Topo
Blog do Milton Neves

Blog do Milton Neves

Brigar com sheik não é bom negócio, Neymar! Rivellino que o diga...

Milton Neves

09/07/2019 11h16

Roberto Rivellino defendeu apenas três clubes em sua carreira: o Corinthians (1965 – 1974), o Fluminense (1975 – 1978) e o Al-Hilal, da Arábia Saudita (1979 – 1981).

Ele poderia também ter vestido a camisa do São Paulo em 1981, aos 35 anos, mas foi impedido por uma briga com o príncipe Khaled, dono do último time defendido pelo Reizinho do Parque.

Reza a lenda que em certa noite, enquanto jantava com amigos e com Maysa, sua esposa, Rivellino foi abordado por um árabe, se dizendo emissário do príncipe Khaled.

O tal emissário disse ao Patada Atômica que o dono do Al-Hilal estava disposto a pagar uma verdadeira bolada por uma noite de amor com sua mulher (vejam que absurdo!).

Rivellino, claro, ficou cego de raiva e botou o mensageiro para correr do restaurante.

Pouco tempo depois, em um treinamento do Al-Hilal, Riva, ainda irado, avistou o tal sheik nas arquibancadas e não teve dúvida: acertou em cheio o monarca com uma de suas famosas patadas atômicas.

Teve, claro, que voltar correndo para o Brasil, contando com a ajuda de alguns bons amigos que fez lá na Arábia Saudita.

Mas, como o passe (sim, ainda era a época do passe, em que o clube era "dono" do jogador) de Rivellino pertencia ao príncipe Khaled, o camisa 11 da seleção brasileira na Copa de 70 não pôde assinar com o São Paulo, onde treinava para manter sua forma física, e foi obrigado a encerrar a sua brilhante carreira aos 35 anos.

Viu só, Neymar?

Não é uma boa ideia arrumar briga com esses bilionários sheiks da Qatar Sports Investments, empresa que comprou o PSG em 2011.

Se continuar com isso, é bem provável que eles te deixem na "geladeira" até 2022, quando acaba o seu contrato.

E nada de ficar com raiva e acertar uma bolada em algum deles, certo?

Opine!

Sobre o autor

Milton Neves é jornalista profissional diplomado, publicitário, empresário, apresentador esportivo de rádio e TV, pioneiro em site esportivo no Brasil, 1º âncora esportivo de mídia eletrônica do país, palestrante gratuito de Faculdades e Universidades, escrivão de polícia aposentado em classe especial, pecuarista, cafeicultor e é empresário também no ramo imobiliário.

Mais Blog do Milton Neves