PUBLICIDADE
Topo

14 anos sem Telê: para você, ele foi o melhor técnico de todos os tempos?

Milton Neves

21/04/2020 04h00

CLIQUE AQUI E CONHEÇA A CARREIRA DE TELÊ SANTANA NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

Exatamente 14 anos atrás, o futebol mundial se despedia de um dos melhores treinadores de todos os tempos.

Telê Santana nos deixou no dia 21 de abril de 2006, aos 74 anos, após múltipla falência de seus órgãos, no hospital Felício Roxo, em Belo Horizonte-MG.

Natural de Itabirito-MG, o genial treinador iniciou a sua trajetória no futebol como ponta-esquerda, no Itabirense Esporte Clube, posteriormente, ainda como juvenil, defendeu o América de São João del-Rei.

Depois disso, deixou Minas Gerais para fazer história com a camisa do Fluminense.

Quando deixou as Laranjeiras, teve ainda modestas passagens pelo Guarani, pelo Madureira e pelo Vasco.

Mas Telê se tornou um nome verdadeiramente expressivo do futebol depois que pendurou as chuteiras.

Primeiramente, no seu Fluminense, onde ganhou o Campeonato Carioca de 1969 e estruturou o time que foi campeão brasileiro na temporada seguinte.

Na sequência, brilhou no Galo, no São Paulo (teve uma primeira passagem "ok"), no Botafogo, no Grêmio e no Palmeiras, quando conseguiu realizar o seu maior sonho: o de chegar à seleção.

O resto da história – e que história! – vocês já estão cansados de saber.

Tanto pela seleção brasileira quanto pela verdadeira seleção montada por ele no São Paulo FC, que dominou o mundo no início dos anos 90.

Por essa fama internacional conquistada com o escrete canarinho e com o Tricolor, Telê vive sendo lembrado por especialistas estrangeiros como um dos melhores técnicos de todos os tempos.

Por aqui, no Brasil, muitos são os que consideram o treinador como o número 1.

Você concorda?

Telê seria o escolhido para dirigir a sua "seleção dos sonhos"?

Abaixo, muitas e muitas fotos trajetória de Telê Santana:

Telê Santana desfila com seu carrão. Foto: Reprodução do "Blog Tardes do Pacaembu"

Da esquerda para a direita: Telê Santana, Waldo, Léo Briglia, Jair Francisco e Escurinho. Foto enviada pelo historiador Roberto Saponari

Da esquerda para a direita: Turibio Leite de Barros Neto, Moracy Santana, Valdir Joaquim de Moraes, pessoa não identificada, Telê Santana, o massagista Hélio, Oscar e Altair Ramos. Foto: Arquivo de Valdir Joaquim de Moraes

Preparando-se para a Copa da Espanha, em 1982. Em pé, Júnior, Sócrates e Cerezo. Sentados: Telê Santana, Edinho e Zico. Reprodução/In My Ear

Telê com os quatro goleiros da Copa do Mundo disputada no México, da esquerda para a direita, o primeiro ajoelhado é Émerson Leão, em pé, Carlos Roberto Gallo e Paulo Víctor Barbosa de Carvalho, seguido de Gilmar, que acabou sendo cortado durante o Mundial. Foto: "Fio de esperança – Biografia de Telê Santana"

Telê e sua esposa Ivonete no dia do seu casamento, na década de 50. Foto e informações: "Fio de esperança – Biografia de Telê Santana"

Ambróis (à direita), meio campista da seleção uruguaia, contratado em 1954 e Didi (centro), ao lado de Telê. Foto e informações: "Fio de esperança – Biografia de Telê Santana"

Telê foi convocado várias vezes para formar o ataque da seleção do interior de Minas Gerais. Na imagem, é o terceiro depois do homem de chapéu, técnico do time. Foto e informações: "Fio de esperança – Biografia de Telê Santana"

Maurinho e Telê Santana posam com o uniforme do Fluminense. Foto: Reprodução/Revista do Esporte

 

Da esquerda para a direita estão, Sócrates, Telê Santana e Zico

 

Telê Santana, em pé, comanda treino no Atlético-MG. Suas ordens eram observadas com extrema atenção pelos jogadores

Telê Santana exibe a faixa de Campeão da Libertadores da América

A comissão técnica e os jogadores acompanhando um jogo durante a preparação brasileira para a Copa da Espanha. Na primeira fileira, da esquerda para a direita: Valdir Joaquim de Moraes, Moraci Santana e Telê Santana. Atrás estão Tita, Luisinho e Edvaldo. Na terceira fileira, Getúlio, Sócrates e Zé Sérgio. Mais acima, Oscar e Batista. Foto: arquivo de Valdir Joaquim de Moraes

No Uruguai, o Brasil disputou o Mundialito, entre dezembro de 1980 e janeiro de 1981. O Uruguai ficou com o título, derrotando o Brasil por 2 a 1, na final. Nesta linda foto, durante um treino, Telê Santana ouvia música em seu gigantesco walk-man, recostado em um saco de bolas. Ao seu lado, o preparador de goleiro Valdir Joaquim de Moraes. Foto: arquivo de Valdir Joaquim de Moraes

A última homenagem recebida por Telê, no SuperTécnico, da Band

O produtor Waldyr Bonnas ( morreu em Uberlândia no ano de 2004 ), Milton Neves, Mário Quaranta Filho e Telê Santana nos estúdios do SuperTécnico da Band

Bastidores do SuperTécnico da Band. Telê Santana, sentado, observa atento as fotos antigas que estavam sendo mostradas a ele por Milton Neves e Mario Quaranta. De costas, Renê Santana, filho de Telê

Telê Santana rodeado nos bastidores do SuperTécnico da Band. Da esquerda para a direita vemos Milton Neves, Mario Quaranta, Waldir Bonnas e Helio Sileman, então diretor da Traffic

Telê e Milton, durante o SuperTécnico

Telê observa a foto mostrada por Milton

Telê e Milton, durante o SuperTécnico

Fernando Casal de Rey, Telê e Milton Neves

Opine!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves