas lesões, o Fenômeno teria sido o melhor jogador de todos os tempos. O craque argentino pode até ter exagerado um pouco, mas é preciso respeitar a opinião do craque argentino, que conhece do riscado. E isso que Ronaldo já contou com uma medicina muito avançada. Tivesse todos esses problemas nos anos 60, não teria jogado nem até os 25 anos.

Coutinho 

Morre Coutinho, o camisa 9 que fez a dupla de ouro com Pelé nos ...

Coutinho, genial, começou a carreira muito cedo, com apenas 15 anos, e a encerrou também muito jovem, com aproximadamente 27. Chegou a tentar retomar sua trajetória no futebol após deixar o Santos, no Atlas-MEX, no Bangu e no Saad, mas seu joelho, infelizmente, não aguentava mais.

Calvet

Calvet, nosso quarto-zagueiro número 1 – Santos Futebol Clube

Outro grande santista que a ainda atrasada medicina da época não ajudou. Por seguidas lesões no tendão de Aquiles, o zagueiro Calvet encerrou sua vitoriosa carreira aos 30 anos.

Tostão

Tostão também não pôde utilizar 100% do talento que Deus lhe deu. Precisou encerrar a carreira aos 26 anos (!!!). Ditão não teve culpa, foi lance de jogo. Mas a sua bolada, que golpeou o olho de Tostão, abreviou a carreira de um dos melhores jogadores de futebol que Minas Gerais produziu.

Zico

A grave lesão de Zico em 1985 ~ O Curioso do Futebol

Quem não se lembra do drama vivido por Zico em 1985? Em um Flamengo x Bangu, no Maracanã, o lateral Márcio Nunes deu violentíssimo carrinho nas duas pernas do Galinho, que quase inutilizou o craque do Fla para o futebol. E o prejuízo não foi só para o jogador ou para o Flamengo, mas também para a seleção. Ainda meio "baleado", Zico foi para a Copa de 1986 e não conseguiu apresentar um futebol de encher os olhos. Tivesse 100% fisicamente, o Brasil poderia ter tido melhor sorte contra a França.

Pedrinho

Trata-se do maior bom-caráter do futebol. O gente boa Pedrinho, que era também muito bom de bola, não merecia passar por tanto sofrimento. Magrinho e hábil, era um dos alvos favoritos dos zagueiros brucutus. Por isso, dificilmente saía do departamento médico. Maldosamente, acabou ganhando o apelido de "Podrinho".

Paulo Henrique Ganso

Santos contraria previsão de Ganso e veta retorno contra o ...

Ganso segue jogando, é claro. Mas dá para negar que a sua carreira foi muito, mas muito prejudicada pelas lesões no joelho? Inclusive, dizia-me Osmar de Oliveira que o joelho operado pelo meia no SUS ficou 100%. Mas a segunda cirurgia da vida do craque, realizada em hospital particular, não foi suficiente para devolver-lhe os movimentos fundamentais para o seu futebol excepcional. Uma pena que Dunga não tenha convocado Ganso em 2010, quando o então santista viveu o melhor momento de sua carreira. Naquela época, jogava, sim, mais que Neymar e umas 100 vezes mais do que os convocados de Dunga.

OS CONTUNDIDOS DE ALMA

Sim, meus amigos, tivemos também os jogadores que "contundiram a alma" e não conseguiram aproveitar em 100% suas carreiras.

Adriano

Ê, Imperador, que pena que durou tão pouco. Era para você ter sido o nosso centroavante até mesmo em 2014. Pena que o extracampo sempre foi mais sedutor para o eterno ídolo do Flamengo.

Marinho Chagas

Marinho teve uma carreira genial. Mas o extracampo, lamentavelmente, também tirou o jogador de sua melhor forma.

Garrincha

Dos "contundidos de alma", talvez Garrincha seja o exemplo mais emblemático. A biografia "Estrela Solitária: um brasileiro chamado Garrincha", escrita pelo genial Ruy Castro, expõe com muitos detalhes como o maravilhoso ponta não aproveitou 50% do talento que Deus lhe deu.

Muller

 

Para mim, Muller foi um dos jogadores mais completos do mundo. Mas não parava em lugar nenhum, sempre muito mal orientado. Jogasse hoje em dia, seria disputado a tapa por Real e Barcelona.

Romário

E qual o motivo de Romário nesta lista? Sim, o Baixinho jogou até os "50 anos". Mas não tivesse essa insistência toda de morar no Rio de Janeiro e continuasse jogando no Barcelona nos anos 90, teria grandes chances de ser o terceiro maior jogador da história. Também não aproveitou em 100% o seu maravilhoso dom. E vale lembrar que, em 1989, Romário teve sua perna direita fraturada. Por isso, ele acabou sendo pouco aproveitado na Copa de 1990. E creio que, com ele 100%, teríamos vencido o Mundial da Itália.

E aí, amigo internauta, agora é com você!

Lembra de mais algum jogador que não conseguiu aproveitar em 100% a sua carreira por causa de lesões?

E parabéns para o nosso eterno "menino" Kaká! 

Opine!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves