PUBLICIDADE
Topo

Clubes pedindo pontos corridos: a 'Síndrome de Estocolmo da Bola'

Milton Neves

27/03/2020 17h11

Eu imagino que você, meu nobre amigo leitor, já tenha escutado ou lido por aí sobre a "Síndrome de Estocolmo".

Mas não custa nada relembrar o significado.

A "Síndrome de Estocolmo" acontece quando uma pessoa, mesmo submetida a um longo período de intimidação ou agressão, passa a nutrir simpatia, afeto ou até mesmo amor por seu algoz.

E não é que agora os nossos clubes conseguiram inventar um variação desta síndrome?

Sim, temos agora a "Síndrome de Estocolmo da Bola".

Afinal, como explicar os cartolas de nossos times, em reunião que contou com a participação da CBF, estarem pedindo a manutenção dos pontos corridos?

Ora, será que não enxergam o mal que este maldito sistema de disputa está causando em nosso futebol?

Mas, para quem ainda não entendeu, eu explico o temor dos "homens de lá".

Acontece que, com o calendário apertado neste 2020, colocando novamente o mata-mata, ele volta para nunca mais sair.

Claro, porque não existe nada melhor que ser campeão após quartas, semis e finais.

Esse é o curso natural do futebol.

E não levantar a taça após vencer por 6 a 1 o penúltimo colocado na tabela de classificação.

Mas, paciência…

A cartolada parece mesmo interessada em matar o nosso futebol.

E, pelo visto, vão conseguir.

Mas, como faço questão de lembrar sempre por aqui e em todas as minhas tribunas, o futebol é a coisa mais importante dentre as menos importantes, disse uma vez o italiano Arrigo Sacchi, criando a frase que melhor define o esporte bretão.

E, nesses novos tempos de prevenção ao novo Coronavírus, algo inédito em minha vida.

Semana passada já apresentei o "Domingo Esportivo", da Rádio Bandeirantes, diretamente de minha casa.

E, no próximo domingo, até o "Terceiro Tempo" da TV farei de meu "puxadinho" em Santana de Parnaíba-SP.

A atração será apresentada diretamente da Adega Terceiro Tempo I, de minha casa, que foi transformada em estúdio pelo competentíssimo time da Band.

Não teremos gols, mas, como você pode ver na foto abaixo, não faltará vinho velho, devidamente climatizado.

E vamos cuidar muito bem da higiene, daqueles que mais precisam e, se puderem, não saiam de casa.

Juízo, moçada!

E xô, vírus maldito!

Opine!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Blog do Milton Neves