PUBLICIDADE
Topo

Os maiores narradores de TV que eu vi

Milton Neves

18/04/2020 04h00

Vocês gostaram – e muito – da relação dos melhores narradores esportivos de rádio que eu ouvi, não é mesmo?

Claro, tem gente que não entende muito bem a proposta e consegue me xingar até em uma lista tão inocente quanto essa.

Mas faz parte do jogo…

Portanto, devido ao sucesso do meu top 5 do rádio, faço agora o meu top 5 da TV.

Lembrando sempre, pessoal, que é muita gente boa para pouco espaço no time, certo?

E que são os que eu mais acompanhei e gostei!

Não fiz nenhuma pesquisa científica para bolar a lista abaixo (risos).

CLIQUE NOS NOMES E CONHEÇA SUAS HISTÓRIAS NA SEÇÃO "QUE FIM LEVOU?"

LUCIANO DO VALLE 

Falar do Luciano do Valle é chover no molhado. O melhor "gol" da TV fez mais pelo esporte brasileiro que muito cartola que passou anos e anos marcando passo nas nossas federações pelo país. Uma pena que em abril de 2014 a voz mais importante do cenário esportivo da história da televisão brasileira tenha se calado.

Antes e depois: grande Luciano do Valle, em dois momentos de sua carreira

Amigos reunidos: da esquerda para a direita, Mario Sérgio, Pelé, Toquinho, Luciano do Valle, Rivellino e Paulinho Matiussi

As feras da Band lideradas por seu capitão, Luciano do Valle. Denílson, Paloma Tocci, Milton Neves, Luciano do Valle, Renata Fan e Neto

GERALDO JOSÉ DE ALMEIDA

Geraldo José de Almeida foi ótimo no rádio. Mas, na TV, ele foi simplesmente fenomenal. Um dos primeiros a entender que a narração pela telinha tinha que ser bem diferente da que era realizada no rádio. Um gênio!

Geraldo José de Almeida e seus quatro filhos: Oscar José de Almeida Neto, Maria Yêdda de Almeida Azevedo França, Luis Alfredo Viegas de Almeida, o hoje também narrador esportivo Luiz Alfredo (ex-Record, Globo, SBT e, em 2005, locutor da TV Cultura de São Paulo) e Geraldo José de Almeida Filho

Novinho, em ação ainda como narrador de rádio

GALVÃO BUENO 

Muita gente torce o nariz para o maravilhoso narrador da Globo. Mas vocês precisam entender, pessoal, que ninguém consegue se manter por tanto tempo como locutor esportivo número 1 da principal emissora de TV do Brasil sem ser genial. E, ultimamente, com os merchans que tem feito, ficou melhor ainda (risos).

Antes e depois do grande narrador da TV Globo

Ao meu lado, em evento corporativo realizado em 2017

Galvão em seu primeiro casamento, com Lúcia Ferro Costa, em 1972

Galvão Bueno foi jogador de basquete! A foto, de 1972, é do jornalista Waldo Braga, colega de faculdade de Educação Física de Galvão em São Caetano do Sul-SP. Da esquerda para a direita, Galvão Bueno é o quinto

WALTER ABRAHÃO

Pioneiro: em 1963, Walter Abrahão foi o criador do chamado "bi-lance". A invenção consistia em repetir algumas jogadas da partida durante a transmissão. Três anos depois, na Copa da Inglaterra, foi mostrado ao mundo, pela TV inglesa, o famoso "replay", que nada mais era do que o "bi-lance" de Abrahão. Ele também foi o criador da "escolha do melhor em campo" com premiação, e do sistema de jogo de vôlei sem vantagem, com contagem direta. Um gênio muito à frente de seu tempo.

1975: José Goes, Walter Abrahão e Braga Júnior

Em 24 de agosto de 2010, minutos antes de entrarem para gravar o SP Esporte da TV Assembléia, Walter Abrahão e Milton Neves relembraram ótimas histórias do futebol. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

Walter Abrahão, em 24 de agosto de 2010, convidado para participar do programa SP Esporte. Foto: Marcos Júnior/Portal TT

Raridade: veja a ficha de Walter Abrahão na Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo

SILVIO LUIZ 

Como árbitro, Silvio Luiz mereceu nota 6,13. Mas, na TV e no rádio, leva nota 10. Principalmente como narrador de TV! Foi o pai de alguns dos bordões mais populares da história da crônica esportiva brasileira. Além de ter marcado demais com o seu modo de narrar, sempre muito bem humorado e sem a preocupação de relatar ao telespectador o que ele já estava vendo na tela.

No Pacaembu lotado na década de 50, o altivo Mauro Ramos de Oliveira é entrevistado por Silvio Luiz, então repórter da TV Record, com seu "pequeno" microfone

Homens de preto: nesta histórica imagem, o narrador Silvio Luiz, que também já foi árbitro, aparece à direita, enquanto Armando Marques está ao centro

Arnaldo Cezar Coelho, Silvio Luiz e Galvão Bueno, na Copa de 1998

Raridade: confira a ficha de Silvio Luiz na Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo

Que foto maravilhosa do dia 13 de dezembro de 1953, quando Corinthians e XV de Jaú empataram por 1 a 1 pelo segundo turno do Campeonato Paulista no Pacaembu. Da esquerda para a direita estão operador não identificado, o eclético Antonio Euclides, Natal Baldini e Sílvio Luiz

Histórico! Em 1954, o EC Taubaté subiu da 2ª para a 1ª divisão do Paulistão 55, mas foi desclassificado por ter escalado jogadores em situação irregular. Daí recebeu o célebre apelido de "O Burro da Central". E o Silvio Luiz, oportuno, teve a brilhante ideia desta foto a mim enviada pelo internauta Ulisses Andrade. Obrigado, essa foi demais Ulisses!

Opine!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves